Padrão raro, visto a cada 4 anos, sugere grande alta para o Bitcoin

Análises apontam que o Bitcoin está repetindo esse padrão pela quarta vez em sua história.

A cada 210.000 blocos, cerca de quatro anos, as recompensas dos mineradores de Bitcoin são reduzidas pela metade. Daqui a um ano, este prêmio passará de 6,25 bitcoins para apenas 3,125 bitcoins por bloco minerado.

No entanto, um padrão indica que já podemos estar sob influência deste ciclo, a chamada fase pré-halving.

Análises apontam que o Bitcoin está repetindo esse padrão pela quarta vez em sua história. Embora os dados sejam escassos, devido à raridade do evento, a taxa de acerto está em 100%.

Halving fará Bitcoin atingir novo recorde de preço, aponta padrão

Em suma, o padrão de um ciclo de halving é dividido em duas fases. A primeira é uma grande escalada de preços, levando o ativo a novos topos. Na sequência, um recuo deixa o Bitcoin em uma fase de acumulação.

Segundo análise, o Bitcoin acaba de sair desse período de acumulação, que perdurou entre novembro de 2021 e março de 2023. Portanto, agora a tendência é de uma longa alta para o Bitcoin.

Ciclos de halving do Bitcoin apontam nova tendência de alta no mercado. Fonte: Stockmoney Lizards/Twitter.
Ciclos de halving do Bitcoin apontam nova tendência de alta no mercado. Fonte: Stockmoney Lizards/Twitter.

Como pode ser visto, o Bitcoin registrou novos recordes de preços em cada ciclo passado, entre um a dois anos após o halving. Enquanto ultrapassou os US$ 1.000 em 2013, chegou próximo dos US$ 20.000 em 2017 e, mais recentemente, tocou nos US$ 69.000 em 2021.

Portanto, estima-se que o mesmo possa acontecer entre 2024 e 2025, com o Bitcoin chegando a uma nova máxima histórica após o halving do próximo ano.

Por que o halving influencia o preço do Bitcoin?

Quando lançado, em 2009, não existia nenhum bitcoin em circulação. Embora essa afirmação pareça óbvia, vale notar que alguns projetos — como o Ethereum — já nasceram com uma grande base monetária.

Portanto, a inflação do Bitcoin foi gigante durante seus primeiros anos, mas vem caindo com o tempo. Com os halvings, essa diminuição fica ainda mais clara. No momento, mais de 92% dos bitcoins já foram minerados e os 8% restantes entrarão lentamente no mercado.

Inflação do Bitcoin (em laranja) e unidades, em milhões, em circulação (em azul). Fonte: BitcoinBlockHalf

Por fim, vale notar que os impactos dos halvings estão diminuindo. Afinal, essa inflação já não é tão preocupante para investidores como foi em seu início. De qualquer forma, uma alta associada a este evento ainda é esperada.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias