Bitcoin igual caranguejo e altcoins em mares agitados

Bitcoin melhora, mas altcoins seguem crescendo!

Siga no

O Bitcoin (BTC) nos últimos sete dias oscilou entre U$ 3.900 e U$ 4.100, não ultrapassando nem para baixo e, nem para cima tais marcas.

O movimento lateral da maior criptomoeda do mercado, como um caranguejo, faz com que traders aguardem por novidades para ver com clareza o que pode acontecer com o BTC.

Apesar do Bitcoin ter dado essa lateralizada (baixa volatilidade em torno de uma faixa de preço), as altcoins seguiram ganhando força na última semana de março de 2019, já aumentando inclusive o valor de mercado, movimento oposto ao do BTC.

Altcoins tem um bom crescimento no fim de março

O Bitcoin chegou ao nível de 50.2% de dominância do mercado neste dia 28 de março, algo que há muito tempo não se via (desde agosto de 2018).

Nesta maré de março das altcoins, a criptomoeda Ethereum (ETH) segue sendo a segunda altcoin com maior valor. Apesar disso, esse projeto tem visto grande movimentação de suas concorrentes, ao ponto de Vitalik Buterin assumir o fato publicamente.

Já a Ripple (XRP) segue firme na terceira posição, com sua comunidade cada vez mais entusiasmada pela adoção e apostando no futuro.

Um dado interessante é que o valor do mercado total teve um crescimento de U$ 2 bilhões junto com as altcoins nos últimos dias, mostrando que tem entrado capital nas criptomoedas.

A última vez que o mercado todo das criptomoedas valeu acima de U$ 142 bilhões foi no dia 24 de fevereiro de 2019.

Esse dado se destaca, pois, essas foram as únicas oportunidades no ano de 2019 em que o mercado superou a marca de U$ 142 bilhões de valor.

Bitcoin ainda é o carro chefe

Alguns especialistas, em estudos de correlação recentes, apontaram que o Bitcoin ainda é o carro chefe do mercado cripto, sendo suas movimentações de preços uma grande influência no comportamento médio das altcoins mais valorizadas.

A projeção, de alguns especialistas, é de que o Bitcoin (BTC) tenha uma valorização em abril de 2019, um cenário aguardado por muitos.

Apesar do otimismo, talvez até excessivo de alguns, a realidade para quem comprou o Bitcoin há apenas um mês é de lucro, visto que o ativo já teve uma valorização de mais de 5% no período.

Para quem comprou na alta de 2017 e não vendeu na baixa, o hold segue firme e a expectativa pelo crescimento da adoção do ouro digital já não cabe no peito.

Mas para isso a tecnologia do Bitcoin tem que mostrar ao mundo a que veio, que está com maior maturidade e escalabilidade, mesmo assim, aos poucos o mercado vai se mostrando aliviado.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.
CPI criptomoedas - Regulamentação do Bitcoin é discutida no Brasil

Deputado cria campanha na internet para CPI do Bitcoin ser aberta pelo presidente da...

O deputado federal Áureo Ribeiro (Solidariedade/RJ) criou hoje (12) um movimento para pressionar o presidente da Câmara dos Deputados Arthur Lira (Partido Progressista/AL) a...
Wownero, cópia da Monero e Dogecoin

Wownero: Mistura de Dogecoin com Monero valoriza 470% e supera Zcash

As chamadas memecoins têm se proliferado no mercado de criptomoedas, levando um enorme risco a iniciantes na tecnologia. Uma que chamou atenção nos últimos...
Elon Musk. Imagem: Youtube

Tesla não vai mais aceitar Bitcoin, moeda desaba

A fabricante de veículos elétricos Tesla parou de aceitar Bitcoin como meio de pagamento, de acordo com um comunicado que o CEO Elon Musk...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias