Empresas relatam aumento em vagas de emprego para blockchain

Área em alta!

Siga no

Apesar de o mercado cripto estar passando por um período de baixa de preços em exchanges, a perspectiva de profissionais de TI para a área ainda segue positiva com aumento nas vagas de emprego do setor.

Algumas empresas de recrutamento como a Indeed e a Robert Walters, apontaram que apenas em 2018 o crescimento no setor foi de cerca de 50% de aumento nas vagas no mercado asiático.

A Ásia é geralmente marcada pelo pioneirismo de soluções em tecnologia, com muitas empresas grandes já fazendo frente ao Vale do Silício nos EUA. Em Davos, a representante blockchain confirmou que acredita que esse continente possui a maior força do setor.

Esse padrão pode acontecer novamente nos próximos meses e anos, de forma que países como Japão, China, Índia e Coreia do Sul estejam em pleno crescimento.

Segundo executivos, como Julian Hosp, da TenX e John Mullally, da Robert Walters, uma das maiores dificuldades é encontrar pessoas que realmente possuam o conjunto de habilidades necessário para a função de desenvolvedor.

Há muitos entusiastas na área, mas, geralmente as pessoas de criptomoedas têm pouquíssima experiência no mercado profissional, o que tem crescido a procura por cursos na área.

Os cursos sobre criptomoedas e blockchain têm crescido também no Brasil, com faculdades colocando nas grades disciplinas do tipo e também em pós-graduações e cursos de extensão.

Com a escassez de profissionais, o salário dos mesmos tem sido grandes em comparação com demais funcionários de empresas de TI, além de que o LinkedIn apontou que o ano de 2018 marcou o crescimento das vagas, dado importante e que reforça o levantamento das outras empresas.

Além disso, um enorme crescimento de eventos ligados ao setor tem surgido no Brasil, sendo que o Livecoins apurou ao fim de 2018 mais de 800 eventos marcados no ano, o que mostra que as comunidades cripto, apesar de preços em baixa, continuam pesquisando e aumentando o volume do setor.

Grandes empresas, e também fintechs, têm buscado aumentar a sua participação nessa área, que tende a ter uma grande procura também em 2019.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Mão segurando Bitcoin em pilha de moedas

‘Barão do Bitcoin’ fará workshop sobre criptomoedas

Com o desempenho do Bitcoin ao longo dos anos muita gente passou a ter interesse na possibilidade de investir na criptomoeda, mas por onde...
BLOCKCHAIN

Entidade ligada ao Conselho Federal de Engenharia contrata serviço em Blockchain por R$ 1,63...

A Mútua de Assistência dos profissionais do CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) contratou por R$ 1.634.000,00 a empresa Ágile Corporation para fornecer...
Bitcoin Aceito Aqui

GoldConnect é a primeira Telecom a aceitar Bitcoin na América Latina

A primeira Telecom a aceitar Bitcoin como meio de pagamento na América Latina é a GoldConnect. Com atuação em mais de 17 países da...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias