Ethereum está deixando de ser um ativo especulativo, diz analista

Siga no

Enquanto o Bitcoin e algumas outras criptomoedas chamam atenção com suas valorizações, o Ethereum também teve um bom momento de alta. Além disso o ecossistema da segunda maior criptomoeda do mercado parece estar ganhando diferentes atributos. De acordo com uma recente análise, o Ethereum está se tornando um ativo menos especulativo, com uma alta demanda em sua rede.

O uso cada vez maior da rede, apesar de ter uma conotação positiva, traz como principal desvantagem o aumento nas taxas, que tem sido um ponto bem preocupante para diferentes investidores.

De acordo com dados da CoinMetrics, dando foco em diferentes métricas do ecossistema Ethereum, um dos dados que mais chamou a atenção foi o fato de que no último mês, 98% dos blocos Ethereum estavam cheios.

Infelizmente isso está diretamente ligado à alta nas taxas de transação que recentemente vem causando muitos problemas com os preços “absurdos”. A questão se tornou até mesmo um ponto de discussão nos encontros de desenvolvedores do projeto. 

Porcentagem de “preenchimento” de blocos na Rede Ethereum. Fonte: CoinMetrics

ETH tendo uso não-especulativo

De acordo com a análise de um pesquisador fundamental do mercado DeFi, o ecossistema atual do Ethereum demonstra que sua moeda nativa, o Ether (ETH) está se tornando cada vez mais significativa e com menos uso para apenas especulação.

“Uma análise focada nos dados do Ether revela que o papel do ETH dentro do sistema Ethereum está se tornando mais significante recentemente e atualmente é mais usado como um ativo não especulativo.”

Na thread Arthur explica que o Ether em corretoras centralizadas (CEX) atingiu o nível mais baixo nos últimos 19 meses. Ao mesmo tempo, o número de Ethers travados em contratos inteligentes (setor DeFi) atingiu 1/5 da oferta total da moeda (21.11%). Nesses contratos inteligentes o Ether tem um papel muito mais próximo de um token de utilidade. 

Além disso, Arthur destacou que o número de contratos ERC-721 (padrão que também faz parte da rede Ethereum) disparou recentemente com cerca de 19 mil novos contratos. O motivo para isso tem um nome cada vez mais reconhecido: A onda dos NFTs. 

A popularização do Tokens Não Fungíveis se tornou algo muito evidente no criptomercado e até chegou ao público mainstream. Com isso a rede Ethereum teve esse aumento em uso e principalmente no preenchimento dos blocos.

Mas claro, os NFTs não são o único motivo, já que existem mais de 17 milhões de contratos inteligentes na rede.

Com todas essas nuances a transição do Ethereum para o Ethereum 2.0 parece que vai precisar ter mais coisas a considerar, já que sua principal mudança é a troca do PoW para o PoS.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Idoso segurando Bitcoins aposentadoria

Empresa passa a oferecer aposentadoria com Bitcoin

Uma parceria entre três empresas do mercado de criptomoedas possibilitou a criação de um produto de aposentadoria com Bitcoin. Os planos de aposentadoria, normalmente chamados...

Líder de pirâmide com Bitcoin é solto e volta a aplicar golpes prometendo lucros

Mesmo depois de ter sido preso e indiciado pela Polícia Civil, o dono da pirâmide financeira "Medina Bank", Izaltino Medina Filho, de 60 anos,...

Modelo do Instagram vende seu “amor” em forma de criptomoeda

O mercado dos tokens não-fungíveis (NFTS) realmente se tornou uma grande moda nos últimos meses, sendo uma forma que muitos escolheram para vender peças...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias