Startups de criptomoedas devem se preparar para consequências da FTX, dizem investidores

O colapso da FTX abalou a confiança dos investidores e fundos de capital de risco – e isso ameaça o futuro de novos fundos que investem em startups de criptomoedas.

O colapso da corretora de criptomoedas FTX fez investidores de risco emitirem um aviso aos fundadores de startups: elas não devem esperar levantar capital até 2024 e devem se preparar para “cortes profundos”.

O cofundador da Tribe Capital, apoiadora da FTX, disse às startups no sábado que nenhuma estava a salvo. “Não deixe que um salto da Nasdaq os engane – estamos no olho do furacão.”

A Electric Capital e a Dragonfly Capital, duas empresas de investimento focadas em empresas criptomoedas que não apoiaram a FTX, alertaram as empresas que o crash da FTX provavelmente aumentará a pressão regulatória e colocará em risco a sobrevivência das startups de criptomoedas.

Prepare-se para “consequências de segunda ordem”, disseram eles, conforme relatado pelo The Information.

Demissões

Os investidores estão incentivando as empresas a considerarem fortemente as demissões. A Tribe, que disse ter investido 2,6% de seu capital na FTX US, disse às empresas que fizessem “cortes profundos” nas despesas.

A empresa disse ainda que os fundadores devem garantir que seus negócios possam funcionar até 2024 “sem novas injeções de capital”.

“Embora os bons tempos possam voltar, e sempre voltam, acreditamos que ainda faltam vários anos e além do horizonte de 24 a 36 meses a que estamos acostumados”, escreveu a Tribe.

A Dragonfly, uma empresa que investiu na startup de software de análise blockchain Dune Analytics e na Polygon, disse que a batalha entre Bankman-Fried e o CEO da Binance, Changpeng Zhao, “incomodou a indústria” e “o colapso do FTX é diferente de tudo que vimos na história recente.”

“Assegure sua própria sobrevivência.”, disse.

A Sequoia Capital, que investiu US$ 214 milhões na FTX, disse a seus investidores que realizou um “processo de diligência rigoroso” antes de investir na FTX. “Estamos no negócio de assumir riscos”, escreveu a empresa. “Alguns investimentos surpreenderão positivamente e outros surpreenderão negativamente.”

A Paradigm, que investiu US$ 278 milhões na FTX, também disse aos seus sócios que reduziu seus investimentos em startups a zero.

A Multicoin Capital, que investiu pelo menos US$ 25 milhões na FTX, descreveu o colapso repentino da corretora como um “espiral descendente autoperpetuado”.

O colapso da FTX abalou a confiança dos investidores e fundos de capital de risco – e isso ameaça o futuro de novos fundos que investem em startups de criptomoedas.

Os investimentos em startups de criptomoedas já estava em queda, de acordo com a empresa de dados financeiros PitchBook, caindo 66% no terceiro trimestre deste ano.

Enquanto isso, 2021 foi o ano recorde para investimentos em startups de criptomoedas, quando as empresas de risco do Vale do Silício entraram em massa no setor.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Livecoins
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias