História do Trade

História do Trade

Poderia começar meu texto contando a todos a história do dinheiro, que é muito boa por sinal, pois percebemos as etapas de evolução das relações econômicas, ou ainda como iniciou o mercado financeiro nos países e de que forma isso impacta a economia no formato atual, mais esse não é o meu foco, já é contada na internet em outros locais e talvez até versões diferentes. Estamos em uma nova etapa da história do trade usando criptomoedas, contada agora através da criptografia e da visão de segurança na sociedade, nomeada criptomoedas, que começou a partir dos anos 90 por vários cypherpunks e que em meados de 2009 ganhou forma pelo ilustre Satoshi Nakamoto com o nome de Bitcoin. Vamos reservar a história do trade a partir desse ponto, pois arrisco dizer que somos a primeira geração a fazer história, visto que a mesma será contada através de blockchains e criptografia e não mais por figuras na parede ou textos religiosos.

Ao publicar seu artigo e programar o Bitcoin, Satoshi Nakamoto deu de presente ao mundo uma nova forma de trocar bens, utilizando da rede web como camada para que isso acontecesse de maneira global. A partir da mineração através de prova de trabalho foi gerado o Bloco Gênesis e então iniciou os trades em criptomoedas como conhecemos hoje (veja mais detalhes sobre o primeiro bloco minerado: Bloco Genêsis). A partir desse marco iniciou um movimento de busca pela filosofia de se trocar bens pela criptografia, lastreado na matemática e força computacional.

Nesse novo momento da história as pessoas irão se decidir a trocar suas moedas fiat pelas criptomoedas em algum momento, sendo o Bitcoin a mais importante e a inspiração de todas que com certeza será o futuro lastro, voltando aqui ao padrão ouro utilizado em outras épocas que dá confiança ao investidor.  Essas trocas (trades) se darão por meio peer-to-peer (p2p – pessoa a pessoa) ou por meio de exchanges (casas de câmbio entre moedas fiat/estatais e criptomoedas).

Há uma história famosa sobre um homem que trocou 10.000 bitcoins por duas pizzas bem no início da tecnologia que faz parte do bitcoin. O mais interessante de tudo isso é que a história é famosa, mais a curiosidade maior é de que isso está registrado na blockchain (cadeia de blocos, registro contábil) do Bitcoin, reforçando aqui a posição de que somos a primeira geração a registrar a história da humanidade de forma incrível e revolucionária. O que nossos futuros netos irão fazer ao nos conhecer tão bem, o que isso pode trazer ao mundo futuro que nós não tivemos a oportunidade de ter?

Pizza com Bitcoin

Existe mais de 1000 criptomoedas a disposição, com muitos projetos ousados de trazer novos tempos tecnológicos e facilidades ao ser humano e sua relação com o universo, mais todas estão de alguma forma ligadas ao bitcoin e ao seu ideal, que é o trade global registrado, moeda única, sem governo, sem estado, auto regulada pelo consenso da comunidade, com a segurança da matemática e criptografia ao seu lado e com muita força de trabalho computacional empregada na segurança da rede.

Entenda que não serão todos as pessoas portadoras de 1 Bitcoin, o máximo de moedas será de 21.000.000 (vinte e um milhões), muito inferior a quantidade da população que é estimada em mais de 7 bilhões de pessoas, sendo o Bitcoin negociado por seus satoshis (fração de bitcoin). Uma unidade de bitcoin é 1,00.000.000 (um milhão de satoshis), mais ao chegar a padaria o padeiro irá cobrar 1 Satoshi de você, ou seja, 0,00.000.001 pelo pão. Na barbearia, 10 satochis pelo corte de cabelo, ou seja, 0,00.000.010 bitcoins. Obviamente que são exemplos do uso das criptomoedas de forma ilustrativa, mais que não são impossíveis de se imaginar as diversas formas. O trade de bitcoins então se dá no nível de bitcoin Inteiro ou mesmo Satoshis, você pode comprar o quanto puder com seu fiat e posteriormente quando quiser comprar e pagar em criptomoedas terá a precificação dada por esse formato.

Obviamente a tecnologia ainda avançará muito e haverá dispositivos seguros para trocar bens, será acessível à massa que não tem acesso fácil a tecnologia e ao conhecimento aprofundado sobre a mesma e então as divisas se darão somente a nível geográfico e cultural, que impactará a economia a um novo formato, sem inflação e sem corrupção ao não centralizar poder.

 

Já conhece as carteiras de Bitcoin em forma de Hardware? As melhores e mais famosas do mundo são da empresa Ledger e possui suporte a várias criptomoedas, inclusive a tokens Ethereum, acesse o seguinte link e compre a sua agora mesmo com segurança e renome na comunidade Bitcoin Brasil do Facebook: Jr Envios – Ledgers

Link para cadastro na Binance aqui!

 

Veja o primeiro capítulo da série aqui: https://livecoins.com.br/capitulo-1-trade-atencao/

 

Próximos capítulos da série sobre trade: