Facebook deveria ter focado no Bitcoin, em vez de perder tempo com moeda própria, diz fundador do Twitter

Michael Saylor e Jack Dorsey falando sobre Bitcoin
Michael Saylor e Jack Dorsey falando sobre Bitcoin

No programa Bitcoin para Empresas, Jack Dorsey, fundador do Twitter, participou de uma conversa de 1 hora com Michael Saylor, diretor-executivo da MicroStrategy. Como destaque, afirmou que o Facebook deveria ter focado no Bitcoin em vez das suas próprias criptomoedas, Libra e Diem.

Após Dorsey ter abandonado o cargo de diretor-executivo do Twitter em novembro do ano passado, seu foco está completamente voltado ao Bitcoin. Como exemplo, recentemente a sua outra empresa, a Block (antiga Square), anunciou que está criando máquinas para minerar Bitcoin.

Do outro lado da conversa, Saylor continua acumulando bitcoins para sua empresa. Nesta terça-feira (1), a MicroStrategy adquiriu mais 660 BTC por 25 milhões de dólares. Atualmente a empresa possui 124.391 BTC, cerca de 0,59% da oferta total de BTC no mundo.

Você não precisa ser dono para aproveitar uma criptomoeda

Ao falar sobre seu rival, o Facebook, Dorsey apontou que embora eles possam ter aprendido muito com o desenvolvimento de uma criptomoeda, os anos de desenvolvimento foram perdidos.

Afinal o governo americano barrou o projeto da Libra, que mais tarde foi renomeada para Diem. Com isso, o ex-diretor-executivo do Twitter afirmou que o Facebook escolheu o caminho errado.

“Eu não conheço os planos do Facebook, mas olhe para tudo que aconteceu com a Libra e o Diem, acho que há muitas lições aqui, eles tentaram criar uma moeda que era de propriedade do Facebook […] eles fizeram isso em vez de usar um protocolo aberto e padrão como bitcoin e acho que eles aprenderam muito, mas acho que muito esforço foi desperdiçado durante esses dois ou três anos, tempo que poderiam ter sido gastos tornando o Bitcoin mais acessível para mais pessoas ao redor do mundo, o que também beneficiaria seu(s) produto(s)”, afirmou Jack Dorsey, CEO da Block.

Finalizando, Dorsey comenta que projetos podem se beneficiar de algo, como uma tecnologia ou criptomoeda, sem precisar serem donos destas.

“Temos que estar abertos para não precisar possuir algo, você não precisa possuir algo para obter valor disso”

Além disso, o Bitcoin não é de ninguém — e também é de todos —, então os verdadeiros beneficiados serão aqueles que entenderem isso antes, serão aqueles que adotarem o Bitcoin antes.

Quanto a criação de outras criptomoedas, isso pode ser definido como pura ganância, seja financeira ou relacionada ao poder.

Bitcoin para Empresas

É notável que Michael Saylor não investiu bilhões, tanto de seu bolso quanto do caixa de sua empresa, sem antes estudar o Bitcoin. Contudo, parece que o maior passatempo do bilionário é continuar estudando a moeda que, segundo a Fidelity, é a melhor forma de dinheiro do mundo.

Com isso, Saylor não passa boa parte de seu dia estudando e conversando com outras mentes brilhantes, que estudam o Bitcoin há anos, como também está tentando levar este conhecimento adquirido para outros.

Através do programa chamado “Bitcoin for Corporations” — ou Bitcoin para Empresas —, Saylor está tentando fazer isso.

Além de Dorsey e Saylor, o primeiro episódio também contou com a presença de outros executivos da MicroStrategy, bem como outros da Delloite, Lolli, NYDIG, Bitpay e de Lyn Alden.

O segundo episódio, publicado nesta quarta-feira (2), também conta com grandes nomes como executivos de diferentes setores. Coinbase, Fidelity, Genesis, Jefferies, Silvergate Bank e Paxos estão na lista.

Dito isso, é muito provável que esta revolução financeira venha de cima, liderada por gigantes. Contudo, precisamos nos preparar para isso, juntando cada vez mais satoshis em nossas carteiras, especialmente nestes momentos de baixa.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias