Leidimar Lopes, da Unick Forex, afirma ter R$ 1 bilhão na FullBank

-

Siga no
Presidente da Unick, Leidimar
Presidente da Unick, Leidimar
Anúncio

O presidente da Unick Forex, Leidimar Lopes, afirmou ter cerca de R$ 1 bilhão na empresa Softpay, detentora da FullBank, plataforma online para processamento de pagamento.

A FullBank, assim como a URPay, era um sistema oferecido pela Unick Forex aos seus investidores. A plataforma permitia depósitos e saques de dinheiro.

A informação sobre o paradeiro da grana foi colhida em uma conversa por telefone entre Lopes e seu irmão, Itamar Lopes. O diálogo, que consta no processo que a empresa responde na Justiça, foi interceptada pela Polícia Federal.

Leidimar estava preocupado com dinheiro, segundo conversa

Anúncio

De acordo com o processo, no dia nove de julho de 2019, por volta do meio-dia, Lopes e seu irmão, Itamar Lopes, tiveram uma conversa por telefone, que foi interceptada pela Polícia Federal.

Na ligação, os irmãos conversaram sobre um empresário paranaense que estaria com problemas na Justiça e teria relações com a Unick Forex. Falaram também sobre a URPay e a FullBank.

De acordo o diálogo, Lopes estaria preocupado com sua situação na FullBank, pois teria cerca de R$ 1 bilhão presos na plataforma.

“Eu tenho duas preocupações com a Fullbank. Uma, tenho quase 1 bilhão na conta deles. Esse dinheiro tá em conta bancária. Se o banco uma hora resolve bloquea a conta deles, fudeu comigo, né?”, disse Lopes para seu irmão.

Confira trecho da conversa:

LEIDIMAR: Mas é por isso que eu tô ajudando eles lá. Eu tô… eu tô montando aqui só
que eu acho que essa semana
a gente já vai começa, por que eu tenho duas preocupação com a Fullbank. Uma, tenho
quase 1 bilhão na conta
deles. Esse dinheiro tá em conta bancária. Se o banco uma hora resolve bloquea as
contas deles, fudeu comigo, né?
ITAMAR: Aham.
LEIDIMAR: Então, primeira questão é essa. Outra coisa é os pagamentos, API, eles tem
que te chaveamento de API, eles
tão com Caixa e Banco do Brasil tá com chaveamento de API, tá ótimo, com os outros
já tá dando pau.
ITAMAR: Uhum.
LEIDIMAR: Porque eles tão fazendo manual. Tá dando pau porque tem que faze
manual e manual não dá. Que nem nós
quando nós fazia pagamento manual.
ITAMAR: Uhum.
LEIDIMAR: Só que claro, eles tão tudo em dia porque eles tão lá com 600, 700
pagamentos pra conta bancária por dia,
então isso é pouco.
ITAMAR: Claro.
LEIDIMAR: Mas quando eles chega, que nem nós hoje, 50, 60 milhões de pagamento.
ITAMAR: Sim.
LEIDIMAR: E aí, comé que fica?
ITAMAR: Aí trava tudo.

Onde está o dinheiro dos investidores?

Descobrir o paradeiro do dinheiro das vítimas da Unick Forex tem sido um desafio para as autoridades. No início de janeiro, por exemplo, a Justiça informou que não encontrou um centavo nas contas de Lopes e da empresa.

Na época, os responsáveis pela investigação disseram que há “veementes indícios” de que Lopes mantém parte dos recursos captados de forma ilegal das vítimas em contas no exterior, em moeda corrente ou em criptomoedas.

O Diário de Canoas chegou a fazer uma reportagem em que afirma que os destinos do dinheiro seriam Belize, no Panamá, e Mônaco e Luxemburgo, ambos na Europa.

Leidimar pode ser sócio da FullBank, diz MPF

Nos autos do processo, o Ministério Público Federal, com base nas interceptações telefônicas, também levantou a hipótese de que o presidente da Unick Forex seria sócio oculto da Softpay.

“Desse modo, diante dos indícios de que Leidimar Bernardo Lopes é
sócio oculto da SOFTPAY TECNOLOGIA EM PAGAMENTOS LTDA. (detentora da Fullbank) e teria recursos próprios depositados na “conta deles”, concluo haver justa causa para o afastamento do sigilo financeiro da empresa, razão por que defiro a representação policial no ponto.”

A FullBank foi citada em pelo menos 40 processos movidos por investidores lesados pela Unick Forex. Só na Justiça de São Paulo, segundo levantamento feito pelo portal Livecoins, os valores das ações passam dos R$ 2 milhões.

Vale ressaltar que tanto a FullBank como a URPay têm sido vistas pela Justiça como “corresponsáveis” pelos supostos crimes cometidos pela Unick Forex. Isso porque serviram de porta de entrada para as pessoas e, como consequência, teriam responsabilidade solidária.

A responsabilidade solidária, conforme publicado pelo Livecoins, “ocorre quando há pluralidade de agentes, tanto no polo passivo quanto ativo, e sobre eles incorre a obrigação pelo débito todo, ou direito pela prestação inteira, como se cada um fosse o único credor ou devedor da obrigação”.

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Lucas Marins
Lucas Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Compra de Bitcoin

Governo da Noruega compra Bitcoin

Uma empresa que fez a compra de R$ 1,3 bi em Bitcoin como reserva de valor em agosto continua a repercutir na comunidade cripto....
Bitcoin em corretoras de criptomoedas

CEO da MicroStrategy: “podemos despejar R$ 1.3 bi em Bitcoin no mercado a qualquer...

Após comprar de R$ 1.3 bilhão em bitcoin como reserva de valor, a MicroStrategy se tornou um nome importante para os defensores da moeda...
Prédio da PGR - Ministério Público Federal do Brasil (MPF) investigando

MPF está investigando ataque hacker em seus servidores

O Ministério Público Federal (MPF) está investigando um suposto ataque hacker em seus servidores. De acordo com um portal de notícias, dados do órgão...

Últimas notícias

CEO da MicroStrategy: “podemos despejar R$ 1.3 bi em Bitcoin no mercado a qualquer hora”

Após comprar de R$ 1.3 bilhão em bitcoin como reserva de valor, a MicroStrategy se tornou um nome importante para os defensores da moeda...

MPF está investigando ataque hacker em seus servidores

O Ministério Público Federal (MPF) está investigando um suposto ataque hacker em seus servidores. De acordo com um portal de notícias, dados do órgão...

Finanças Descentralizadas (DeFi) caem 40%, será o fim?

Nos últimos dias assistimos um massacre das moedas de finanças descentralizadas (DeFi), com quedas entre 30% e 58%. Talvez você não tenha acompanhado a...