É possivel destruir o Bitcoin?

Entender os riscos que cercam o Bitcoin pode ajudar usuários a tomar decisões melhores.

-

Siga no
Bitcoin perdendo valor
Imagem: Pixabay
Anúncio

O Bitcoin completou 10 anos de vida no dia 31 de Outubro. Em uma década, a principal criptomoeda do mundo se envolveu em grandes polêmicas, ganhou muito valor e se tornou assustadoramente popular.

Além da segurança e privacidade que o Bitcoin permite, há também preocupações que merecem atenção. Esses riscos são endêmicos a forma que o Bitcoin foi desenvolvido e também a seu ecossistema jovem.

Entender esses riscos nos ajuda a entender o Bitcoin como um todo e nos permite tomar decisões melhores sobre o quanto podemos confiar na rede.

Anúncio

O Bitcoin é apresentado como tendo uma rede descentralizada que não pode ser controlada por ninguém. De fato, a criptomoeda que tem um valor de mercado agora avaliado em mais de US $ 110 bilhões é quase impossível de ser desativada.

Algumas coisas óbvias poderiam parar o Bitcoin, é claro. Mas elas geralmente criam mais complicações e são altamente complexas.

O que uma organização pode fazer para tornar o Bitcoin sem valor?

Desligue a Internet

Como se desliga a internet? Além da grande quantidade de cooperação que isso exigiria de entidades privadas e governos, não sabemos como desligar a Internet. A rede foi projetada em parte para continuar, mesmo depois de um ataque nuclear, e não existe um interruptor que desliga tudo.

A própria internet é altamente resiliente contra ataques, e as informações apenas seriam roteadas em torno de cada parte que desligamos.

Mesmo que partes significativas da Internet sejam desligadas ou danificadas, os requisitos de largura de banda do Bitcoin (atualmente 1 MB por dez minutos no mínimo) podem ser pequenos o suficiente para serem transmitidos com sucesso através de ondas de rádio ou do sistema telefônico. E também já é possível fazer transações com Bitcoin sem internet e energia.

Além disso, alguma organização realmente quer desligar a internet? A internet tem muitos outros usos, como enviar fotos de gatos e do “rapaz de chapéu” do  whatsapp (aquele mesmo). O dano econômico causado pela desativação da internet seria gigantesco, e muito provavelmente custaria vidas.

Destrua todos os nós e mineradores

A rede Bitcoin é composta por pessoas, grupos e organizações que executam um software Bitcoin em seus super computadores, telefones e até mesmo Raspberry Pis. Alguns desses participantes também usam placas de vídeo dedicadas. Eles são chamados de mineradores.

As transações Bitcoin acontecem porque existem os mineradores que estão gastando energia em troca de algumas frações de bitcoin como recompensa.

Enquanto esses mineradores de Bitcoin estiverem tendo lucro, eles não estarão interessados ​​em desligar seus sistemas voluntariamente. Pode ser possível destruir alguns mineradores ou operadores que trabalham sozinhos, mas isso só tornará a mineração mais lucrativa para aqueles que operam secretamente.

Como resposta, a mineração de Bitcoin ficará no subsolo e os nós se esconderão atrás das VPNs e da rede Tor. Enquanto houver dinheiro a ser feito na mineração Bitcoin, as pessoas arriscarão sua liberdade ao participar. Por exemplo, a mineração de Bitcoin continua atraente na Venezuela, onde o Bitcoin é ilegal.

Tornar o Bitcoin ilegal

Quando um país proíbe o Bitcoin, fica muito mais difícil para as pessoas minerarem Bitcoin, negociar Bitcoin ou aceitá-lo como pagamento em uma loja.

Mas como no mundo dos mercados negros on-line (que foram, em certa medida, impulsionados pelo Bitcoin), as pessoas estão muito dispostas a quebrar a lei por algum lucro, e a natureza anônima do Bitcoin irá tornar mais difícil para rastrear as negociações, proprietários e usuários.

Minerar blocos vazios

A única maneira garantida de parar o Bitcoin e torná-lo inútil, é participar da rede e interrompê-lo por dentro.

Faz parte da natureza anarquista do Bitcoin que qualquer pessoa possa participar anonimamente do sistema, desde que esteja em conformidade com as regras estabelecidas no software. Por exemplo, nenhuma regra afirma que os blocos precisam ser preenchidos com transações para serem válidos, portanto, um minerador poderia, teoricamente, apenas minerar blocos vazios.

Se todos os blocos estivessem vazios, ninguém poderia transacionar na blockchain do Bitcoin e, sem a capacidade de enviar dinheiro, ele se tornaria inútil.

Com apenas 10% do poder de computação global, uma organização poderia desacelerar significativamente a rede Bitcoin. À medida que a operação maligna se expandisse, ela atingiria 50% do poder total de hashing, permitindo que eles mantivessem todos os blocos vazios.

Os nós do Bitcoin aceitam um bloco grande como válido, portanto, se um grupo tiver mais de 50% do poder hashing total, eles podem eventualmente criar uma cadeia maior que os outros.


Este artigo é um trecho do e-book de Lexie M chamado “ Bitcoin Segurança e Privacidade: Um Guia Prático ”, que pode ser baixado gratuitamente em iOS, Android, Kindle Kobo e Nook . 

 

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Leia mais sobre:
Mateus Nunes
Mateus Nuneshttps://livecoins.com.br
Analista de Sistemas, aprendiz e entusiasta de criptomoedas e blockchain. Sugestão de pauta: [email protected]
Bitcoin em corretoras de criptomoedas

Trader veterano que viu queda no Brasil gosta do Bitcoin

Com o preço do Bitcoin operando abaixo de U$ 12 mil em setembro, a contrapartida foi o aumento da volatilidade no início do mês....
Itau demissão criptomoedas

Itaú demite por justa causa funcionário que negociava Bitcoin no horário de expediente

O Itaú Unibanco demitiu por justa um analista de sistemas que, de acordo com a empresa, negociava Bitcoin e outras criptomoedas durante o horário...
Bitcoin e gráfico em queda de preços

Bitcoin cai 5% e pode não romper marca de 2017

O Bitcoin se aproxima do fechamento do mês de setembro e cai pelo menos 5% nesta segunda. Com a queda no preço do Bitcoin,...

Últimas notícias

Itaú demite por justa causa funcionário que negociava Bitcoin no horário de expediente

O Itaú Unibanco demitiu por justa um analista de sistemas que, de acordo com a empresa, negociava Bitcoin e outras criptomoedas durante o horário...

Bitcoin cai 5% e pode não romper marca de 2017

O Bitcoin se aproxima do fechamento do mês de setembro e cai pelo menos 5% nesta segunda. Com a queda no preço do Bitcoin,...

Documentos vazados revelam que bancos lavaram R$ 10 trilhões em dinheiro ligado a crimes

Mais de 2.100 documentos secretos da FinCEN, Rede de Combate a Crimes Financeiros dos EUA, foram vazados e os detalhes desses arquivos trazem informações...