Indústria automobilística acredita que blockchain será uma força disruptiva no mercado em até 3 anos

Siga no
Imagem: Pixabay

62% da indústria automobilística espera que a tecnologia blockchain se torne uma “força disruptiva” em 2021. E 95% das empresas de automóveis querem fazer investimentos “moderados e significativos” na tecnologia nos próximos anos, de acordo com um relatório do IBM Institute for Business Value .

O relatório é chamado de “Ousar Ser Primeiro” e afirma que a tecnologia blockchain pode trazer benefícios à cadeia de suprimentos. Alguns tópicos importantes do relatório:

  • 62% dos executivos dizem que blockchain será uma força disruptiva no setor dentro de três anos.
  • 54% esperam que novos modelos de negócios influenciem os investimentos em blockchain.
  • 54% dos executivos implementarão sua primeira rede blockchain comercial em escala dentro de três anos.

Uma grande quantidade dessas mudanças vem da tecnologia de contratos inteligentes inerente ao blockchain. Contratos inteligentes são essencialmente instruções “se-então” automatizadas. O relatório continua, “milhares de peças vão para a montagem de um veículo. A incapacidade de rastrear e verificar as peças pode resultar em peças que não funcionam corretamente quando são integradas a outras. Questões de desempenho e insatisfação do cliente podem ocorrer.”

Mais especificamente, a tecnologia blockchain ajuda a resolver os seguintes desafios:

  • Finanças: Problemas com entrada manual de dados, custos de transação, revisões e muito mais. Blockchain ajudará a agilizar esses processos e mantê-los precisos ao longo da vida útil de um veículo.
  • Cadeia de suprimentos: as peças podem se perder na entrega, roubadas, substituídas, danificadas e muito mais. Soluções de cadeia de fornecimento baseadas em blockchain ajudarão as empresas a manter o controle completo de seus ativos e garantir que tudo chegue ao local que precisa ser.
  • Mobilidade: serviços de limpeza terceirizados, manutenção e muito mais são necessários para que as empresas de compartilhamento de carros continuem fornecendo aos clientes. A Blockchain oferece um espaço para esses usuários acompanharem o que está acontecendo.

O relatório também observa que a Porsche vem testando dapps blockchain desde fevereiro de 2018. Até agora, estes foram usados ​​para bloquear ou desbloquear carros, para fazer empréstimos e até para estacionar veículos, de acordo com um relatórios da CCN. Nesta plataforma, os proprietários de carros podem rastrear quem usa seus veículos, para onde eles vão e por quanto tempo. Claro, isso pode ser de grande benefício para aplicativos como o GetAround.

Essas estatísticas vieram de uma pesquisa de “1.314 executivos automotivos em 10 áreas funcionais e 10 países”. O relatório afirma que apenas uma pequena quantidade de empresas automobilísticas está pronta para casos de uso de blockchain, mas à medida que o mercado de comércio eletrônico se torna mais prevalente, os espaços precisarão incorporar o ledger distribuído.

Um exemplo detalhado no relatório é o MobiCoin da Daimler AG. Este é um projeto baseado em blockchain destinado a incentivar os usuários a “hábitos de direção ecológicos”. Os motoristas que ganham essas moedas podem trocar por ingressos VIP em eventos populares como a Semana de Moda de Berlim ou a Final do MercedesCup.

Casos de Uso Adicionais

Outros relatos de casos de uso de blockchain no mundo real incluem a parceria da IBM com o supermercado Carrefour para rastrear ovos, tomates, frango e muito mais em seu estoque. A empresa tem mais de 12.000 lojas em todo o mundo e usará a tecnologia blockchain nos próximos anos. 

Em maio deste ano, a maior varejista de diamantes do mundo, a Signet Jewelers, firmou parceria com um programa de blockchain de diamantes chamado Tracr, da África do Sul. Essa colaboração garante que todos os diamantes sejam legítimos e não “diamantes de conflito” ilegais provenientes de zonas de guerra africanas.

A Tracr também ajuda a verificar que nenhum diamante é roubado ou substituído ilegalmente durante a sua mudança para os varejistas. É o primeiro projeto blockchain a fazê-lo. Esses casos de uso e muito mais são ótimos para a adoção mainstream.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Fundador do Livecoins. Analista de Sistemas, entusiasta de criptomoedas e blockchain. Tradutor do site Bitcoin.org
Bitcoin pegando fogo e bandeira da China

Maior pool de mineração de Bitcoin bane chineses

Nesta segunda, a maior pool de mineração de Bitcoin baniu os mineradores chineses, mostrando que a comunidade deverá acatar a determinação do governo chinês. Na...

“Bitcoin é perigoso e não pode ser reserva de valor”, diz analista do Deutsche...

Uma analista do Deutsche Bank, chamada Marion Labor, falou sobre os perigos do uso das criptomoedas, principalmente o Bitcoin, como uma moeda legal. As...
Cadeado destravado e Bitcoin em caso de baixa segurança dos dados corretoras

ABCripto alerta sobre transações da Gas Consultoria e “Faraó dos bitcoins”

Fruto da colaboração de várias empresas do mercado de criptomoedas brasileiras, a ABCripto emitiu um alerta para as transações feitas pela Gas Consultoria e...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias