Tuíte de Elon Musk sobre inflação agita preço de três criptomoedas

Elon Musk com mãos juntas em conversa
Elon Musk com mãos juntas em conversa/ Crédito: CodeCon

Um simples tuíte de Elon Musk, diretor-executivo da Tesla e SpaceX, na madrugada desta segunda-feira agitou tanto o preço quanto o volume de três criptomoedas: Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH) e Dogecoin (DOGE).

Tudo teve início com Musk mostrando-se preocupado com a alta inflação nos EUA, a maior das últimas quatro décadas. Na oportunidade, o bilionário questionou seus seguidores sobre suas opiniões sobre o assunto.

“Quais são seus pensamentos sobre a provável taxa de inflação nos próximos anos?”

Para surpresa de poucos, Michael Saylor, fundador da empresa pública com o maior número de bitcoins em caixa, a MicroStrategy, fez um alerta de que a inflação continuará em seus níveis máximos, defendendo que o Bitcoin seja uma forma de proteção contra isso.

“A inflação ao consumidor em USD continuará perto dos máximos de todos os tempos, e a inflação de ativos terá o dobro da taxa de inflação ao consumidor. Moedas mais fracas entrarão em colapso, e a fuga de capital de dinheiro, dívida e ações de valor para propriedades escassas como #bitcoin se intensificará.”, comentou Michael Saylor.

Não venderei minhas criptomoedas, afirma Elon Musk

Dando continuidade a conversa, Elon Musk deu conselhos tanto para americanos quanto para indivíduos que moram em outros países, afinal diversas moedas fiduciárias estão batendo recordes de inflação.

“Como princípio geral, para aqueles que procuram conselhos neste tópico, geralmente é melhor possuir coisas físicas, como uma casa ou ações de empresas que você julga que fabricam bons produtos, do que dólares quando a inflação está alta.”, destacou Elon Musk.

“Eu ainda possuo e não venderei meu Bitcoin, Ethereum ou Doge”

Devido a este simples tuíte, estas três criptomoedas citadas pelo homem mais rico do mundo viram tanto seus preços quanto volumes subirem a níveis anormais instantaneamente.

Bitcoin sobe após tuíte de Elon Musk

O Bitcoin, primeira e maior criptomoeda deste mercado, foi o primeiro a responder a este tuíte, apresentando uma alta de 1,7% em apenas três minutos após Elon Musk afirmar que ainda possui e não venderá suas criptomoedas.

Bitcoin sobe após tuíte de Elon Musk. Fonte: TradingView

Além do preço, também é notável que o volume de negociações tenha disparado à 1:11 da manhã, exato horário do tuíte de Elon Musk. Após isso, o BTC teve uma breve corrigida, entretanto seu preço ainda está com boa tendência.

Ethereum e Dogecoin também disparam

Enquanto o Bitcoin subiu 1,7%, o Ethereum teve um ganho ainda maior neste mesmo período de poucos minutos, marcado por uma alta de 2,4%. Assim como o BTC, o preço do ETH corrigiu logo após, contudo opera em alta em relação à hora do tuíte de Elon Musk.

Ethereum sobe após tuíte de Elon Musk. Fonte: TradingView

Já a Dogecoin, talvez a criptomoeda mais amada por Elon Musk, foi a que mais apresentou ganhos entre às três com este tuíte. Em apenas seis minutos a DOGE disparou cerca de 10%, contudo foi a que apresentou a maior correção.

Dogecoin dispara após tuíte de Elon Musk. Fonte: TradingView

Voltando aos conselhos do homem mais rico do mundo, Musk afirma que ações de boas empresas são uma boa forma de proteção contra a inflação. Contudo, quase todas elas delas possui estas moedas fiduciárias — que estão perdendo poder de compra devido à inflação — em seus caixas.

Entretanto, as duas maiores empresas do bilionário, Tesla e SpaceX, são exceções a isso conforme o caixa de ambas possuem Bitcoin. Tendo assim mais uma forma de proteger seus investidores, embora apenas a Tesla seja pública.

Já em relação ao Ethereum e Dogecoin, estas são moedas que nenhuma de suas empresas possui, apenas ele pessoalmente. O motivo está ligado a falta de um limite de oferta das duas, já o Bitcoin possui um máximo de 21 milhões de unidades.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias