Zona Franca de Dubai começa a aceitar bitcoin

O anúncio é o indicativo de como Dubai e as nações do Golfo Pérsico pretendem se tornar um centro tecnológico referência na região, dando cada vez mais espaço para o crescimento de empresas do setor de criptomoedas..

Siga no
Dubai. Imagem: FreePik
Dubai. Imagem: FreePik

A Kiklabb, uma entidade governamental que emite licenças comerciais para a Zona Franca de Dubai, anunciou hoje que irá permitir que empreendedores paguem por suas licenças comerciais e taxas de visto utilizando criptomoedas.

O CEO da empresa, Tasawar Ulhaq, declarou que a Kiklabb é a primeira empresa de licenciamento de propriedade do governo nos Emirados Árabes Unidos a aceitar criptomoedas e, segundo ele, “certamente não será a última”. O anúncio é um evento significativo para a cidade e coloca Dubai a frente de outras nações do Golfo que ainda estão em fase de preparação para adotar pagamentos digitais e atrair fintechs.

De acordo com o CEO da Kiklabb, grandes players do mercado internacional já se mostraram interessados em fazer negócios e se estabelecer no país. Ele revelou que tem conversado com grandes empresas do setor de criptomoedas que já afirmaram ter interesse em se estabelecer no país e que a visão da KikLabb não é apenas “seguir” as tendências em relação as criptomoedas, mas também defini-las.

Nações do Golfo “apostam” nas criptomoedas

Os estados do Golfo estão abrindo caminho para a diversificação econômica e a tecnologia está no centro de seus interesses. O co-diretor da BEDB (Bahrain Economic Development Board), David Parker, declarou recentemente que a região quer estar na vanguarda da Quarta Revolução Industrial.

Parker explicou que a região perdeu a primeira e a segunda revolução, e que quando a terceira revolução aconteceu, as nações do Golfo apenas acompanharam o surgimento do Vale do Silício, “estávamos muito ocupados ganhando dinheiro com o petróleo”, disse ele.

Nações do Golfo Pérsico têm procurado atrair startups para ganhar uma maior participação na fatia do mercado global de fintechs (que deve ser avaliado em US $ 310 bilhões em 2022). Com o intuito de atrair cada vez mais empresas do setor, cidades como Dubai passaram a oferecer financiamento de projetos, espaços de trabalho físicos e um regulamento financeiro inovador.

A capital dos Emirados Árabes se mostrou bastante atrativa para empresas do setor de criptomoedas. Em 2018 o país criou leis flexíveis, permitindo que startups pudessem se estabelecer e crescer no país.

Outra nação favorável as criptomoedas é o Bahrein, uma das primeiras do Golfo a “abrir as portas para as criptomoedas”. Em 2019 o país licenciou a primeira corretora cripto da região, a Rain.

Dubai costumava evitar regulamentar os pagamentos digitais e permitir que as criptomoedas fossem utilizadas legalmente.

Nos últimos meses, contudo, a cidade demostrou que pretendia mudar sua visão em relação as criptomoedas e em janeiro, a Autoridade de Serviços Financeiros de Dubai, que regula a principal zona franca financeira, anunciou que iria elaborar uma estrutura para regular ativos digitais, incluindo criptomoedas.

Nesse sentido, o anúncio da Kiklabb é o indicativo de como Dubai e as nações do Golfo Pérsico pretendem se tornar um centro tecnológico referência na região, dando cada vez mais espaço para o crescimento de empresas do setor de criptomoedas.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Diego Marques
Começou em 2016 como um dos primeiros redatores do Guia do Bitcoin. Diego tem preferência por notícias que podem influenciar o preço das criptomoedas, mas também gosta de escrever curiosidades do cripto-universo.

DeFi: três setores de grande potencial

De acordo com dados da Messari, o volume trimestral das Corretoras Descentralizadas (DEXs) no final do segundo trimestre de 2021 foi de R$ 2...
Criptomoeda Tether com sinais vermelhos

Michael Burry faz alerta sobre criptomoeda Tether

O lendário trader Michael Burry compartilhou em seu Twitter que a criptomoeda Tether pode estar no meio da confusão da Evergrande na China. Vale notar...
Dedo encostando em aplicativo da Binance

Binance está sendo investigada por manipulação de mercado, diz Bloomberg

A maior corretora de criptomoedas do mundo, Binance, está sendo investigada nos Estados Unidos por suposta manipulação de mercado e inside trading, de acordo...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias