Davos pode impactar blockchain? Bolsonaro está presente no WEF

Conferência reúne líderes de várias empresas e países.

Siga no

A Conferência de Davos na Suíça como é popularmente conhecida (o nome correto é World Economic Forum – WEF), começou suas apresentações no último dia 22 de janeiro, no evento que vai até o próximo dia 25.

O motivo da reunião de 2019, que envolve líderes de empresas e de países, é discutir sobre a globalização no mundo, e os efeitos potenciais da mesma na vida das pessoas pelo globo, assim como conversar sobre clima e participar de boas festas.

Na edição 2019, que é chamada de Globalização 4.0, os líderes estão a buscar uma convergência sobre a temática de novas tecnologias que podem impactar a economia nos próximos anos, como a Blockchain, Inteligência Artificial (IA), Internet das Coisas (IoT) e Data Science, que têm a possibilidade de criar inovações, mas também ameaças ao mundo.

O atual diretor-executivo da Microsoft, Satya Nadella, disse no dia 22 que “nós estamos em momento crítico da história, em que o impacto das inovações tecnológicas serão sentidas em todos os cantos do mundo, na economia e nas sociedades. A tecnologia digital está inclusa no mundo atual, e com isso, os países devem lutar para melhorar o setor da tecnologia em seus territórios”.

No site oficial da conferência, vários temas foram discutidos sobre blockchain nos últimos tempos, e considera-se o tema seja relevante em uma edição sobre globalização, que envolve redes e tecnologias emergentes que fazem parte do movimento de união do mundo.

Visto isso, no último dia 22 a Consensys, uma iniciativa ligada a Ethereum, entrevistou a chefe de blockchain do Fórum, Sheila Warren, que afirmou que “vemos a blockchain como fundamental para a revolução industrial”.

Sheila disse que em 2018 a pauta cripto em Davos estava muito mais em alta, e neste ano acredita que os assuntos quentes na edição 2019 serão stablecoins, moedas fiat digitais, moedas digitais feitas por Banco Centrais, identidade digital com blockchain e cadeia de suprimentos.

A chefe de Blockchain do Fórum Econômico Mundial disse que, em sua opinião, a Ásia é a região da qual a blockchain, e talvez todas as tecnologias emergentes, estão tendo o maior destaque, como Japão, China, Índia e Cingapura.

Apesar disso, em uma possível pauta do tema, a tendência é que as blockchains privadas tenham mais destaque do que as públicas na cúpula, o que faria com que o impacto desta edição do WEF não seja ruim para o mercado cripto do ponto de vista de regulamentação.

Mas do ponto de vista adoção por entes governamentais, e isso pode ter impacto em empresas, é péssimo saber que as DLTs estão em alta e talvez sendo preferidas em relação às redes públicas. Do ponto de vista de Satoshi Nakamoto nada disso importa, afinal as criptomoedas como Bitcoin são descentralizadas e feitas para funcionar independente de empresas e governos.

Dentre os países que enviaram representantes, o Brasil foi com uma comitiva incluindo o presidente Jair Bolsonaro, ministro Sérgio Moro e outros mais, sendo considerada a maior da América do Sul. Este é o primeiro compromisso oficial no exterior do presidente.

Apesar da importância do debate da globalização, e de uma possível pauta da blockchain no evento, grandes líderes não foram para o local, como o presidente dos EUA, da Rússia, da China e Inglaterra, o que faz essa edição do WEF uma das “mais vazias” e do qual se esperava um posicionamento mais claro sobre o tema vindo das grandes potências, principalmente após vários casos de governos que não estão a favor das criptomoedas.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Confronto entre Bitcoin e Dólar BTC USD hoje preço

Bitcoin volta a subir após EUA aprovar pacote de estimulo de US $ 1,9...

Depois de vários dias em queda, o Bitcoin voltou a ser negociado acima de US $ 50 mil neste domingo (7). A moeda digital...
Comprar Cardano

Cardano e proteção de animais silvestres

Como holder da Cardano, você provavelmente está interessado em delegar suas ADAs a uma pool pra receber uma renda passiva. Resumindo, você está interessado em...

Empresa chinesa de capital aberto compra Bitcoin e Ethereum

A Meitu, uma empresa chinesa de capital aberto com valor de mercado de US $ 12 bilhões, comprou US $ 40 milhões em Bitcoin...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias

Cardano e proteção de animais silvestres

Como holder da Cardano, você provavelmente está interessado em delegar suas ADAs a uma pool pra receber uma renda passiva. Resumindo, você está interessado em...

Empresa chinesa de capital aberto compra Bitcoin e Ethereum

A Meitu, uma empresa chinesa de capital aberto com valor de mercado de US $ 12 bilhões, comprou US $ 40 milhões em Bitcoin...

Len Sassaman pode ter sido o criador do Bitcoin

Um cypherpunk especialista em criptomoedas poderia ser o criador do Bitcoin, de acordo com um extenso artigo publicado no início de fevereiro de 2021, por...

John McAfee é indiciado por golpe com criptomoedas

O empresário de tecnologia e ex-magnata do antivírus John McAfee foi indiciado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ) por lavagem de dinheiro...

Desenvolvedores do Ethereum aprovam proposta para reduzir taxas

Depois de muita discussão pública e aprovação dos mineradores, os desenvolvedores do Ethereum aprovaram o mercado de taxas proposto pela EIP-1559, prevista para ser...