Ministério de Minas e Energia busca profissional blockchain

Processo seletivo interno está com inscrições abertas até o dia 30 de julho, confira!

-

Siga no
Ministro Bento Albuquerque, de Minas e Energia, e Presidente Jair Bolsonaro
Ministro Bento Albuquerque e Presidente Jair Bolsonaro - Reprodução Bruno Spada / MME

Em busca de inovações, o Governo Federal do Brasil tem estado de olho nas tecnologias emergentes. Uma delas, a tecnologia blockchain, será necessária para profissionais que queiram se candidatar a uma vaga em aberto no Ministério de Minas e Energia.

Com o governo de Jair Bolsonaro (sem partido), o Brasil tem buscado inovações para reduzir custos do estado e aumentar a eficiência. Com o programa Governo Digital, por exemplo, é esperado que boas ações saiam das autarquias, que devem buscar eficiência máxima, principalmente com a crise instalada em 2020.

Em uma live recente, aberta ao público, o Ministro de Minas e Energia no Brasil, Bento Albuquerque afirmou que acredita que o país esteja pronto para a retomada do crescimento. A live organizada pelo Banco Citi, em 2 de julho, mostrou que o ministro acredita que o fim da crise está próximo.

Temos instrumentos e ferramentas para uma boa retomada. As oportunidades existem, o trabalho está sendo feito e tenho muito otimismo. Vejo sinais consistentes da nossa retomada

Ministério de Minas e Energia, de olho na retomada de crescimento do Brasil, traça plano de Transformação Digital que pode até ter blockchain

O Ministério de Minas e Energia, conhecido também apenas por MME, foi criado em 1960 no Brasil. Antes, as atividades deste ministério eram vinculadas à Agricultura, que são os setores de Energia Elétrica, Petróleo, Gás Natural, Geologia, entre outros.

Com setores certamente vitais para os brasileiros, o MME atualmente é comandado por Bento Albuquerque. O ministro tem se mostrado otimista com o futuro do Brasil após a crise do novo coronavírus, em afirmações públicas recentes.

Contudo, para sair da crise mais forte, o MME tem estado de olho na inovação. Chamado de Plano de Transformação Digital do Ministério de Minas e Energia, várias estratégias têm sido traçadas, e até a tecnologia blockchain poderá ser utilizada nas inovações.

Isso porque, ao abrir uma vaga de emprego para o cargo “Tecnologia da Informação & Gestão de Projetos“, uma das exigências foi conhecer sobre blockchain. A vaga é para servidores públicos vinculados ao Ministério de Minas e Energia, que irão receber a gratificação GSISP. Foram abertas 3 vagas para servidores públicos neste processo seletivo.

“1 – Requisitos básicos
– Ser servidor titular de cargo de provimento efetivo, regido pela Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, pertencente aos quadros de pessoal de órgãos e entidades da administração pública federal.
– Cumprir jornada semanal de 40 (quarenta) horas, resguardadas as disposições legais específicas.
– Residir no Distrito Federal ou entorno.
– Ter formação de nível superior, perfil e experiência profissionais compatíveis com as especificações indicadas nos itens 2 e 3 a seguir.”

Várias atividades serão exigidas dos profissionais que forem aprovados para Transformação Digital do MME

De fato, os profissionais aprovados no processo seletivo terão que desenvolver atividades com várias tecnologias. O processo seletivo para ajudar na transformação digital do Ministério de Minas e Energia está com as inscrições abertas ainda.

“Como se candidatar
O recebimento dos currículos será exclusivamente por e-mail até 25/07/2020. Os interessados devem enviar currículo para [email protected] e [email protected] com o assunto “Seleção Transformação Digital MME”.
Etapas
A seleção será realizada em 2 (duas) etapas:
Até 30/07: análise de currículo
31/07 a 05/08: entrevista individual com os candidatos selecionados”

A partir do dia 7 de agosto então, os participantes saberão se foram aprovados no processo seletivo do MME. Os aprovados terão que de fato se empenhar nas tarefas, e conhecer bastante de tecnologias, processos, projetos, entre outros.

De fato, a tecnologia blockchain será uma das competências necessárias ao Ministério de Minas e Energia em sua transformação. Além disso, será necessário conhecer Internet das Coisas, Reconhecimento de Voz e Imagens, entre vários outros.

Por fim, confira abaixo a parte do edital que cita a necessidade de conhecer sobre a tecnologia blockchain:

“Utilizar tecnologias avançadas para a transformação digital dos serviços públicos como Internet das Coisas – IOT, Deep Learning, Análise de Grafos, Programação Paralela, Reconhecimento de Voz e Imagens, Processamento de Linguagem Natural, Visão Computacional, Sistemas Cognitivos, Blockchain;”

Saiba tudo sobre:
Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Anúncio

Bitcointrade - 95% dos depósitos aprovados em até 30 minutos!

Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em 5 minutos!

Complete seu cadastro em 5 minutos!
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
Moeda digital Bitcoin com fundo preto

Bitcoin mira alta histórica no Brasil após dobrar de preço

O preço do Bitcoin voltou a se aproximar da marca de U$ 12 mil por unidade, com um movimento impressionante no fim de semana....
Poupança

Idoso colocou poupança em criptomoeda

O tema DeFi está em alta em 2020, com algumas inovações sendo destaque com criptomoedas ligadas a Ethereum. Chamou atenção nos últimos dias para...
Hacker. Imagem: Cortesia Pixabay

Hackers roubam R$ 9.2 milhões em ataque de 51% ao Ethereum Classic

Através de um ataque de 51% contra a rede do Ethereum Classic (ETC), hackers conseguiram fazer um gasto duplo de cerca de 238,306 ETC,...