Home Altcoins Coinbase chegando na América Latina: Argentina, Chile, Colômbia e Peru

Coinbase chegando na América Latina: Argentina, Chile, Colômbia e Peru

Operação está em expansão mundial!

-

Compartilhe
Coinbase chegando na América Latina: Argentina, Chile, Colômbia e Peru

Uma das maiores empresas de criptomoedas do mundo está em expansão. De acordo com anúncio, a Coinbase chegando na América Latina fortalece sua presença na região.

Dito isso, a empresa terá uma maior presença em várias regiões do mundo. Além disso, a Coinbase vai se instalar em países da Oceania e Ásia, totalizando 53 países com suporte.

Coinbase chegando na América Latina

A Coinbase se instalará nos países: Argentina, Chile, Colômbia, Peru e México. O Brasil ainda não contará com uma instalação da empresa, mesmo sendo o principal país da região em volume com moedas fiduciárias.

Entretanto, as novas operações não estão se preocupando com negociações em moedas fiat. A Coinbase explicou que o suporte será feito para negociações apenas em criptomoedas.

Fonte: Blog Coinbase

Um estudo realizado pela empresa apurou que nestes países houve um grande aumento de negociação de criptomoedas. Mesmo com um mercado em baixa de preços, de agosto de 2018 a fevereiro de 2019 os países registraram crescimento do volume.

Ainda no México, a chegada da empresa acontece em um momento em que a repressão de Donald Trump pode ajudar o Bitcoin. Isso porque o presidente tem tomado medidas para dificultar a vida dos estrangeiros.

Criptomoedas não são investimentos mais!

Para a Coinbase, na postagem do último dia 17 de abril, as criptomoedas deixaram de ser investimentos. Isso porque a fase atual é o que chamaram de “utilidade”. Isso se dá porque vários casos de uso, como empréstimos de criptomoedas e micropagamentos estão sendo implementados na indústria.

Certamente, na ideia da empresa, a troca de criptomoedas cria um ambiente que fortalece a criptoeconomia.

Além da chegada na América Latina, a Coinbase chegará em Hong Kong, Índia, Coreia do Sul, Nova Zelândia e outros mais.

Finalmente, a empresa afirma que está alinhada com a missão de criar um sistema financeiro aberto.

Entretanto, a dica sempre válida para quem tem interesse em exchanges é a de não deixar dinheiro parado nas plataformas.

Curta nossa página no Facebook e também no Twitterpara começar e terminar o dia bem informado. Cadastra-se também na Newsletter para receber em seu e-mail.

MAIS LIDOS

Congressistas entendem a diferença entre a Libra e o Bitcoin

A criptomoeda Libra tem sido associada ao Bitcoin, entretanto, há diferenças entre os projetos. De acordo com Charlie Shrem, os congressistas dos EUA conseguem...

Como ganhar dinheiro com a volatilidade do bitcoin

O Bitcoin é um ativo bastante volátil, ele possui mais de 63% de volatilidade anual. Isso significa que ele pode retrair ou expandir 63%...

Unick Forex, FX Trading e Zero10 Clube estão na mira de hackers que ajudam Polícia Federal em investigação

A Unick Forex e mais outras 50 empresas estão sendo investigadas por um grupo de hackers supervisionados por autoridades. O grupo ajuda na investigação...

Menor fração de bitcoin está prestes a valer mais que a moeda da Venezuela

Um satoshi de bitcoin (0.0000001 BTC) está quase valendo mais que o bolívar soberano da Venezuela. Os números revelam que um satoshi poderá valer...

Já é possível pagar aluguel com Bitcoin em imobiliária gaúcha

Uma imobiliária gaúcha permite que seus clientes paguem o aluguel através do bitcoin. A iniciativa traz ainda um cartão magnético que poderá ser utilizado...

Como fazer transações baratas com Bitcoin?

Muito se fala sobre o bitcoin ter taxas altas e transações lentas, de forma que hoje a escalabilidade da rede está em ampla discussão....
 

COMENTÁRIOS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Compartilhe