“XRP é lixo”, BCH é um “monte de m…”, “só novato estúpido compra”, diz Messari

Relatório carregado de palavrões da Messari criticou várias criptomoedas e foi patrocinado pela Bitstamp. Corretora pediu desculpas pela linguagem usada.

Siga no

A XRP, criptomoeda centralizada criada pela Ripple vem conquistando o status de moeda digital mais odiada do mundo. Um relatório recente da Messari, empresa de análise respeitada no mercado publicou um relatório de 134 páginas onde classifica a XRP como um “lixo”.

O tipo de linguagem causa estranheza porque a Messari é uma empresa altamente conceituada e respeitada, sendo inclusive, base de informações para grandes sites de notícias, como a Forbes, Bloomberg e outras gigantes.

A empresa tem 18 investidores devido a seu serviço de análise considerado um dos melhores do mercado.

Investidores messari
Investidores messari

“XRP é um lixo, só novato estúpido compra”

A Messari não foi a única empresa a atacar a XRP recentemente, na semana passada um dos mais famosos desenvolvedores do Bitcoin, Adam Back, também falou sobre o ativo, chamado a moeda digital de “golpe”.

Para a Messari, a XRP é um “lixo tóxico” e “só novatos estúpidos compram”, pois a moeda é centralizada e antigos detentores estão despejando no mercado.

“Não acredito que tenho que escrever sobre esse monte de merda”, começa o texto, “XRP e XLM foram pumpadas (manipuladas) em novembro, porque são moedas antigas que os traders estão à frente com base na crença de que esses ativos têm ‘poder de permanência’ e baixo valor nominal, os preços vão atrair novatos estúpidos o suficiente para comprá-los.”, diz o fundador da Messari, Ryan Selkis.

Em relação as criptomoedas que são cópias do bitcoin, como o Bitcoin Cash e o Bitcoin SV, a Messari classificou como “Inúteis”.

“Bitcoin Cash só tem brigas internas e mais cópias, a moeda se tornou uma novela estrelada por pessoas anteriormente importantes do mercado. O BCH teve sua chance em 2017, mas esbarrou no teto e agora não significa nada. Você perdeu. Bom dia, senhores.”

O relatório também ataca outras criptomoedas, como todos os forks do Bitcoin, isso é, cópias da moeda digital, a Litecoin e Ethereum Classic.

Como era de se imaginar, a repercussão foi alta, com a Bitstamp, patrocinadora da Messaria, pedindo desculpas pela linguagem “ofensiva” do relatório:

“Não fizemos uma revisão completa no relatório de mais de 130 páginas antes de sua publicação. Isso é por nossa conta, deveríamos ter feito melhor.”

Apesar de a linguagem da Messari estar sendo criticada, a opinião tem sido apoiada por diversos analistas do mercado.

Com o surgimento do Bitcoin, diversas empresas criaram moedas que não possuem utilidade real a não ser o que o próprio Bitcoin já faz.

Confira a página do relatório abaixo. Ou baixe aqui.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Livecoins
Livecoins é um portal de blockchain e criptoeconomia focado em notícias, artigos, análises, dicas e tutoriais.
Hacker segurando Bitcoin

Trader de Bitcoin tem e-mail hackeado e perde R$ 350 mil

Um trader de Bitcoin alega ter sido hackeado após um vazamento de dados e como resultado perdeu tudo que tinha na corretora Binance. Seu...

Análise do Bitcoin: Não estamos em bear market, ainda é um mercado de touros

O preço do Bitcoin sofre impacto por conta do Halving, evento que ocorre em média a cada 4 anos (210 mil blocos), sua inflação...

Com alta do Bitcoin, criptomoeda desconhecida dispara e sobe mais de 60%

O último final de semana pegou muitos investidores em Bitcoin de surpresa, com a moeda recuperando não apenas importantes níveis psicológicos de suporte, mas...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias