Inicio Altcoins Coinbase chegando na América Latina: Argentina, Chile, Colômbia e Peru

Coinbase chegando na América Latina: Argentina, Chile, Colômbia e Peru

Operação está em expansão mundial!

-

Compartilhe
Coinbase chegando na América Latina: Argentina, Chile, Colômbia e Peru

Uma das maiores empresas de criptomoedas do mundo está em expansão. De acordo com anúncio, a Coinbase chegando na América Latina fortalece sua presença na região.

Dito isso, a empresa terá uma maior presença em várias regiões do mundo. Além disso, a Coinbase vai se instalar em países da Oceania e Ásia, totalizando 53 países com suporte.

Coinbase chegando na América Latina

A Coinbase se instalará nos países: Argentina, Chile, Colômbia, Peru e México. O Brasil ainda não contará com uma instalação da empresa, mesmo sendo o principal país da região em volume com moedas fiduciárias.

Entretanto, as novas operações não estão se preocupando com negociações em moedas fiat. A Coinbase explicou que o suporte será feito para negociações apenas em criptomoedas.

- Publicidade -

Fonte: Blog Coinbase

Um estudo realizado pela empresa apurou que nestes países houve um grande aumento de negociação de criptomoedas. Mesmo com um mercado em baixa de preços, de agosto de 2018 a fevereiro de 2019 os países registraram crescimento do volume.

Ainda no México, a chegada da empresa acontece em um momento em que a repressão de Donald Trump pode ajudar o Bitcoin. Isso porque o presidente tem tomado medidas para dificultar a vida dos estrangeiros.

Criptomoedas não são investimentos mais!

Para a Coinbase, na postagem do último dia 17 de abril, as criptomoedas deixaram de ser investimentos. Isso porque a fase atual é o que chamaram de “utilidade”. Isso se dá porque vários casos de uso, como empréstimos de criptomoedas e micropagamentos estão sendo implementados na indústria.

Certamente, na ideia da empresa, a troca de criptomoedas cria um ambiente que fortalece a criptoeconomia.

Além da chegada na América Latina, a Coinbase chegará em Hong Kong, Índia, Coreia do Sul, Nova Zelândia e outros mais.

Finalmente, a empresa afirma que está alinhada com a missão de criar um sistema financeiro aberto.

Entretanto, a dica sempre válida para quem tem interesse em exchanges é a de não deixar dinheiro parado nas plataformas.

XDEX: Negocie bitcoin com TAXA ZERO. Aproveite também para negociar outras 6 criptomoedas com as menores taxas do mercado. Abra sua conta, é grátis!
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter para começar e terminar o dia bem informado. Cadastra-se também na Newsletter para receber em seu e-mail.

MAIS LIDOS

Até onde vai a alta do bitcoin? previsões de especialistas para 2019

O preço do bitcoin está disparando e atraindo cada vez mais investidores. Nos últimos meses a criptomoeda foi o investimento mais rentável entre todos...

Plubr: Rede Social brasileira baseada em blockchain vai ‘pagar’ usuários por tempo de navegação

A Plubr é a mais nova rede social do Brasil que busca criar uma plataforma completamente monetizada. Com a apresentação do projeto da empresa,...

Empresa Brasileira consegue o registro da marca bitcoin e vai transformar a criptomoeda em chocolate

De tudo o que você já pensou em fazer com o bitcoin, comer a mais famosa das criptomoedas pode ter sido a última coisa...
 
Compartilhe