Hong Kong abre as portas para as criptomoedas e mercado já mostra otimismo

Muitos consideram que a reentrada de Hong Kong no setor de criptomoedas seja a porta de entrada para investidores da China continental. Ou seja, a demanda por Bitcoin e outras criptomoedas poderia disparar, assim como seu preço.

Em nota publicada nesta terça-feira (23), a Comissão de Valores Mobiliários e Futuros de Hong Kong confirmou que corretoras de criptomoedas poderão trabalhar na região a partir do dia 1º de junho de 2023.

O mercado reagiu bem à notícia e o Bitcoin chegou próximo aos US$ 27.500 após uma alta diária de 2,3%. No entanto, ainda opera em uma faixa de preço estreita. Ou seja, a notícia foi apenas um respiro para os touros.

O motivo pode estar ligado aos detalhes do anúncio. Afinal, a reentrada as criptomoedas em Hong Kong não deverá ser imediata e nem todas poderão ser negociadas.

Hong Kong abre as portas para as criptomoedas, mas não completamente

Em suma, a Comissão de Valores Mobiliários e Futuros (SFC) de Hong Kong afirma ter recebido 152 submissões da indústria, incluindo empresas e profissionais, durante o período de consulta.

Enquanto alguns se mostraram satisfeitos com os requisitos, outros levaram dúvidas, apontou a SFC.

“A maioria dos entrevistados concordou com nossa proposta de permitir que operadores licenciados de plataformas de negociação atendam a investidores de varejo”, comentou o SFC, destacando que implementará uma “série de medidas robustas para proteger esses investidores”.

Já aprovadas, as novas diretrizes para o setor de criptomoedas passarão a valer já na próxima semana, no dia 1º de junho. No entanto, essa adoção não deve ser imediata.

O maior problema é que nenhuma corretora de criptomoedas foi aprovada até o momento. Ou seja, a teoria é ótima, mas a prática é um pouco diferente.

“Apesar do início do regime em 1º de junho de 2023, o SFC ainda não aprovou nenhuma plataforma de negociação de ativos virtuais para fornecer serviços a investidores de varejo e a maioria das plataformas de negociação de ativos virtuais atualmente acessíveis ao público não são reguladas pelo SFC.”

Notícia de Hong Kong deixa Bitcoin no positivo, mas não empolga

Muitos consideram que a reentrada de Hong Kong no setor de criptomoedas seja a porta de entrada para investidores da China continental. Ou seja, a demanda por Bitcoin e outras criptomoedas poderia disparar, assim como seu preço.

Mesmo assim, o Bitcoin apresentou apenas uma leve alta nesta terça-feira (23), de 2,3%, nada fora do padrão dos últimos dias em que se encontra em lateralização.

Além do problema de nenhuma corretora já estar legalizada e pronta para operar, outro fator que pode ter influenciado o mercado é que Hong Kong já está interessado nas criptomoedas há algum tempo. Em outras palavras, a decisão não foi nenhuma surpresa, mesmo assim sua confirmação foi bem recebida pelos investidores.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias