Mineradoras de criptomoedas estão migrando para Inteligência Artificial, entenda

Embora a transição de criptomoedas para inteligência artificial pareça fácil, principalmente após o exemplo acima, outros depoimentos mostram que a situação não é tão simples assim.

Após o Ethereum abandonar a mineração com placas de vídeo em setembro do ano passado, grandes mineradoras viram boa parte de seus lucros desaparecerem. No entanto, algumas dessas empresas estão migrando para o setor de inteligência artificial (IA).

Uma delas é a Hut 8, mineradora listada na Nasdaq. Em conversa com a Bloomberg, publicada nesta sexta-feira (19), a empresa revelou que sua margem bruta no setor de IA foi de 47% contra apenas 17% na mineração de Bitcoin. Uma diferença de 2,7 vezes no primeiro trimestre de 2023.

Como exemplo, a britânica XYZ AI, cliente da Hut 8, precisou de 200 placas de vídeo para apoiar seu software que transforma textos em objetos 3D. Segundo o co-fundador da XYZ AI, a mineradora foi rápida em atender suas necessidades.

Mineradoras de criptomoedas estão pivotando para IA

Embora a transição de criptomoedas para inteligência artificial pareça fácil, principalmente após o exemplo acima, outros depoimentos mostram que a situação não é tão simples assim.

“Não é tão simples quanto minerar, você não pode apenas escalar linearmente”, comentou Aydin Kilic, CEO da mineradora Hive Blockchain à Bloomberg. “IA precisa de diferentes servidores, placas-mãe, CPUs, software e GPUs mais potentes em comparação com a mineração de criptomoedas.”

“Você está orquestrando as GPUs em um supercomputador.”

Já as ASICs usadas para mineração de Bitcoin são inviáveis para serem usadas em IA já que são produtos criados para um único objetivo.

Ou seja, as mineradoras podem aproveitar as infraestruturas de suas fazendas, como galpões e rede de energia elétrica, mas ainda precisarão investir em hardware de ponta e outros detalhes.

“A ideia de que você pode simplesmente converter uma mineradora de Bitcoin em um cluster de GPU é ingênua porque a demanda por computação baseada em GPU é diferente sobre questões ambiental e de resfriamento”, comentou Jaime Leverton, CEO da Hut 8 à Bloomberg. “Por fim, o que os clientes finais esperam, em perspectiva de uptime e latência, [também] é fundamentalmente diferente.”

Concorrência em IA é mais pesada

Outra questão é a concorrência. Enquanto mineradoras competem entre si, sem nenhuma gigante externa, empresas como Amazon e Microsoft agora passam a ser suas rivais no ramo de IA.

De qualquer forma, alguns acreditam que a experiência e a estrutura de mineradoras lhes dê alguma vantagem competitiva. Além disso, por terem um foco em apenas dois produtos, seus serviços poderiam atrair mais clientes.

Por fim, a notícia é ruim para os gamers que buscam placas de vídeo com descontos. Afinal, essa demanda pelo setor de IA pode inflar novamente o preço das GPUs no mercado.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias