JPMorgan pode oferecer negociação de Bitcoin, “se houver demanda”

A demanda por bitcoin que tem crescido no mundo todo forçou muitos bancos comerciais e instituições financeiras a considerarem se tornar um ponto de venda direto para a criptomoeda.

Siga no
Banco JPMorgan
Banco JPMorgan - Reprodução/flickr

A holding financeira americana JPMorgan Chase pode oferecer negociação de bitcoin por meio de sua plataforma se houver demanda dos clientes. A afirmação foi feita pelo co-presidente do conglomerado, Daniel Pinto, sinalizando em entrevista à CNBC que tem a mente aberta sobre a moeda digital.

“Se, com o tempo, o bitcoin se desenvolver como uma nova classe de ativos que os gestores de capital e investidores adotem, o JPMorgan se envolverá”, disse ele. “A demanda ainda não apareceu, mas tenho certeza que em algum momento isso vai acontecer”, finalizou.

De acordo com a CNBC, o JPMorgan, que é um dos maiores bancos dos Estados Unidos, recentemente realizou uma reunião com milhares de investidores e, uma pergunta recorrente foi sobre “quando o gigante bancário iria se expor a moeda digital”.

A demanda por bitcoin que tem crescido no mundo todo forçou muitos bancos comerciais e instituições financeiras a considerarem se tornar um ponto de venda direto para a criptomoeda.

Além disso, a revelação do banco JPMorgan sobre a crescente demanda dos clientes durante a reunião veio poucos dias depois que o próprio banco previu (e errou) que o preço do bitcoin não chegaria a US $ 40.000, já que a “demanda institucional havia enfraquecido”.

O banco JPMorgan não é o único grande banco a querer oferecer serviços relacionados a bitcoin, na semana passada, a Goldman Sachs organizou uma reunião para expôs sua tese sobre bitcoin, ethereum e outras criptomoedas.

Antes disso, a maior gestora de ativos do mundo, BlackRock, admitiu que dois de seus fundos começarão a negociar contratos futuros de bitcoin.

O banco mais antigo dos Estados Unidos, o The Bank of New York Mellon, anunciou na quinta-feira (11) a adição de um serviço de custódia de ativos digitais.

As empresas de pagamentos digitais também não estão ficando para trás na adoção da moeda digital. A Mastercard e a Visa estão com projetos para introduzir suporte direto para criptomoedas em 2021, e o PayPal pretende permitir que seus mais de 29 milhões de comerciantes aceitem criptomoedas como pagamento em todo o mundo.

Durante a alta do bitcoin em 2017 diversos bancos cogitaram criar mesas de operações dedicadas a criptomoedas, mas nada saiu do papel e os bancos acabaram por criticar as moedas digitais. Naquele ano, o CEO do JPMorgan, Jamie Dimon, chamou o bitcoin de uma fraude e que não acabaria bem.

A moeda digital simplesmente ignorou a crítica do banqueiro, continuou valorizando e ganhando adoção. Agora, o banco parece ter mudado de ideia e pretende oferecer serviços para negociar e custodiar o ativo.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Chia SSD

Mineração da criptomoeda Chia pode destruir seu SSD em 40 dias

ChUma nova criptomoeda chamada Chia foi lançada recentemente com o objetivo de resolver problemas conhecidos de mineração. Diferente do Bitcoin, Ethereum e outras moedas, a...
Criptomoeda Ethereum ao lado do Bitcoin

Mineradores de Ethereum estão lucrando mais que os de Bitcoin

Os mineradores de Ethereum estão lucrando mais que os de Bitcoin, de acordo com dados divulgados por um estudo do The Block. A mineração de...
Criptomoeda Bitcoin sobre notas de Dólar dos Estados Unidos

46 milhões de americanos investiram em criptomoedas, aponta pesquisa

O número de pessoas que já compraram criptomoedas nos Estados Unidos tem aumentado nos últimos anos. De acordo com um novo levantamento, 46 milhões...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias