Bitcoin vai cair mais? Analistas preveem mais “dor” à frente, entenda

Após perder o suporte de 40 mil dólares, que conseguiu segurar o preço do Bitcoin em setembro, diversos analistas apontam que a próxima parada será na faixa dos 30 mil dólares.

Moeda de Bitcoin quebrando após queda
Moeda de Bitcoin quebrando após queda

Após o Bitcoin cair mais de 10% nesta sexta-feira (21), sendo negociado a 36 mil dólares no momento, analistas afirmam que sua queda pode continuar. O principal motivo é a falta de um suporte claro nesta região.

Embora a queda não tenha um motivo recente específico, é preciso lembrar que o Bitcoin já está neste movimento desde novembro após a rejeição de um ETF à vista nos EUA, bem como pelas medidas mais agressivas de controle à inflação pelo Fed.

Alguns apontam que esta crise está relacionada a ganância, afinal após seu preço esticar muito em 2021, muitas pessoas acreditaram que o Bitcoin não poderia trazer retornos enormes, movendo seu dinheiro para altcoins. Todavia, vale lembrar que todas elas afundaram junto.

Suporte só nos 30 mil dólares

Após perder o suporte de 40 mil dólares, que conseguiu segurar o preço do Bitcoin em setembro, diversos analistas apontam que a próxima parada será na faixa dos 30 mil dólares.

Logo após o banimento da China em maio, este suporte foi testado três vezes, aguentando a pressão e fazendo ursos passarem vergonha. Afinal, mais tarde o Bitcoin atingiu um novo topo histórico.

Agora, em janeiro, com o Bitcoin em uma queda acumulada de 50% desde este topo, muitos analistas apontam que a zona dos 30 mil dólares é o ponto de segurança mais próximo.

“Não há muito suporte até o nível de US$ 30.000”

A frase acima foi dita por Edward Moya, analista na Oanda, à Fortune. Sua opinião também é compartilhada por Katie Stockton da Fairlead Strategies em conversa com o Insider, ao afirmar que o Bitcoin pode cair mais 22%.

Enquanto isso, os haters do Bitcoin afirman que este suporte não será suficiente, prevendo uma queda ainda maior. Nas palavras de Peter Schiff, uma queda até os 10.000 dólares é “altamente provável”.

Estrago já foi feito, momento é de cautela

Por outro lado, o analista brasileiro Marcell Pechman afirma que este será um momento onde o FUD — acrônimo para medo, incerteza e dúvida — entrará em cena, fazendo com que os menos experientes tomem ações precipitadas.

Em seu último vídeo, Pechman afirma que embora não tenha visto retomadas rápidas, não adianta se desesperar agora. Recomendando o momento para continuar fazendo a estratégia do preço médio.

“Ninguém sabe se já foi o fundo, não vi sinais de capitulação, não tenho visto recuperações em “V” no último ano do Bitcoin, costuma levar 1, 2 meses até o mercado pegar confiança. Então você espera, compra um pouco todo mês, fica firme”

Alguns grandes players, como o governo de El Salvador, já aproveitaram esta queda ao realizar uma compra de 82 milhões de dólares em Bitcoin.

Por fim, com um difícil início de ano para o Bitcoin, o momento pode ser de oportunidade para aqueles que pensam no longo prazo. Afinal, até mesmo o prefeito de Nova York sabe que a melhor hora para comprar BTC é quando ele cai.

Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br.



Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Henrique Kalashnikov
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias