Messari faz alerta sobre centralização da Binance Smart Chain, BNB cai

Analistas da Messari afirmam que a Binance Smart Chain é uma cópia do Ethereum com validadores centralizados.

Siga no

Messari, uma das maiores empresas de pesquisa na indústria de criptomoedas, criticou a recente alta da moeda da Binance, a BNB. A plataforma blockchain da maior corretora do mundo, a Binance Smart Chain (BSC), é um dos grandes motivos por trás da alta da Binance Coin.

A rede da Binance concorre com o Ethereum, que devido a altas taxas e congestionamento de rede, perdeu muitos usuários para a Binance Smart Chain. O crescimento da rede, portanto, é refletido no preço da BNB.

Na semana passada a rede da Binance superou o Ethereum em número de transações diárias em 200%, cada transação na rede é paga com taxas em BNB, consequentemente, o ativo disparou mais de 30% e chegou a ser negociado por US $ 615, um recorde de preço.

Apesar da alta, a rede da Binance está gerando preocupações de extrema centralização.

Binance Smart Chain é centralizada, diz Messari

De acordo com um relatório da Messari, a Binance Smart Chain pode não ser tão descentralizada quanto se pensava.

O pesquisador da empresa, Wilson Withiam, afirmou em um tuíte que “é difícil não presumir que os validadores da Binance Chain não estejam de alguma forma vinculados com a Binance”.

A rede blockchain da Binance usa uma mecanismo de consenso com Prova de Implantação (PoSA). Dessa forma, ela seleciona diariamente 21 validadores. A Binance Chain, uma rede governada por 11 validadores, faz essa seleção. Os validadores da Binance Smart Chain precisam ter posse de pelo menos 10.000 BNB, cerca de R$ 32 milhões na cotação atual.

Em troca dessa quantia, os validadores são recompensados ​​com tokens BNB cada vez que são escolhidos para confirmar transações.

Na teoria, qualquer pessoa que tem 32 milhões de reais no bolso pode se tornar um validador da rede. No entanto, os pesquisadores da Messari acreditam que os validadores da rede podem estar conectados com a própria Binance.

“Eles se revezam na produção de blocos em uma ordem aparentemente predefinida. Não parece haver nenhum mecanismo para determinar quem vai produzir o próximo bloco”, disse ele.

Binance Smart Chain é uma cópia do Ethereum com validadores centralizados

Ele continuou sugerindo que a centralização da rede poder ser um problema em algum momento, pois vai contra os princípios das criptomoedas.

Após elogiar a velocidade e taxas da BSC, ele pediu que seus usuários pesquisassem sobre o assunto para entender melhor como a centralização pode prejudicar uma blockchain.

“Para aqueles que usam a BSC, dedique um tempo para entender a topologia da rede. Claro, as taxas e a velocidade (ambos os fatores de experiência do usuário) são, sem dúvida, positivos. Mas forte resistência à censura e tolerância a falhas não fazem parte do pacote.”

Ryan Watkins, outro analista da Messari, também comentou sobre o assunto, dizendo que as pessoas são enganadas com soluções centralizadas que não são blockchain.

“A cada ciclo as pessoas são enganadas pela mais recente solução centralizada para todos os problemas de blockchains”.

“A ação do preço fará com que as pessoas acreditem em qualquer coisa. Eu não me importo com o quão alto o BNB ou o CAKE vão, não vai mudar que eles ainda sejam imitadores”, disse ele, referindo-se ao Ethereum como a rede original. “Uma coisa é ver esses ativos como uma forma de ganhar dinheiro, outra é vê-los como inovações que impulsionam esse setor”.

“A razão pela qual o BSC é mais rápido e escalável não é por causa de alguma inovação tecnológica mágica. Não, é a mágica da centralização. BSC é uma cópia do Ethereum com um conjunto de validadores centralizados. É isso. Nada mais.”

Ao mesmo tempo, o co-fundador da empresa de pesquisa de ativos digitais Delphi Digital, Tom Shaughnessy, argumentou que a Binance Smart Chain será prejudicada pela centralização.

Shaughnessy disse que a governança da rede permite que o fundador da Binance tenha controle sobre a blockchain, dada sua influência na Binance.

“Copiar é um recurso, não um bug.”

Nem todo mundo concorda com as opiniões dos analistas. Em resposta as criticas no twitter, um usuário disse que: “quando se trata de invenção e inovação, copiar é um recurso”

“Copiar é um sinal de que algo vale a pena explorar, mas basta uma diferença de caractere para ser melhor”, disse ele.

Outros disseram que, apesar do modelo operacional da Binance possa levantar preocupações sobre a centralização, a lentidão do Ethereum em atualizações está deixando seus milhões de usuários prejudicados por altas taxas.

“Ethereum precisa se apressar e resolver seus problemas. Essas taxas estão tirando muito dos bolsos das pessoas. Em algum momento, as pessoas se preocupam mais com dinheiro ”, disse.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

FBI alerta para crescimento de golpes românticos envolvendo criptomoedas

O FBI, a polícia federal dos Estados Unidos, emitiu um alerta para o crescimento dos golpes românticos envolvendo criptomoedas nos últimos meses. Com o crescimento...

“Boomers estão comprando mais bitcoins”, diz pesquisa

Como diferentes outras tecnologias, o criptomercado é majoritariamente formado por investidores e entusiastas das gerações mais novas, dos millennials para frente. No entanto, uma recente...

PrimeXBT aumenta oferta de Ativos Digitais Com Solana, Cardano, Polkadot e mais

PrimeXBT, uma plataforma de negociação multi-moeda premiada que oferece forex, criptomoeda, índices de ações, commodities e muito mais sob o mesmo teto, anunciou a...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias