Minerador perde mais de R$ 500.000 em placas de vídeo com incêndio

Sem informar o modelo das placas de vídeo, o minerador comenta que os equipamentos produziam 9,5 GH/s. Portanto, podemos supor que se tratam de 90 RTX 3080 ou RTX 3090, investimento que passaria a casa dos R$ 500.000, sem considerar outras peças

Fazenda de mineração de criptomoedas pega fogo e deixa prejuízo de mais de R$ 500.000.
Fazenda de mineração de criptomoedas pega fogo e deixa prejuízo de mais de R$ 500.000.

Em postagem realizada nesta quinta-feira (4), um minerador de criptomoedas mostra o terrível destino de suas placas de vídeo. Todas viraram cinza após um incêndio tomar conta do local, deixando-o com um prejuízo de mais de R$ 500.000 nas mãos.

Em explicação, o minerador que prefere não revelar sua identidade conta que o acidente ocorreu em dezembro do ano passado. Contudo, estava tão deprimido que demorou oito meses para publicar as fotos.

Embora muitos pensem que a razão do incêndio foi o calor gerado pelas GPUs, o empreendedor relata que era inverno em seu país na época do ocorrido, bem como aponta que tomou as melhores práticas de resfriamento.

“De qualquer forma, o motivo de eu ter postado é para que saibam que tomei quase todas as precauções em termos de calor, tinha muitos ventiladores e exaustores. Acredito que o fluxo de ar acelerou o fogo.”

Fazenda de mineração pega fogo

Sem informar o modelo das placas de vídeo, o minerador comenta que os equipamentos produziam 9,5 GH/s. Portanto, podemos supor que se tratam de 90 RTX 3080 ou RTX 3090, investimento que passaria a casa dos R$ 500.000, sem considerar outras peças.

Hoje tal fazenda conseguiria gerar uma receita diária de R$ 1.200, sem descontar os gastos com energia. Contudo, todas placas viraram cinza, restando apenas as estruturas de metal em pé, embora retorcidas pelo calor.

“Cuidado pessoal o cabo que alimenta a placa de vídeo. Isso me custou muito”

Fazenda de mineração com 90 placas de vídeo.
Mesma fazenda de mineração após incêndio tomar conta do local.

Agradecendo a empatia de outros mineradores, o minerador respondeu alguns comentários, dando mais pistas sobre como o fogo iniciou. Embora possuísse câmeras de vigilância, o infortunado afirma ser difícil saber a origem do incêndio.

“Honestamente a câmera não mostra uma causa clara, mas a chama começou em algum lugar perto da fonte de alimentação e não da placa de vídeo,” comenta o minerador que teve seu equipamento incinerado. “Eu não liguei a placa de vídeo com [cabos] SATA, mas o riser sim e estava funcionando dessa maneira há um ano!”

Segundo estudos, cabos SATA possuem uma potência máxima de carga de 54W, estando sujeitos a sobreaquecimento e derretimento. Enquanto isso, cabos Molex aguentam até 75W, sendo mais recomendados.

Portanto, tudo indica que um destes cabos — provavelmente a peça mais barata de todo sistema — foi o que causou um prejuízo de mais de R$ 500.000. De qualquer forma, a postagem do minerador é um lembrete para que outros colegas de profissão realizem manutenções periódicas, especialmente em tais itens.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias