Uganda desliga internet, comércio de bitcoins para de funcionar

A internet foi desligada no dia 14, na véspera da eleição, com várias partes do país relatando interrupções completas de serviços de Internet.

Siga no

Na véspera das eleições presidenciais, o governo da Uganda bloqueou, sem avisar, a Internet de toda população. Isso ocorreu depois de os ugandeses contornarem restrições as redes sociais impostas em meio a uma crescente repressão à mídia.

Em seu discurso pré-eleitoral ao país nesta semana, o presidente Museveni disse que havia fechado as redes sociais em resposta ao bloqueio de dezenas de contas pertencentes a apoiadores do Movimento de Resistência Nacional (NRM) pelo Facebook.

Ele alegou que o Facebook estava tomando partido e, como resultado, ele não podia tolerar “a arrogância de qualquer um que viesse [aqui] para decidir por nós quem é bom e quem é mau”.

A internet foi desligada no dia 14, na véspera da eleição, com várias partes do país relatando interrupções completas de serviços de Internet.

Bitcoin desligado

Sem internet, o país ficou na escuridão e sem informação, um dos efeitos foi que as negociações de bitcoins foram interrompidas. Em outras palavras, o Bitcoin também foi desligado na Uganda.

A moeda digital depende da Internet para funcionar, portanto, sem o serviço, o comércio foi interrompido.

De acordo com o Decrypt, plataformas como LocalBitcoins ou Paxful não possuem mais ofertas ou negociações de ugandenses.

Volume Bitcoin Uganda
Volume Bitcoin Uganda

O desligamento da internet é uma das maiores ameaças ao Bitcoin e as criptomoedas, contudo, é uma decisão extrema de um governo que queria destruir o ativo digital, afinal, outros serviços também são interrompidos.

A própria internet é altamente resiliente contra ataques e bloqueios, com as informações podendo ser roteadas em torno de cada parte que foi desligada.

No caso da Uganda, contudo, o presidente ordenou que os provedores de internet encerrassem o serviço, o que não dá muitas alternativas à população a não ser o uso de serviços de Internet via satélite fornecidos por empresas estrangeiras, como a Starlink, de Elon Musk.

Como usar Bitcoin sem Internet?

Existem formas de utilizar Bitcoin sem internet, através de rádio, por exemplo, mas a Uganda é um país com pouco volume de bitcoins negociados nos últimos anos, isso, em teoria, significa que a nação está descobrindo a moeda digital agora.

Uma alternativa simples de usar Bitcoin sem internet é usar uma telefone para fazer uma chamada internacional para um modem. Também é relativamente simples enviar transações assinadas para alguém que tenha uma conexão com a Internet (texto de imagem ou código QR ou áudio).

As transações assinadas não podem ser manipuladas, portanto, são seguras. Pode-se então confirmar a transação sem o intermediário, as transmissões na blockchain podem ser transmitidas por rádio amador ou satélite, basta configurar um receptor para confirmar que a transação foi realizada.

A internet global criada por Elon Musk em breve quebrará a capacidade do governo de bloquear a internet da população.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Cachorro Shiba Inu, símbolo da Dogecoin, prestando atenção criptomoeda

Buscas por Dogecoin superam as por Bitcoin no Google pela primeira vez na história

Dogecoin é uma das criptomoedas que mais chamaram atenção nos últimos meses. Após ter sido promovida por Elon Musk e várias outras celebridades, a...
Criptomoeda Ethereum preço

Taxas do Ethereum ultrapassam R$ 1.550

Fazer uma transação na rede Ethereum agora custa mais de US $ 300, cerca de R$ 1.564 - o motivo é que a rede...
ICP Internet Computer

O que é a “Internet Computer”? Criptomoeda já nasce no top 5 do mercado

Uma nova criptomoeda surpreendeu o mercado nesta terça-feira (11), ao alcançar a oitava posição em valor de mercado. Criada há alguns anos, o projeto...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias