“Vão se f****”, diz Elon Musk a anunciantes do Twitter após boicote

Elon Musk comprou o Twitter há cerca de um ano por cerca de US$ 44 bilhões. Antes mesmo dessa polêmica, um dos principais desafios do bilionário sempre foi a sua relação com os anunciantes.

Em conversa com a CNBC nesta quarta-feira (29), Elon Musk afirmou que anunciantes devem parar de anunciar no X (antigo Twitter). Indo além, repetiu por duas vezes um claro “vão se f****”.

Suas falas acontecem após uma ameaça de boicote a sua rede social após denúncias de falas antissemitas e racistas há cerca de duas semanas. Musk negou as acusações. O tuíte que iniciou a discussão é o seguinte:

“As comunidades judaicas têm promovido o tipo exato de ódio dialético contra os brancos que eles afirmam querer que as pessoas parem de usar contra eles. Estou profundamente desinteressado em dar a menor importância agora ao fato de que as populações judaicas ocidentais chegaram à perturbadora constatação de que aquelas hordas de minorias que apoiam as inundações do seu país não gostam muito delas”, escreveu um usuário do Twitter.

“Você disse a verdade”, comentou Elon Musk

Empresas ameaçam boicote ao Twitter e Elon Musk responde com xingamento

Elon Musk comprou o Twitter há cerca de um ano por cerca de US$ 44 bilhões. Antes mesmo dessa polêmica, um dos principais desafios do bilionário sempre foi a sua relação com os anunciantes.

Uma das soluções encontras por ele foi a contratação de Linda Yaccarino como CEO da empresa. Afinal, ela passou 15 anos como diretora de vendas de anúncios da Turner Entertainment, subsidiária da Warner Bros, tendo o currículo perfeito para o cargo.

No entanto, Yaccarino terá um dia exaustivo nessa quarta-feira após Elon Musk xingar os anunciantes do Twitter e afirmar que não quer que essas empresas continuem anunciando em sua rede social.

“Como foi essa viagem [para Israel]?”, questionou Andrew Sorkin. “Teve uma percepção pública que isso foi como um pedido de desculpa. Teve todo criticismo, empresas deixando [de anunciar]…”

“Espero que eles parem [de anunciar]”, respondeu Musk. “Não anunciem.”

“Estão tentando me chantagear com anúncios? Me chantagear com dinheiro? Vão se f****. Vão se f****. Ficou claro?”

Na sequência, o bilionário afirma que “esse boicote de publicidade irá matar a empresa” e que “o mundo inteiro vai saber que essas empresas mataram [o Twitter]”. No trecho, Musk também diz “olá Bob”, referindo-se a Bob Iger, CEO da Disney, acreditando que ele está assistindo à conversa presencialmente.

Ainda de madrugada, Linda Yaccarino tentou amenizar a situação, notando que Musk foi sincero em suas palavras e que o Twitter está focado na liberdade de expressão.

“O X está permitindo uma independência de informação que é desconfortável para algumas pessoas. Somos uma plataforma que permite que as pessoas tomem suas próprias decisões”, comentou Yaccarino. “Aqui está minha perspectiva quando se trata de publicidade: X está em um cruzamento único e surpreendente entre a liberdade de expressão e a rua principal — e a comunidade do X é poderosa e está aqui para recebê-lo. Aos nossos parceiros que acreditam em nosso trabalho significativo — Obrigado.”

Elon Musk e o Bitcoin

Apesar de não ter falado sobre criptomoedas em sua conversa com a CNBC, Elon Musk possui uma das maiores posições em Bitcoin do mundo. A Tesla, uma de suas principais empresas, possui 9.720 bitcoins em caixa, equivalentes a R$ 1,8 bilhão em conversão direta.

No passado, o bilionário chegou a usar uma conta secreta no próprio Twitter para falar sobre criptomoedas. Além de zombar de Sam Bankman-Fried, fundador da FTX condenado a diversos crimes, também interagiu com Michael Saylor, grande investidor e defensor do Bitcoin.

Dado seus discursos sobre liberdade de expressão e a transformação do Twitter em uma grande praça de debates, muitos investidores de Bitcoin acabaram adotando o X de Musk como sua principal rede social.

$100 de bônus de boas vindas. Crie sua conta na maior corretora de criptomoedas do mundo e ganhe até 100 USDT em cashback. Acesse Binance.com

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.

Entre no nosso grupo exclusivo do WhatsApp | Siga também no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Henrique HK
Henrique HKhttps://github.com/sabotag3x
Formado em desenvolvimento web há mais de 20 anos, Henrique Kalashnikov encontrou-se com o Bitcoin em 2016 e desde então está desvendando seus pormenores. Tradutor de mais de 100 documentos sobre criptomoedas alternativas, também já teve uma pequena fazenda de mineração com mais de 50 placas de vídeo. Atualmente segue acompanhando as tendências do setor, usando seu conhecimento para entregar bons conteúdos aos leitores do Livecoins.

Últimas notícias

Bitcoin 2024

Últimas notícias