FBI apreende R$ 135 milhões de golpe brasileiro de Bitcoin

Pirâmide famosa foi encerrada em operação feita pela Polícia Federal em 2019.

Siga no
Bandeira dos Estados Unidos Pirâmide Financeira Brasil
EUA/Pixabay

Segundo informações da justiça dos Estados Unidos, que apreendem milhões de uma famosa pirâmide brasileira, o valor será enviado ao Brasil. A empresa teria operado no país sul-americano sem licença e lesado milhares de investidores.

O caso ganha força após inúmeros clientes dessa pirâmide financeira estarem em agonia há mais de um ano. Encerrada pela Polícia Federal, MPF e Receita Federal, a pirâmide oferecia rendimentos com Bitcoin para seus investidores.

Como todo esquema de pirâmide, usou lideranças para captar novos clientes, utilizando-se do artifício chamado marketing multinível. Contudo, mesmo com o golpe encerrado e milhares de itens sendo apreendidos, o rombo aos investidores ainda permaneceu.

O esquema aconteceu principalmente na cidade de Novo Hamburgo, sede da pirâmide no Brasil.

Departamento de Justiça dos Estados Unidos apreende Bitcoin de pirâmide financeira brasileira, U$ 24 milhões

Um esquema de pirâmide financeira que operou no Brasil nos últimos anos levou um “duro golpe” nesta quarta (4). Isso porque, em um acordo de colaboração entre países, o justiça americana apren cerca de U$ 24 milhões de Bitcoin da fraude brasileira.

Encerrada oficialmente em maio de 2019, com a chamada “Operação Egypto”, a Indeal teria captado pelo menos U$ 200 milhões no Brasil. O dinheiro teria sido arrecadado do bolso de milhares de brasileiros que acreditaram no negócio. Com a Unick, a Indeal é uma das mais famosas pirâmides financeiras do Brasil, ambas com sede no Sul.

Ao prometer rendimentos acima do mercado com Bitcoin, essa pirâmide chamou atenção. Após uma extensa investigação da justiça brasileira então o negócio foi encerrado. Na época, os principais líderes da pirâmide Indeal foram presos, sendo um dos principais Marcos Antônio Fagundes.

Apontado com um dos líderes da Indeal, Marcos passou alguns meses na prisão. Hoje ele está em liberdade após decisão do STJ favorável a um pedido de habeas corpus.

Mesmo assim, Marcos teria U$ 24 milhões em uma corretora de criptomoedas dos Estados Unidos. Com a cotação do dólar hoje, o valor daria cerca de R$ 135 milhões. Ao cooperar com um pedido da justiça brasileira, o valor foi apreendido, com ajuda da corretora, e ficará a disposição do Brasil.

Valor deve voltar ao Brasil e ajudar a ressarcir clientes da antiga pirâmide

A Indeal causou inúmeros prejuízos aos investidores que acreditaram nas promessas mirabolantes do negócio. Até outra pirâmide encerrada pela Polícia investia na Indeal, ou seja, o negócio captou diversos investidores entre 2017 e 2019.

De acordo com o Departamento de Justiça dos EUA, a ordem partiu de um tribunal de justiça brasileiro. Como os países têm acordo de cooperação, um tribunal dos EUA acatou o pedido e emitiu ordem para apreender qualquer Bitcoin nos EUA em nome de Marcos Antônio Fagundes.

“A ordem de apreensão foi obtida de acordo com um pedido oficial do governo do Brasil, feito nos termos do Tratado entre os Estados Unidos da América e a República Federativa do Brasil sobre Assistência Jurídica Mútua em Matéria Criminal, para assistência em conexão com um grande esquema de fraude de criptomoeda em uma investigação da Polícia Federal brasileira chamada “Operação Egypto”. As autoridades brasileiras estimam que mais de $ 200 milhões foram obtidos por meio desse esquema, pelo qual mais de dezenas de milhares de brasileiros podem ter sido fraudados”, cita trecho do DOJ

Os Estados Unidos não quiseram informar publicamente o nome da corretora em que Marcos havia depositado o dinheiro dos clientes da Indeal. Mesmo assim, o valor está protegido pelo FBI e deverá ser enviado ao Brasil, que então provavelmente procederá ao ressarcimento dos valores investidos pelos clientes.

Justiça já havia leiloado carros de luxo da pirâmide, mas pouco havia sido recuperado

O leilão de carros de luxo terminou em abril e a justiça já havia recuperado R$ 1 milhão para pagar vítimas da Indeal. Com o novo valor bloqueado, mais repasses deverão ser feitos aos clientes da antiga famosa pirâmide financeira brasileira.

A publicação do DOJ sobre o caso aconteceu nesta quarta-feira (4). No entanto, não ficou claro quando e como os valores serão enviados ao Brasil.

Os Estados Unidos declararam ainda que a Indeal lesou inúmeras pessoas em sua fraude. O golpe da Indeal pode superar o R$ 1 bilhão, mesmo assim o valor apreendido já deve ajudar alguns investidores após mais de um ano da Operação Egypto.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
El Salvador Bitcoin

El Salvador adota o Bitcoin em tempo recorde, mas nada ainda no Brasil

Em um feito histórico, El Salvador adotou o Bitcoin como sua moeda de curso legal juntamente com o dólar. A notícia movimentou a esfera...
Hacker com máscara do Anonymous apontando dedo

Anonymous publica mensagem pró-Bitcoin e anti-Elon Musk

O principal grupo do Anonymous no Twitter publicou nesta terça-feira (15) uma mensagem pró-Bitcoin e anti-Elon Musk. Na publicação, o tom ácido contra o...
Coinbase Pro lista Shiba Inu, Keep Network e Chiliz

Coinbase anuncia listagem de Shiba Inu, Chiliz e Keep Network, moedas disparam

A Coinbase anunciou que vai listar as criptomoedas Shiba Inu, Chiliz e Keep Network na próxima quinta-feira (17). Por ser a corretora de criptomoedas...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias