FBI alerta para golpes com criptomoedas em meio a crise da Covid-19

Chantagem e extorsão são os mais usados

-

Siga no
Anúncio

A pandemia do coronavírus está gerando problemas em diferentes setores e industrias. Infelizmente, o momento atual também está abrindo várias oportunidades para pessoas nem um pouco bem-intencionadas.

Isso levou até mesmo o FBI a lançar um alerta sobre o aumento no número de golpes que utilizam criptomoedas e o coronavírus como forma de ganhar dinheiro.

O Escritório de Investigação Federal (FBI, na sigla original), alertou sobre o aumento dos casos e exemplificou alguns dos mais comuns, como extorsão, propagandas enganosas sobre trabalho em casa e investimentos falsos.

Anúncio

Os golpes durante a crise do coronavírus ficaram bem frequentes. Tanto nos EUA, com diferentes mensagens sobre o auxilio prometido pelo governo, quanto no Brasil, onde golpistas utilizaram o momento para tentar enganar beneficiários de diferentes programas.

Alerta do FBI para os golpes com criptomoedas em meio a pandemia

Coronavirus e Quarentena
Em meio ao Coronavirus e a Quarentena as pessoas tendem a ficar mais vulneráveis a golpes.

Durante a quarentena geral realizada para diminuir a aceleração do vírus, os golpistas têm se tornado cada vez mais ativos, aproveitando que durante o momento crítico, é mais fácil explorar e enganar as pessoas.

Alguns golpes até mesmo beiram o absurdo, com os atacantes ameaçando infectar toda a família da vítima com o coronavírus caso não receba um determinado valor em Bitcoin.

No comunicado oficial do FBI, o escritório de investigação diz que “Golpistas estão aproveitando o medo e a incerteza durante a pandemia da Covid-19 para roubar e lavar dinheiro através do complexo ecossistema de criptomoedas.”

A agência também informa que o aumento no uso das criptomoedas em diferentes setores aumentou consideravelmente nos últimos anos, o que fez com os criminosos passassem a adotar ainda mais os ativos digitais em seus golpes.

Principais golpes

O FBI informou os golpes caem em quatro categorias principais. São os golpes de chantagem e extorsão, principalmente com ameaças de publicar arquivos privados na internet (incluindo vídeos e fotos íntimas, conhecido como sextortion). Nesse tipo de golpe também temos o ransomware como uma forma crescente.

Em meio a pandemia também ficou comum as promessas de trabalho home-office com excelentes ganhos, mas que não passavam de um golpe.

De acordo com o comunicado, esse golpe tem uma segunda camada, onde o suposto empregador faz uma doação para o empregado. Isso é usado para lavar dinheiro em transferências ilegais.

O terceiro golpe mais comum são propagandas enganosas para produtos ligados ao coronavírus (como máscaras e luvas) em sites que realizam transações apenas com criptomoedas.

Algumas dessas lojas com propagandas falsas até prometiam a cura do coronavírus.

As pirâmides e os esquemas ponzi

O quarto golpe mais comum, de acordo com o FBI, são as grandes oportunidades de investimento que prometem gerar grandes riquezas, mesmo durante a quarentena.

Esses golpes são com certeza os que mais atraem investimentos e temos prova disso aqui no Brasil, que mesmo antes do coronavírus já tinha grandes problemas com pirâmides que acabaram ruindo. Não é difícil encontrar clientes que ainda esperam pagamento de uma dessas pirâmides.

Se proteger não é difícil, basta tomar cuidado com todas as suas informações na internet e, principalmente, desconfiar de tudo o que parece “bom demais para ser verdade”.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Avatar
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Compra de Bitcoin

Governo da Noruega compra Bitcoin

Uma empresa que fez a compra de R$ 1,3 bi em Bitcoin como reserva de valor em agosto continua a repercutir na comunidade cripto....
Bitcoin em corretoras de criptomoedas

CEO da MicroStrategy: “podemos despejar R$ 1.3 bi em Bitcoin no mercado a qualquer...

Após comprar de R$ 1.3 bilhão em bitcoin como reserva de valor, a MicroStrategy se tornou um nome importante para os defensores da moeda...
Prédio da PGR - Ministério Público Federal do Brasil (MPF) investigando

MPF está investigando ataque hacker em seus servidores

O Ministério Público Federal (MPF) está investigando um suposto ataque hacker em seus servidores. De acordo com um portal de notícias, dados do órgão...

Últimas notícias

CEO da MicroStrategy: “podemos despejar R$ 1.3 bi em Bitcoin no mercado a qualquer hora”

Após comprar de R$ 1.3 bilhão em bitcoin como reserva de valor, a MicroStrategy se tornou um nome importante para os defensores da moeda...

MPF está investigando ataque hacker em seus servidores

O Ministério Público Federal (MPF) está investigando um suposto ataque hacker em seus servidores. De acordo com um portal de notícias, dados do órgão...

Finanças Descentralizadas (DeFi) caem 40%, será o fim?

Nos últimos dias assistimos um massacre das moedas de finanças descentralizadas (DeFi), com quedas entre 30% e 58%. Talvez você não tenha acompanhado a...