Criador do Telegram crítica Rússia por tentar banir o Bitcoin

Quanto a blockchain do Telegram, o Telegram Open Network (TON), o projeto agora está sendo desenvolvido de forma independente após de ter sido banido pelas autoridades.

Pavel Durov
Pavel Durov

Pavel Durov, criador do Telegram, criticou as ações do Banco Central da Rússia na tentativa de banir a mineração e uso de criptomoedas no país. Sua fala acontece ao mesmo tempo que seu ex-projeto, Telegram/The Open Network (TON), começa a trabalhar com NFTs.

Dentre suas principais críticas está a perda de especialistas que se mudarão para outros países, bem como a destruição de vários setores que já dependem, ou dependerão, da tecnologia blockchain.

Embora Durov tenha sido muito sucesso em seus projetos como a rede social VK e o próprio Telegram, o governo acabou com seus sonhos ao proibir a criação da Telegram Open Network. Apesar disso, o projeto continua sendo desenvolvido de forma independente, sob outro nome.

Pavel Durov crítica posição do BC da Rússia em relação ao Bitcoin

Na última quinta-feira (20), o Banco Central da Rússia emitiu um documento que defende a proibição da mineração e uso de criptomoedas como o Bitcoin. Na ocasião, o BC afirmou que a criptomoeda é usada por criminosos, entre outros argumentos fracos.

Sem demora, Pavel Durov, criador do Telegram, realizou uma publicação em suas redes sociais um dia após a publicação do documento do BC da Rússia. Na nota, Durov alega que isso é um retrocesso ao país.

“A proibição de criptomoedas proposta pelo Banco Central da Rússia levará à saída de especialistas em TI do país e destruirá vários setores da economia de alta tecnologia. Nenhum país desenvolvido proíbe criptomoedas. Motivo: tal proibição inevitavelmente retardará o desenvolvimento de tecnologias blockchain em geral. Essas tecnologias melhoram a eficiência e a segurança de muitas atividades humanas, das finanças às artes.”, afirmou Pavel Durov, criador do Telegram

Além disso, elogiou países vizinhos como Ucrânia e Uzbequistão por adotarem leis progressistas. Visando proteger o cidadão enquanto deixam o setor aberto para desenvolvimento.

Por fim, destacou que um banimento não conseguirá deter criminosos. Ou seja, tal atitude só afetará aqueles que estão preocupados em melhorar o mundo, ou a sua vida, sem prejudicar terceiros.

Blockchain do Telegram começa a trabalhar com NFT

Quanto a blockchain do Telegram, o Telegram Open Network (TON), o projeto agora está sendo desenvolvido de forma independente após de ter sido banido pelas autoridades.

Com isso, o projeto mudou seu nome para The Open Network. Entretanto, isso tudo parece apenas uma manobra do Telegram para continuar desenvolvendo-o, sem precisar pedir autorização.

Segundo informações do site ILoveTon, a blockchain começará a trabalhar com NFT em breve. Permitindo que usuários negociem estes tokens na sua plataforma.

Por fim, isso confirma dois pontos, o primeiro é que governos não podem barrar projetos descentralizados. O último é que NFT está em alta, quase passando o Bitcoin em termos de interesse de buscas.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias