Hacker pode estar lavando R$ 400 milhões em criptomoedas de forma inusitada

Conforme o suspeito está pagando pelas cartas usando criptomoedas, ZachXBT conseguiu entrar em contato com os vendedores. “Foi onde as coisas ficaram interessantes”, escreveu ZachXBT.

ZachXBT, um detetive do setor de criptomoedas, acredita que um hacker está comprando cartas colecionáveis do Magic: The Gathering para lavar mais de 35.000 ETH (R$ 400 milhões) ligados a três grandes hacks.

A escolha pode estar ligada ao tamanho do mercado dessas cartas colecionáveis. Como exemplo, em agosto deste ano, o rapper Post Malone comprou a carta mais rara do Magic: The Gathering que estava avaliada em US$ 2 milhões.

Embora seja humilde ao admitir que sua análise possa estar incorreta, ZachXBT revela que o suposto hacker está comprando essas cartas acima do preço de mercado, pagando cerca de 5 a 10% mais do que elas valem.

Hacker pode estar comprando cartas colecionáveis para usar criptomoedas marcadas por autoridades americanas

Em suma, o investigador ZachXBT acredita que os Ethers (ETH) em questão tenham ligação com os hacks da Uranium Finance (11.303 ETH em abril de 2021), do Cashio (11.500 ETH em março de 2022) e da AnubisDAO (12.400 ETH em julho de 2023).

“Ao longo deste ano, tenho monitorado alguém que retirou mais de 11.200 ETH (R$ 128 milhões) do Tornado Cash e gastou a maior parte em cartões colecionáveis do Magic The Gathering (MTG)”, iniciou ZachXBT.

Em relação ao primeiro hack, da Uranium, o hacker deixou o saldo parado por quase dois anos antes de enviar os ethers para o Tornado Cash. Ou seja, teve tempo de sobra para bolar um plano para conseguir usar esse dinheiro sem ser descoberto.

Conforme não existe crime perfeito, ZachXBT nota que a pessoa na qual ele acredita ser o hacker realizou 110 saques de 100 ETH do Tornado Cash para 11 endereços diferentes. Na sequência, realizou o mesmo procedimento em todas elas.

1) Transformou ETH [em WETH];
2) Transferiu WETH para um novo endereço;
3) Transformou WETH [em ETH];
4) Transferiu USDC para a corretora de [cartas do Magic: The Gathering].

Investigador acredita que hacker esteja comprando cartas colecionáveis do Magic: The Gathering para lavar milhões ligados a 3 hacks. Fonte: ZachXBT/Reprodução.
Investigador acredita que hacker esteja comprando cartas colecionáveis do Magic: The Gathering para lavar milhões ligados a 3 hacks. Fonte: ZachXBT/Reprodução.

Conforme o suspeito está pagando pelas cartas usando criptomoedas, ZachXBT conseguiu entrar em contato com os vendedores. “Foi onde as coisas ficaram interessantes”, escreveu ZachXBT.

“O comprador estava gastando milhões em decks iniciais, conjuntos alfa, caixas seladas. O comprador parecia estar pagando a mais em 5 a 10%. O comprador enviou as criptomoedas antes [de receber as cartas] e a corretora encontrou com o vendedor pessoalmente. O vendedor não conhecia o comprador.”

Instagram de colecionador de cartas do Magic: The Gathering contatado por investigador. Fonte: ZachXBT/Reprodução.
Instagram de colecionador de cartas do Magic: The Gathering contatado por investigador. Fonte: ZachXBT/Reprodução.

Seguindo, o investigador nota que o vendedor tinha um conhecimento limitado sobre criptomoedas, provavelmente não sabendo o que era o Tornado Cash. Outra menção sobre o mixer é que o suspeito continuou usando o Tornado Cash mesmo após a Agência de Controle de Ativos Estrangeiros dos EUA (OFAC) sancionar o serviço.

Em outro trecho de sua investigação, ZachXBT também revela que um dos endereços contém um depósito da Aztec, ainda de 2021, horas depois do hacker da Uranium ter depositado ~5 ETH na plataforma. A investigação completa pode ser lida em seu Twitter.

Investigador revela mais evidências que sustentam sua tese sobre hacker estar comprando cartas de Magic: The Gathering. Fonte: Reprodução.
Investigador revela mais evidências que sustentam sua tese sobre hacker estar comprando cartas de Magic: The Gathering. Fonte: Reprodução.

“Bem-vindo às criptomoedas”

Nos comentários, muitos elogiaram o trabalho de ZachXBT. Já outros se mostraram surpresos com a criatividade do suposto hacker, que também pode ser apenas uma pessoa comum tentando ocultar seu vício em colecionáveis.

“Na verdade, isso é lavagem de dinheiro de classe para ser sincero. Jogo limpo”, comentou um deles, dando risada.

“É bastante flagrante”, respondeu ZachXBT.

“Isso é tão estranho”, comentou outro.

“Bem-vindo às criptomoedas”, respondeu o investigador, já acostumado com casos que surpreenderiam até o FBI.

Sobre histórias incríveis no mundo das criptomoedas, os destaques ficam para o hacker da Silk Road que foi preso após chamar a polícia para investigar um roubo à sua residência. Os mais de 50.000 bitcoins, hoje avaliados em R$ 10,6 bilhões, foram encontradas em uma lata de pipoca.

Já um excêntrico casal roubou 119.754 bitcoins (R$ 25,6 bilhões, na cotação atual) de uma corretora, mas também foram presos. Não fosse o bastante, um traficante viu suas criptomoedas valorizarem 15.000% enquanto estava preso, mas o governo americano confiscou a quantia quando ele tentou movê-la de dentro da cadeia.

Por fim, recentemente um diretor de cinema foi acusado em dar um calote milionário na Netflix para investir na criptomoeda Dogecoin (DOGE). Ele acabou lucrando em sua aposta, uma história digna para um filme.

💰 $100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias