Como era o Bitcoin na última vez que valeu U$ 9 mil

Mundo mudou bastante em mais de um ano!

Siga no

Certamente o mundo muda em apenas um dia, quem dirá quando se passa mais de ano. Isso porque, a última vez que o Bitcoin valeu cerca de U$ 9 mil já faz mais de um ano, e um analista mostrou como era nesta época o criptomercado.

Muitos que acompanham esse mercado espera que os preços do Bitcoin continuem em alta. Entretanto, além do fator de preços, outros assuntos chamam atenção para mostrar o cenário completo.

O mundo era diferente da última vez que o Bitcoin valia acima de U$ 9 mil

A última vez que o Bitcoin valeu mais de U$ 9 mil foi em maio de 2018, de acordo com dados históricos da moeda. Isso mostra o porquê do rompimento dessa marca tem chamado atenção dos entusiastas pelo mundo.

Fonte: Dados Históricos do CoinMarketCap

De acordo com Rhythm, um entusiasta conhecido pelo Twitter, o cenário até a última vez era bem diferente. Além disso, o entusiasta apontou os seguintes pontos principais de mudanças:

  • A empresa Fidelity não estava armazenando BTC;
  • O Congresso dos EUA não estava lutando contra;
  • A Bakkt não estava sendo lançada;
  • Microsoft não estava construindo em cima disso;
  • A TD Ameritrade não estava realizando trades;
  • Whole Foods não estava aceitando;
  • Finalmente, o Facebook não estava competindo com o Bitcoin.

Tal explicação pode mostrar a evolução que marca a volta ao patamar de preços, mesmo após um ano. Cabe o destaque que a maior moeda utilizada para comprar Bitcoin tem sido o Dólar (USD), com dados do Coinhills. Certamente, isso mostra que mesmo com pressões do governo e empresas, a população dos EUA está de olho no BTC.

Cenário do Brasil também tem mudado em relação ao Bitcoin

Certamente o Brasil também teve uma grande mudança em relação ao Bitcoin e criptomoedas, em geral. Isso porque, há no governo uma maior pressão pela regulamentação deste mercado.

No Congresso, avançou um projeto de lei que regulamenta as criptomoedas, ainda no início de junho de 2019. Além disso, projetos de leis ligados a blockchains, ainda que privadas, tem avançado no país.

Finalmente, o cenário da volta do Bitcoin ao patamar de U$ 9 mil, após mais de ano, pode mostrar que o mundo já conhece mais deste assunto. Certamente, os próximos anos serão interessantes para a criptoeconomia, que cresce mais a cada ano que passa.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

“Bitcoin não me atrai”, diz André Esteves do BTG Pactual em áudio vazado

Um áudio vazado de uma conversa de André Esteves, banqueiro do BTG Pactual, deixou claro a opinião dele sobre o Bitcoin como um investimento. O...
Dúvida sobre o Bitcoin ser caçado pela China

China pode estar planejando cancelar proibição do Bitcoin

A China tem sido um dos países que mais aparece nos holofotes do setor financeiro, seja ele o tradicional ou então o criptomercado. Com...

Alemanha vai leiloar R$ 75,2 milhões em Bitcoin

O leilão de criptomoedas realizados por diferentes governos tem sido algo cada vez mais comum, e desta vez um estado da Alemanha vai leiloar...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias