Banco Central da Argentina dá força para o Bitcoin

Problemas de governança!

Siga no

Com a inabilidade em resolver os problemas da inflação, o Banco Central da Argentina dá força para o Bitcoin (BTC). Essa moeda digital ganha força em cenários de crises econômicas no mundo em mais um capítulo.

A principal criptomoeda já criada até então, já mostrou o porque sua tecnologia auxilia as pessoas na luta contra estados. Além disso, sua força foi apresentada às populações em crises locais de países, como Venezuela, Turquia e a própria Argentina.

Banco Central da Argentina da força para o Bitcoin

Só em março de 2019, o Banco Central da Argentina já revisou a política monetária três vezes. Além disso, a inflação continua acelerando a uma taxa superior a 50% no país.

A Bloomberg publicou no dia 16 de abril um estudo sobre este caso. No texto a revista explica o porquê do peso argentino perder força pelo terceiro mês consecutivo.

Para tentar contornar a sequência de canetadas em vão, o governo anunciou um congelamento de preços até o fim do ano. Essa atitude, explica o Youtuber Rafael (vídeo abaixo) indica uma medida desesperada em busca da reeleição de Mauricio Macri.

Bitcoin pode ajudar a população argentina a manter o poder de compra

As criptomoedas públicas surgiram ao mundo sem controle estatal. Ou seja, empresas e governos não mantém controle das mesmas.

Dito isso, o Bitcoin é uma das opções para se manter o capital, uma espécie de hedge para crises financeiras.

A população do país já percebeu a relevância da moeda digital como força frente ao peso argentino. Isso se justifica pelo grande aumento da compra de BTC desde 2018.

Maturidade do mercado argentino de criptomoedas é referência na região

A Argentina é um dos países que mais possuem ATMs de Bitcoin na América do Sul. Além disso, Coinbase e Binance já anunciaram que vão criar operações no país. Ambas são consideradas as maiores plataformas de compra e venda do mundo.

A Binance, por sua vez, está criando uma operação no país com ajuda do próprio governo argentino.

Finalmente, o Bitcoin, em março de 2019, teve uma grande visibilidade ao ser ventilado a possibilidade de ser a nova moeda oficial da Argentina. O fato, entretanto, era uma sugestão de um entusiasta de criptomoedas.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

“Perdi meu amigo”, diz homem que viu amigo entrar em depressão após bitcoin cair...

Comprar bitcoin por $ 20 mil em 2017 foi um risco que muita gente assumiu. Para alguns esse risco resultou em situações complicadas tendo...
Samy Dana

“Pessoal do Bitcoin me odeia, mas não entende o que eu falo”, diz Sammy...

Samy Dana é uma figura conhecida no criptomercado brasileiro, sendo até mesmo um meme na comunidade por causa de suas opiniões negativas sobre o...

Hackers derrubam TRF1 e vazam dados de concursos e funcionários

Hackers continuam derrubando sistemas do governo. Dessa vez, o grupo hacker @CIllucionLab assumiu autoria de um vazamento de dados do Tribunal Regional Federal...

Últimas notícias

“Pessoal do Bitcoin me odeia, mas não entende o que eu falo”, diz Sammy Dana

Samy Dana é uma figura conhecida no criptomercado brasileiro, sendo até mesmo um meme na comunidade por causa de suas opiniões negativas sobre o...

Hackers derrubam TRF1 e vazam dados de concursos e funcionários

Hackers continuam derrubando sistemas do governo. Dessa vez, o grupo hacker @CIllucionLab assumiu autoria de um vazamento de dados do Tribunal Regional Federal...

Polícia da China apreende R$ 22 bi em criptomoedas do maior golpe com Bitcoin

A polícia da China apreendeu pelo menos $ 4 bilhões em criptomoedas. Do valor, foram apreendidos uma grande quantidade de bitcoins, cerca de 1%...