Morte de bilionários das criptomoedas geram teorias da conspiração

A primeira morte aconteceu em outubro de 2022, com Nikolai Mushegian, cofundador do MakerDAO, morrendo afogado em Porto Rico.

O mercado de criptomoedas é cercado de diferentes teorias, com muitas delas totalmente conspiratórias. 2022 foi um ano complicado para os investidores, um ano marcado pela queda da corretora FTX e pelo colapso da criptomoeda LUNA, além de ter tido uma sequência de mortes que está levantando várias teorias.

Quatro bilionários das criptomoedas morreram em um período de apenas 1 mês em 2022, algo bem suspeito por si só, mas o que é ainda é mais estranho é que essas mortes aconteceram logo antes ou durante o colapso da FTX.

 

A primeira morte aconteceu em outubro de 2022, com Nikolai Mushegian, cofundador do MakerDAO, morrendo afogado em Porto Rico. A história se complica porque logo antes de ser encontrado morto, Nikolai disse nas redes sociais que estava sendo perseguido por centrais de inteligência, como a CIA, e que ele seria incriminado e morto por essas a agências.

“A CIA, Mossad e a elite da pedofilia estão executando algum tipo de rede de chantagem de tráfico sexual em Porto Rico e nas ilhas do Caribe. Eles vão me enquadrar com um laptop plantado pela minha ex-namorada que era espiã. Eles vão me torturar até a morte.”

Vale ressaltar que até o momento ele não foi incriminado por nada em relação a nenhum notebook.

A próxima foi a de Javier Biosca, encontrado morto no dia 22 de novembro, em Estepona. Na época, Biosca estava sendo investigado por fazer parte do maior esquema de fraude da Espanha. 

No dia seguinte, dia 23 de novembro de 2022, o cofundador da Amber Group, Tiantian Kullander, faleceu misteriosamente enquanto dormia. Então, no dia 25 do mesmo mês, morreu o bilionário Vyacheslav Taran em um misterioso acidente de helicóptero na Rússia.

Mesmo não sendo um bilionário do mercado de criptomoedas, houve também a morte suspeita do sul-coreano Park Mo — o maior acionista da corretora de criptomoedas Bithumb — encontrado morto em frente da sua casa.

Conspiração, vingança ou uma grande coincidência?

Para alguns, as mortes deixaram de ser uma coincidência e passaram a ser um padrão. As teorias se dividem entre assassinatos orquestrados pelas autoridades e guerra de mercado, como acontece com a máfia.

“Eu definitivamente não apostaria em isso estar conectado com a hierarquia do banco central. Não é possível. Eles são confiáveis. Sem chances.”

Alguns especulam que são competidores eliminando uns aos outros usando táticas da máfia. Outros acreditam que estamos lidando com o bom e velho caso da justiça de rua, com essas pessoas sendo assassinadas pelos investidores que elas prejudicaram.

“É isso que acontece quando você rouba milhões. É chamado de veredito de chumbo.”

Alguns investidores em criptomoedas especulam que alguns dos bilionários podem ter simplesmente fingido sua morte e agora estão vivendo com novas identidades, um tipo de teoria recorrente em histórias assim, como com o caso da QuadrigaCX.

No entanto, apenas aqueles que estão envolvidos diretamente no assunto sabem o que realmente aconteceu. Para nós só resta as especulações.

💰 $100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Últimas notícias