Corretora de criptomoedas falida quer pagar 3 centavos por cada dólar devido aos clientes

O rombo da Zipmex chega a US$ 97,1 milhões (R$ 472 milhões). Assim como a FTX, a corretora estava usando o dinheiro de seus clientes para outros fins. Como exemplo, perdeu US$ 48 milhões após um empréstimo a Babel Finance e outros US$ 5 milhões que estavam com Celsius, também falida.

Em julho de 2022, a Zipmex anunciava uma manutenção em sua plataforma, pausando os saques por tempo indeterminado. Logo o mercado percebeu que a manutenção era apenas uma desculpa e a corretora estava insolvente.

Agora, essa mesma corretora de criptomoedas quer pagar US$ 0,0335 por cada 1 dólar aos seus antigos clientes. As informações são da Bloomberg, que citou fontes anônimas com conhecimento sobre o caso.

Embora não fosse uma corretora popular no Brasil, a falência da Zipmex é mais um lembrete dos perigos de deixar criptomoedas em corretoras. Outros exemplos incluem a disputa da Mt.Gox, falida em 2013, da Cryptopia, falida em 2019, e da FTX, falida em 2022.

Corretora de criptomoedas falida pode propor plano ao seus clientes

O rombo da Zipmex chega a US$ 97,1 milhões (R$ 472 milhões). Assim como a FTX, a corretora estava usando o dinheiro de seus clientes para outros fins. Como exemplo, perdeu US$ 48 milhões após um empréstimo a Babel Finance e outros US$ 5 milhões que estavam com Celsius, também falida.

Segundo informações da Bloomberg, agora a corretora está prestes a oferecer um acordo descarado aos seus antigos clientes: pagar cerca de 3 centavos de dólar por cada dólar que eles tinham em suas contas.

Marcus Lim, CEO da Zipmex, não respondeu à Bloomberg quando questionado sobre o plano, afirmando que não poderia dar detalhes já que se trata de um processo confidencial.

Como os rumores, o token Zipmex (ZMT) caiu 4,2% nesta quarta-feira (29). De qualquer forma, a criptomoeda já estava morta desde o ano passado. A queda chega a 99,88% em relação ao seu topo histórico de 2021.

Criptomoeda da Zipmex, a ZMT, continua operando em forte baixa. Fonte: CoinMarketCap.
Criptomoeda da Zipmex, a ZMT, continua operando em forte baixa. Fonte: CoinMarketCap.

Levando processos de falência de outras empresas, é possível que os clientes da Zipmex precisem aguardar por muitos anos até que vejam qualquer fração de suas economias depositadas na plataforma.

Autocustódia de criptomoedas é essencial

Uma das maiores características do Bitcoin e outras criptomoedas descentralizadas é que seus investidores não precisam confiar em terceiros. No entanto, muitos investidores continuam confiando em corretoras como se fossem bancos.

Os recentes casos de falências, independente de seus motivos, mostram que essa é uma péssima escolha. Afinal, mesmo que por um milagre consigam recuperar seus fundos, esses processos são extremamente lentos.

Por fim, atualmente é possível encontrar carteiras de hardware a partir de R$ 400, um valor pequeno quando comparado a investimentos grandes. Para pequenos investidores, carteiras ‘quentes’ podem ser encontradas de graça para quaisquer sistemas operacionais.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias