Qual foi o sucesso do Bitcoin – Retrospectiva 2018

Bitcoin teve um ano positivo, apesar dos preços!

Siga no

O Bitcoin continua rei na terra das criptomoedas, no momento da escrita desta com mais de 53% de dominância, e teve em 2018 muitos casos de sucesso.

Primeiro, é que o Bitcoin tem batido recordes de volume transacionado no ano, principalmente em Dezembro em que quebrou a marca duas vezes. Nunca antes na história deste mercado houve tanto volume. Isso mostra que as pessoas estão utilizando a moeda.

Além disso, o Bitcoin foi uma ferramenta de auxílio a pessoas que estavam com problemas com as moedas de seus países, que se mostraram por vezes até mais voláteis do que a criptomoeda. Para quem nunca imaginou o Bitcoin como um hedge cambial, isso aconteceu em 2018.

Além disso, as empresas melhoraram as bases de clientes de clientes verificados no mundo todo, com número recorde de usuários cadastrados nas exchanges, e até o momento pelo menos, sem problemas de pausar as operações como foi no fim de 2017 por excesso de cadastros.

A tecnologia Lightning Network teve uma adoção espetacular, com muitas empresas utilizando-a para aceitar Bitcoin em seus estabelecimentos em alguns países, o que indica que o potencial da mesma pode ser ainda maior em 2019.

Uma tecnologia que foi implementada na rede Bitcoin em 2017, conhecida como Segwit, que inclusive foi um dos embates quando ocorreu o fork do Bitcoin Cash, foi muito mais utilizada em 2018, com um crescimento contínuo como meio de pagamento, com mais de 300% de aumento dessa modalidade.

Outro ponto de atenção para o Bitcoin, é que em um ano bear como foi em 2018, com preços chegando a minímas cada vez menores em alguns períodos, a confiança do mercado em altcoins diminuiu bastante, e para investidores mais cautelosos a migração para o ouro digital foi o porto seguro. Isso continua até o momento da escrita deste, com o BTC mais de 40% a mais de dominância para a segunda criptomoeda do mercado que é a XRP.

O que chama a atenção também é o interesse da academia em falar sobre o Bitcoin, que de acordo com o Google Scholar tem crescido em 2018 em comparação com os anos anteriores, em um estudo realizado por Jameson Lopp no Twitter no último dia 20 de dezembro.

Fonte: Twitter

O ano foi ruim de preços, mas em outros quesitos foi muito positivo e tende a mostrar quem em 2019 o Bitcoin pode ter muito mais para o mercado, seguiremos acompanhando.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Miami pode ser a primeira cidade a ter reservas em Bitcoin

O prefeito de Miami, Francis Suarez, vem, desde dezembro de 2020, considerando apostar no Bitcoin para fazer parte das reservas da cidade. Segundo Suarez,...
PayPal e Bitcoin criptomoedas blockchain

Ações do PayPal podem valorizar 46% “graças ao Bitcoin”, diz analista

Por causa do Bitcoin, o PayPal pode alcançar uma incrível valorização no preço das suas ações. Um analista da Mizuho Securities elevou sua estimativa...

Irã sofre com apagões, governo culpa mineração de Bitcoin

O governo do Irã tem apontado que os recentes apagões ocorridos no país têm sido causados pelo alto consumo das fazendas de mineração de...

Cotações por TradingView

Últimas notícias

Ações do PayPal podem valorizar 46% “graças ao Bitcoin”, diz analista

Por causa do Bitcoin, o PayPal pode alcançar uma incrível valorização no preço das suas ações. Um analista da Mizuho Securities elevou sua estimativa...

Irã sofre com apagões, governo culpa mineração de Bitcoin

O governo do Irã tem apontado que os recentes apagões ocorridos no país têm sido causados pelo alto consumo das fazendas de mineração de...

Banco Central da Nova Zelândia é hackeado

Há uma semana, no domingo (10), o Banco Central da Nova Zelândia foi alvo de um ataque hacker que deixou graves consequências. As autoridades...

Binance abre inscrições para voluntários no Brasil

Quem busca empreender com criptomoedas ou mesmo ingressar nas comunidades brasileiras, uma oportunidade de aprendizado surgiu nos últimos dias. A Binance, a maior maior...

Uganda desliga internet, comércio de bitcoins para de funcionar

Na véspera das eleições presidenciais, o governo da Uganda bloqueou, sem avisar, a Internet de toda população. Isso ocorreu depois de os ugandeses contornarem...