Halving do Bitcoin em 2020 pode conduzir a nova corrida de touros

Corte na produção das moedas pode trazer enorme valorização!

Siga no

Um fato pouco conhecido por iniciantes no universo das criptomoedas é o fato da oferta de Bitcoin ser limitada. Isso porque quando o inventor da moeda, Satoshi Nakamoto, programou o código, o limite máximo foi estabelecido em 21 milhões de BTC. Entretanto, para chegar ao valor, a demanda vai diminuindo a cada quatro anos, processo chamado de halving do Bitcoin.

Halving do Bitcoin em 2020 vai diminuir a recompensa de mineração

O halving que irá ocorrer em 2020, o terceiro na história do Bitcoin, irá diminuir a recompensa pela metade. Isso porque, para validar as transações os mineradores recebem incentivos, que irão com o tempo diminuir.

De acordo com o website Bitcoin Clock, restam cerca de 54 mil blocos para serem validados até o próximo halving. Além disso, a data prevista para o “fenômeno” é dia 20 de maio de 2020. Cabe o destaque que essa data é uma aproximação, devido ao halving ser medido pela altura dos blocos minerados.

A atual recompensa pela mineração de Bitcoin, que utiliza Proof of Work (PoW), é de 12,5 BTCs por bloco. Com o halving do próximo ano, passará a ser de apenas 6,25 BTC p/b.

Após cada halving anterior, o Bitcoin (BTC) passou por uma enorme valorização de preços. Espera-se que com este também ocorra o mesmo.

Processo reduz inflação do Bitcoin

Se algum brasileiro confessar não conhecer a palavra inflação, então é porque ele não vive neste país. O Brasil passou por um processo inflacionário gigantesco nos anos 90, causando medo em quem passou por esse período. Além disso, os vizinhos Argentina e Venezuela estão assolados pelos efeitos devastadores da inflação, sendo pauta recorrente no noticiário local.

Entretanto, com o Bitcoin que possui sua oferta controlada, os efeitos da inflação não são tão acentuados. Além disso, chegará ao ponto em que a moeda passará a ser deflacionária, ou seja, valerá mais com o tempo.

Figura 1: Bitcoin – Inflação x Demanda / Fonte: bitcoinclock

De acordo com dados do Bitcoin Clock (Figura 1), o Bitcoin diminui sua inflação a medida em que aumenta a quantidade no mercado. O halving também ajuda no processo, ao fazer com que o BTC fique mais escasso.

Certamente os efeitos esperados para o próximo corte na oferta do Bitcoin causam expectativa alta em investidores. Em 2019, o aumento de preços do BTC já pode ter sido causado pela esperança chamada halving.

Finalmente, o fato é que ninguém sabe ao certo o futuro, e pode até ser que o halving não traga grande valorização de preços ao Bitcoin. Por isso, é importante acompanhar notícias do mercado e estudar bastante antes de qualquer investimento.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Polícia descobre mineração ilegal de Bitcoin dentro do próprio quartel

A polícia de diversos países continua de olho nas atividades ilegais de mineração que utilizam energia roubada para obter lucros com criptomoedas. Um caso...
Criptomoeda Ethereum mãe do DeFi

Ethereum será atualizado no dia 4 de agosto e se tornará deflácionário

Nos últimos dias os participantes de grupos de criptomoedas têm perguntado se a atualização de uma certa criptomoeda fará a alta do Bitcoin ser...
Mão segurando Bitcoin e bandeira da Malásia

“Clientes da Binance devem sacar fundos imediatamente”, diz CVM da Malásia

A CVM da Malásia afirma que os investidores de criptomoedas devem sacar seus fundos imediatamente da Binance, que receberá medidas coercitivas em breve. A nova...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias