Que subida foi essa Bitcoin? Altcoins acompanham

Pump Inesperado no fim de ano!

Siga no

De olho nas festas de virada do ano, o Bitcoin se empolgou e subiu cerca de 7% em questão de minutos nesta tarde, tendo no momento da escrita desta uma recuperação nos preços após períodos de baixas desde o Natal.

No começo do dia 28 de dezembro o Bitcoin parecia que ia desmoronar novamente, visto que desde o dia 18 de dezembro não negociava na faixa dos U$ 3.600, e portanto, chegou a preparar os traders para a perspectiva de ter os seus stops acionados para evitar piorar a situação.

Mas repentinamente mostrou força compradora, em poucos minutos cresceu mais de 7% e voltou a ser negociado acima de U$ 3.800. Cabe o destaque que uma das principais críticas ao Bitcoin é justamente a sua volatilidade, que se mostrou presente na data de uma maneira positiva a quem torce pelo futuro do ouro digital.

No momento da escrita deste, o Bitcoin está cotado a cerca de U$ 3.920 por unidade, e segue valorizando mais de 6% nas últimas 24 horas.

O Ethereum que quase buscou a segunda posição de mercado novamente nos últimos dias, voltou a crescer mais de 13% em comparação com a miníma do dia, e novamente se aproxima de ultrapassar a XRP em market cap.

O volume aumentou bastante para o Bitcoin e altcoins, o que mostra que o mercado todo deu uma acordada. O BTC segue com mais de 51% de dominância de mercado mesmo assim, e o tom otimista ainda tem que se provar sustentável para dar mais folêgo a novos investidores acreditarem que a “hora certa” chegou.

A tendência para alguns investidores é que o Bitcoin iria chegar a U$ 2.500 por unidade ainda em 2018, mas pode ser que isso não se concretize e o início de 2019 seja mais positivo.

O que segura um pouco os ânimos de uma corrida de touros no fim de ano, é que o Bitcoin em 2018 além de cair dia após dia, e mesmo quando subia caia denovo, ainda tem a resistência da faixa de U$ 5.000 e U$ 6.000 para quebrar, para assim poder subir to the moon como muitos tanto querem nas comunidades de criptomoedas.

Aviso Legal: A compra de criptomoedas deve ser precedida por muito estudo, e nós do Livecoins não trabalhamos com conselhos de investimentos. Não confie, verifique.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Comércio de Bitcoin na China aumenta, apesar de ser banido

Em 2017, a China fechou corretoras locais de criptomoedas, sufocando um mercado especulativo que era responsável por grande parte do comércio global de criptomoedas....
Divulgação/Goldman Sachs

Goldman Sachs reabre mesa de negociação de Bitcoin

A recente alta do Bitcoin reacendeu o interesse de diferentes players no criptomercado, com fontes afirmando que a Goldman Sachs, um dos nomes mais...
Bitcoin em fevereiro de 2021

Bitcoin foi o ativo com melhor desempenho em fevereiro, ouro e B3 em queda

O preço do Bitcoin teve alta de 42% em fevereiro, sendo o melhor ativo do mês. Ao contrário do desempenho da moeda digital, ativos...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias

Goldman Sachs reabre mesa de negociação de Bitcoin

A recente alta do Bitcoin reacendeu o interesse de diferentes players no criptomercado, com fontes afirmando que a Goldman Sachs, um dos nomes mais...

Bitcoin foi o ativo com melhor desempenho em fevereiro, ouro e B3 em queda

O preço do Bitcoin teve alta de 42% em fevereiro, sendo o melhor ativo do mês. Ao contrário do desempenho da moeda digital, ativos...

Província da China vai banir mineração de Bitcoin por causa do impacto ambiental

A emissão de gases de carbono é uma grande preocupação atualmente, sendo classificado como o principal causador do efeito estufa e um dos motivos...

Desenvolvedores voltam a atualizar Dogecoin

No meio da alta recorde das criptomoedas no ano passado, a Dogecoin (DOGE) se destacou como uma ovelha negra. Ela valorizou 2100% no intervalo...

Citibank: Bitcoin pode se tornar uma moeda de comércio global

O Bitcoin está em um "ponto de inflexão" e pode se tornar a moeda preferida para o comércio internacional, disseram analistas do gigante bancário...