Nvidia estima lucro de R$ 850 milhões com GPUs de mineração de criptomoedas

Siga no

Com a mais nova alta das criptomoedas, Bitcoin e diversas criptomoedas, a mineração voltou a ser um assunto importante. Com isso, a Nvidia, uma das maiores fabricantes de placas de vídeo (GPU) vem sendo um dos focos para o mercado de mineração e para o mercado gamer. A empresa anunciou recentemente que terá produtos focados em mineração e estima que esse setor gere um lucro de cerca de US$ 150 milhões.

De acordo com um relatório sobre as projeções da Nvidia para o primeiro trimestre fiscal de 2022, a aposta em dispositivos com foco em mineração de criptomoedas será um mercado lucrativo para a empresa.

Há alguns meses a Nvidia anunciou que iria desenvolver e produzir um equipamento chamado de Cryptocurrency Mining Processor, ou CMPs. Esses novos produtos terão como foco apenas a mineração de criptomoedas e, portanto, não terão aplicação no mercado tradicional (jogos ou renderização de vídeo).

O comunicado também indica que a previsão é otimista e que a Nvidia está contando com uma alta demanda para esses novos produtos. A previsão anterior era 3x menor do que a atual, ou seja, eles estão enxergando um mercado ainda maior para as CMPs.

“A companhia aumenta a sua projeção de lucro trimestral de 2022 para os novos produtos CMP para mineração de criptomoedas em escala industrial para US$ 150 milhões, aumento em relação aos US$ 50 milhões anteriormente esperados.”

Demanda por GPUs e equipamentos da Nvidia ainda é mais alta do que a oferta

A nada discreta GeForce RTX 3090, a mais potente GPU da Nvidia no momento.

Outro ponto interessante do comunicado é que o relatório aponta que ainda há uma demanda forte pelos equipamentos e que é até maior do que a oferta, o que com certeza acaba gerando preços mais altos para esses hardwares.

“A demanda geral dos nossos produtos continua muito forte e continua superando o nosso suprimento, com nosso canal de inventário se mantendo enxuto. Nós esperamos que a demanda continue a superar o suprimento pelo resto desse ano. Mas esperamos ter suprimento o suficiente para suportar o crescimento a partir do primeiro trimestre de 2022.”

As placas da Nvidia são muito concorridas dentro do criptomercado e dentro do mercado de jogos. Enquanto a mineração de GPU é relativamente inútil para o Bitcoin, moedas como o Ethereum, Monero e outras ainda possuem um ecossistema muito forte com esse tipo de hardware.

Com isso, há uma certa concorrência entre o mercado gamer e o mercado de criptomoedas por essas peça, com o criptomercado geralmente monopolizando todas as placas disponíveis. Isso explica o porque a demanda é tão mais alta do que a oferta.

Para resolver o problema, a Nvidia já até limitou suas novas placas contra mineração de Ethereum, mesmo que a solução tenha se perdido um tempo depois.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.
Colonial Pipeline paga resgate em Bitcoin após ataque hacker

Empresa que controla maior oleoduto dos EUA paga R$ 21 milhões em Bitcoin para...

Uma empresa responsável pelo maior oleoduto dos EUA anunciou que pagará o resgate, em Bitcoin, para hackers que invadiram seus sistemas. Segundo especialistas, ela...
Site The Pirate Bay

Pirate Bay lança criptomoeda na rede da Binance

Pirate Bay, famoso e polêmico site de torrents lançou uma criptomoeda para seus fãs. Criada como um token na rede Binance Smart Chain, a...
Polícia Federal

Unick Forex: Maior golpe com Bitcoin do Brasil roubou R$ 12 bilhões, diz PF

Um dos maiores esquemas fraudulentos a utilizar Bitcoin para aplicar golpes no Brasil teve seu inquérito concluído pela Polícia Federal na última terça-feira (11)....

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias