Prodest avalia experiência com blockchain em processo seletivo

Vagas são para cadastro reserva em cargo no Estado do Espírito Santo.

Siga no
Tecnologia blockchain tendência
Tecnologia blockchain

O Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo, Prodest, avalia os conhecimentos em blockchain como um diferencial em processo seletivo divulgado nesta segunda-feira (21).

A tecnologia blockchain surgiu como conceito há várias décadas no setor de inovação em dados. Contudo, apenas em 2009, com o Bitcoin, ela pode ser realmente utilizada na prática, após Satoshi Nakamoto conseguir criar a primeira aplicação com seu uso.

Em vários países, muitas empresas passaram a procurar inovar com blockchain, tanto privadas, quanto públicas. No Brasil, então, a tecnologia passou a ser uma das estratégias principais no processo de inovação do setor público.

Como vai funcionar o processo seletivo do Prodest, que avalia até os conhecimentos em blockchain?

Os profissionais de tecnologia do Brasil já podem começar a ler o edital do processo seletivo simplificado n.º 02/2021, publicado pela Prodest nesta segunda.

Segundo o edital, publicado no Diário Oficial do Espírito Santo, foram abertas vagas para três cargos. Com oportunidades para Desenvolvedor C# (5 vagas mais Cadastro Reserva), Business Intelligence – BI e Desenvolvedor de Soluções de Inovação, sendo os últimos dois apenas para cadastro reserva.

Mas para quem pretende se candidatar a qualquer um dos cargos, a comprovação de curso superior e experiência na área será um diferencial. A Prodest exige conhecimentos em blockchain para o cargo de Desenvolvedor de Soluções de Inovação, devendo ser comprovada a experiência na área.

Quem trabalhou com blockchain por três meses, por exemplo, ganhará 1 ponto de vantagem, sendo o máximo de 10 pontos como experiência profissional.

Já para quem fez algum curso sobre Blockchain, com certificado emitido por uma Instituição/Empresa válida, 5 pontos serão somados na disputa, no item qualificação profissional. Apesar da vaga ser de cadastro reserva, mostra que a Prodest tem o interesse em inovar com uso da blockchain em breve.

Os interessados em participar do pleito devem realizar suas inscrições no período de 10 horas do dia 21 de junho de 2021 até as 17 horas do dia 5 de julho de 2021.

Uso da blockchain no setor público brasileiro atinge mais concursos na área de tecnologia

Para quem busca se formar em alguma área de tecnologia e pretende seguir na carreira pública no Brasil, várias oportunidades têm surgido para trabalhar também com blockchain.

Uma das principais soluções já criadas é o b-CPF e b-CNPJ, que teve a participação da Receita Federal. Já o BNDES, outro órgão público que utiliza a blockchain da Ethereum, lançou até um token.

Além disso, concursos exigem cada vez mais o conhecimento em blockchain, em diversas áreas. Na última semana, a Petrobras também divulgou vagas para um processo de inovação envolvendo a blockchain, mostrando que o tema segue em alta no setor público brasileiro.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
BItcoin e moeda Yuan da China

Chineses driblam banimento e continuam comprando bitcoin

A luta da China para banir o Bitcoin parece não ter fim, assim como pequenos mineradores estão encontrando brechas para continuar exercendo a atividade...
Bitcoin e bandeira da China

China quer criar imposto sobre Bitcoin e coloca em dúvida banimento

O governo da China planeja criar um imposto para corretoras de Bitcoin que operam no país, colocando em dúvida o banimento de transações de...
Bitcoin em alta. Imagem: ShutterStock

Bitcoin rompe alta histórica e é negociado acima dos 65 mil dólares

Com um mercado otimista em relação a questões regulatórias, o preço do Bitcoin rompeu a sua máxima histórica de 64.895 dólares registrada em abril...
.

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias