Inicio Notícias Pagamentos com cartão Visa falham na Europa

Pagamentos com cartão Visa falham na Europa

-

Compartilhe
visa falha

Milhões de lojas e empresas em todo o Reino Unido não conseguiram processar pagamentos com cartão Visa devido a uma interrupção na rede. A empresa de pagamento por cartão de crédito confirmou a interrupção do serviço em um comunicado.

“No momento, estamos enfrentando uma interrupção de serviço que está impedindo que algumas transações com Visa na Europa sejam processadas. Estamos investigando a causa e trabalhando o mais rápido possível para resolver a situação. Nós manteremos você atualizado.” Disse o comunicado.

A Visa lida com quase 150 milhões de transações por dia, e assim, quando as interrupções são enfrentadas em um continente como a Europa, muitos problemas acontecem. Diversas lojas de varejo, como a rede de supermercados Tesco e a Sainsbury reclamaram da perda de clientes que pagam principalmente com cartões como o Visa.

O problema foi corrigido pela Visa que declarou que eles não acreditam que a falha tenha sido causada por um ataque cibernético.

“O sistema de pagamentos da Visa Europa está operando agora em plena capacidade, os titulares de conta Visa podem usar o sistema para qualquer uma de suas compras e em caixas eletrônicos normalmente. Não temos motivos para acreditar que isso esteja associado a qualquer acesso não autorizado ou evento malicioso.” Disse a Visa.

Os entusiastas de criptomoedas comemoraram o incidente da Visa já que serviu de exemplo para o mundo sobre os benefícios de sistemas alternativos de pagamento, como criptomoedas.

Desde que foi lançado em 2009, a rede blockchain do bitcoin funcionou 99,99% do tempo, ao se comparar a eficiência das instalações de cartões como a Visa e uma rede descentralizada como a Bitcoin (BTC), observa-se que a disponibilidade de um sistema descentralizado é muito maior do que um sistema centralizado.

O Bitcoin ainda tem desafios para enfrentar no quesito escalabilidade e velocidade de transações, mas existem diversas criptomoedas com grande velocidade de transação que já estão desafiando os sistemas de cartões de crédito.

De acordo com um estudo divulgado pelo site HowMuch, o sistema de pagamento da visa consegue processar 24 mil transações por segundo enquanto o bitcoin consegue apenas 7. Uma diferença colossal. A criptomoeda baseada em blockchain mais promissora para assumir o papel dos cartões de crédito é a Ripple que consegue processar 1.500 transações por segundo.

Comparação TPS Visa e criptomoedas: Imagem: HowMuch
Comparação TPS Visa e criptomoedas: Imagem: HowMuch

Outra criptomoeda com potencial de ganhar espaço é a NANO, ela usa um modelo diferente de blockchain chamado  de DAG (directed acyclic graph). Nano consegue realizar transações de forma instantânea e sem taxas, a velocidade que cada nó consegue realizar transações é de mais de 7.000 por segundo.  Veja abaixo uma comparação entra NANO e outras criptomoedas populares do mercado.

Transações por segundo REDDIT
Transações por segundo criptomoedas. Fonte: Reddit

As operadoras de cartão de crédito são naturalmente inimigas das criptomoedas, afinal, elas são o oposto, enquanto as empresas dominam e controlam taxas das transações da rede, na blockchain o processo é realizado em consenso por todos os nós da rede.

Ainda é dificil saber se as criptomoedas vão dominar este mercado, a Visa continua a ter a maior velocidade de transação que qualquer criptomoeda mas a tecnologia de blockchain ainda é nova, portanto, os pioneiros neste mercado continuam em um território desconhecido em busca de velocidades mais rápidas, melhor estabilidade da rede e adoção pelos usuários. Isso está acontecendo.

Curta nossa página no Facebook e também no Twitter para começar e terminar o dia bem informado. Cadastra-se também na Newsletter para receber em seu e-mail.
Mateus Nunes
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Fundador do Livecoins, entusiasta de criptomoedas e blockchain. Sugestão de pauta: [email protected]

MAIS LIDOS

Custo de ataque 51% cai para Bitcoin SV

Um dos pesadelos das redes descentralizadas e públicas é o ataque 51%. Nas criptomoedas alternativas ao Bitcoin (BTC) o problema é maior ainda. A...

FMI e Banco Mundial criam criptomoeda própria

De acordo com um artigo do Financial Times, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial estão desenvolvendo conjuntamente uma blockchain privada para futuras experimentações...

Wikileaks é hospedado no IPFS e Bitcoin Cash (BCH)

No último dia 11 de abril o fundador do Wikileaks foi preso em Londres pela polícia. O caso chamou atenção no mundo todo, tendo...
 
Compartilhe
close-link