Dia da Verdade: Criptoeconomia precisa de indicadores confiáveis

Transparência e segurança!

Siga no

No dia 03 de abril é comemorado o Dia da Verdade, dois dias após o dia da mentira. De fato, essa é uma boa data para se pensar na criptoeconomia e seus indicadores.

Como um novo mercado criado no mundo, a criptoeconomia está ainda em seu início. O Bitcoin (BTC) foi com certeza o passo inicial, mas há muito mais por vir.

Estamos em uma era em que o mercado das criptomoedas está apontado como fraudes e hacks. Porém em 2019, indicadores de confiança devem surgir para apagar essas “mazelas do passado”.

Agências e imprensa cripto

A mídia tradicional ao informar as pessoas sobre as criptomoedas focam em mostrar pontos negativos. Mas será que estão errados?

No Dia da Verdade não podemos ofuscar o papel da criptoeconomia no mundo atual, que ainda é um nicho de mercado pequeno. A porcentagem de pessoas que conhecem sobre o assunto, especialistas de verdade, ainda são poucos.

Não entrando no mérito da regulamentação, mas a falta da mesma ainda afasta investidores de mercados tradicionais.

Agências de riscos e de avaliação deste mercado ainda não passam a confiança necessária para novos curiosos sobre o tema.

A imprensa ligada ao mercado de criptomoedas, por muitas vezes, é considerada tendenciosa. O papel da mídia é informar, doa a quem doer.

Estudos recentes reforçam a necessidade de transparência e segurança

Se o mês de março foi positivo para a valorização do Bitcoin nas exchanges, o cenário real não é tão positivo assim.

O CoinMarketCap, principal índice de preços do mercado, se mostrou uma ferramenta duvidosa.

As corretoras de criptomoedas novamente tiveram um estudo que mostram que seus volumes são manipulados. Em dezembro outro estudo já havia feito tal levantamento de dados.

Para fechar com chave de ouro como um mês “negativo”, a principal exchange da Coreia do Sul, a Bithumb foi hackeada. No país se encontram alguns dos maiores negociantes de criptomoedas do mundo.

Criptoeconomia precisa de indicadores confiáveis

Para surgir como uma realidade no mundo, os próximos anos serão fundamentais para as criptomoedas.

Entretanto, em um mercado em que se preza a transparência e segurança, ainda há muito o que se fazer.

A entrada de novas empresas no mercado tem feito um trabalho neste sentido. Um bom exemplo tem sido a agência Weiss Ratings, que classifica projetos com rankings.

Dito isso, o que o mercado de criptomoedas está precisando é de fatos concretos, pois, assim não se terá argumentos contra a adoção em massa.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Glaidson dos Santos em pronunciamento feito pela Gas Consultoria antes de Operação da PF Faraó dos Bitcoins

Justiça bloqueia mais de meio milhão do “Faraó dos Bitcoins” em apenas quatro horas

A justiça brasileira determinou o bloqueio de mais de meio milhão de reais das contas do Faraó dos Bitcoins em menos de quatro horas. Essa...
Homem com algemas segurando Bitcoin criptomoedas sequestro prisão

Polícia desarticula quadrilha que iria sequestrar investidor de criptomoedas em Campinas

A polícia militar de São Paulo, por meio de seu Batalhão de Ações Especiais (BAEP), ajudou o Gaeco a desarticular uma quadrilha que planejava...
Imagem de enterro do Bitcoin após morte

Quantas vezes o Bitcoin morreu? 37 só este ano

Segundo estatísticas do site 99Bitcoins, o Bitcoin já foi declarado "morto" 37 vezes apenas em 2021, quase três vezes mais do que todo o...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias