Esposa do “Rei do Bitcoin” descumpre medidas cautelares é presa novamente

Segundo o jornal, informações recebidas por um dos investidores nas operação apuraram que a esposa do alvo principal estava descumprindo, principalmente, a medida de não se comunicar com outros investigados.

Siga no
Polícia Federal (PF) em ação
Polícia Federal (PF) em ação/Flickr

A Polícia Federal continua atuando na Operação Daemon, cumprindo mais mandados. Uma das ações foi a prisão da mulher do alvo principal da investigação, que teve a liberdade autorizada pela justiça, mas estava descumprindo as medidas cautelares impostas pela justiça federal.

No começo do mês a Polícia Federal do Paraná realizou a prisão de Cláudio Oliveira, responsável pelo Bitcoin Banco, acusado de ter dado golpe em mais de 7 mil clientes no Brasil. A partir da prisão a investigação continuou, ouvindo depoimentos e analisando provas coletadas durante a Operação Daemon.

Após a prisão, alguns dos envolvidos foram liberados, um deles foi a esposa de Cláudio Oliveira. No entanto, segundo o Folha do Litoral, ela não cumpriu com as medidas cautelares impostas pela justiça federal.

Segundo o jornal, informações recebidas por um dos investidores nas operação apuraram que a esposa do alvo principal estava descumprindo, principalmente, a medida de não se comunicar com outros investigados.

O Folha do Litoral destacou que registros de mensagens enviadas por aplicativo de celular mostram que a investigada utilizou um aparelho celular recém habilitado em seu nome para buscar contato com outros investigados na operação, possivelmente à mando de seu marido.

Durante o seu depoimento, a mulher de Cláudio disse que não tem mais nenhum relacionamento com o investigado e nenhum laço próximo. No entanto, a investigação acredita que eles ainda possuem um relacionamento estreito e que ambos podem estar compartilhando e ocultando das autoridades uma possível carteira de criptomoedas.

Com isso, na manhã desta sexta-feira, 16, a esposa do investigado foi presa mais uma vez e teve seus dispositivos eletrônicos pessoais apreendidos. A prisão foi realizada para evitar que ela continue buscando contato com outros investigados para realizar ajustes nas versões dos depoimentos ou inibir a continuidade dos delitos.

A Operação Daemon continua atuando com o objetivo de não encerrar as atividades criminosas, mas também para a elucidação da participação de todos os investigados nos crimes. Além disso, a operação também iniciou processos de rastreio de bens para iniciar o processo de recuperação para as vítimas.

Durante a investigação, o caso de recuperação judicial do Banco Bitcoin foi alterado para a falência pela justiça.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Vista da cidade de Miami

Criptomoeda de Miami será listada em primeira grande corretora

A cidade de Miami está para lançar sua própria criptomoeda, que já recebeu a confirmação de que será listada em uma grande corretora do...

ETF 100% Ethereum estreia hoje na B3

Nesta quarta (04) foi lançado o ETF 100% Ethereum na B3, bolsa brasileira. O fundo foi desenvolvido pela gestora QR Asset Management, a mesma...

Dotz vai permitir que clientes troquem pontos por bitcoin

A Dotz, uma das principais gestoras de pontos de fidelidade do Brasil, com uma grande quantidade clientes, pode ser mais uma forma de aproximar...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias