Brasil é segundo maior em adoção das criptomoedas

É bom demais para ser verdade?

Siga no

Não há dúvidas que a população brasileira tem se atentado para o Bitcoin e demais criptos. Entretanto, um recente estudo chega para informar que o Brasil é o segundo maior em adoção das criptomoedas.

Certamente, ver que o mercado nacional é destaque no setor ainda não convence muitos. Isso porque há no Brasil pessoas que investem em pirâmides financeiras e não realmente em Bitcoin. Entretanto, na pesquisa conduzida pelo Statista, o Brasil só perde para a Turquia.

Brasil tem grande adoção das criptomoedas, aponta estudo

Segundo o site Statista, a Turquia é o país que tem mais adoção às criptomoedas do mundo. De fato, ainda em 2018, a Lira Turca teve uma grande desvalorização e o Bitcoin teve destaque na Turquia. Certamente, a primeira posição não seria tão difícil de ser imaginada perante tal cenário.

Entretanto, chamou atenção para o fato do Brasil ser o segundo país que mais possui adoção das criptomoedas. Ao lado da Colômbia, 18% dos respondentes da pesquisa eram deste país. A análise buscou cerca de mil pessoas em cada país analisado, indicando que 180 pessoas afirmaram conhecer do assunto.

Fonte: https://www.statista.com/chart/18345/crypto-currency-adoption/

O destaque ao Brasil no estudo, e certamente aos demais países da América do Sul, mostra que a região está de olho no criptomercado. Isso porque, nas cinco primeiras posições, três países sul-americanos apareceram. Apenas a África do Sul apareceu representando o continente africano. Além disso, 1/3 dos países (maioria do levantamento) são do continente europeu.

Cabe o destaque, que em volume diário de transações, os EUA são os maiores do Bitcoin, atualmente. Entretanto, o país apareceu apenas na 15.ª posição no estudo do Statista.

Infelizmente, cenário está longe do ideal mesmo com estudo otimista

O Brasil é um país com vários entusiastas das criptomoedas, com grandes comunidades em redes sociais. Entretanto, na medida em que a tecnologia se consolida, ainda há muitos golpes.

Como a maior parte da população ainda está aprendendo sobre o tema, golpistas se aproveitam para atacar. As chamadas “pirâmides financeiras” são ainda comuns no país, cenário que suja a imagem das criptomoedas. A última, que possivelmente lesou investidores, foi a Zero10 Club que já foi barrada pela CVM.

Várias criptomoedas brasileiras já foram criadas, mas muitos projetos não vingaram. O resumo da adoção das criptomoedas no Brasil, até então, é que está acontecendo sim. Entretanto, muito estudo deve ser implementado, para mostrar que o país realmente entende do assunto com grande propriedade.

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Bitcoin ganha novo impulso de alta e supera US$ 34 mil, entenda

O Bitcoin continua a se recuperar de sua queda no início da semana após várias empresas darem sinais que estão correndo para apostar no...
dolar rasgado e Bitcoin. Imagem: ShutterStock

Valor total de transações com bitcoin em 2021 deve superar PIB dos EUA

Pela primeira vez em menos de sete meses, o volume total de transferências com bitcoin ultrapassou US $ 15,8 trilhões. Como resultado, o volume...
CEFI vs DEFI

DeFi vs CeFi: Finanças Centralizadas vs Finanças Descentralizadas

Finanças descentralizadas (DeFi) são uma das fatias mais cobiçadas da indústria de blockchain hoje, mas a ideia em si tem origens muito mais humildes. Na verdade,...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias