R$ 5 bilhões em Bitcoin foram movidos de carteira da Deep Web

Siga no
Baleia de Bitcoin são os grandes detentores da moeda digital (queda e desvalorização)
Baleia de Bitcoin/Livecoins

A Silk Road é um dos mercados negros mais infames da história da internet, mas está desativada há algum tempo. Uma carteira que supostamente pertence ao mercado negro e estava parada desde 2015 acabou de movimentar 69.369 Bitcoins, pouco mais de R$ 5,4 bilhões na atual cotação da moeda.

A Silk Road tem uma história muito interessante e até mesmo importante para o criptomercado, sendo um dos primeiros mercados negros que tiveram o Bitcoin como principal moeda. Ross Ulbricht, criador do mercado negro e conhecido como Dread Pirate Roberts, foi preso em 2013 e desde então a plataforma foi bloqueada pelo FBI.

Agora, quase uma década após a prisão de Ross, um endereço (1HQ3Go3ggs8pFnXuHVHRytPCq5fGG8Hbhx) que pode estar ligado com o mercado negro e até possivelmente com Ulbricht movimentou uma quantidade bilionária de Bitcoins. A movimentação foi notada inicialmente pela conta do Twitter Whale Alert, que monitora grandes movimentações na rede do Bitcoin.

Essa foi a primeira transação a partir desse endereço desde 2015, quando ele transferiu 101 BTC para a BTC-e, corretora já fechada, mas que costumava ser famosa por ser usada para lavagem de dinheiro.

Ross atualmente está preso e por isso é bem difícil que ela tenha sido o responsável por realizar a transferência. No entanto, esse endereço está ligado com outras histórias famosas do criptomercado.

Endereço de Bitcoin circulava em fóruns hackers

Recentemente mostramos aqui no Livecoins a história de um endereço de Bitcoin que continha uma grande quantidade de Bitcoins que não eram movimentados desde 2015. Um fato curioso é que esse endereço estava circulando em fóruns como um endereço inativo para que muitos hackers tentassem quebrar a criptografia da carteira. O endereço em questão era o 1HQ3Go3ggs8pFnXuHVHRytPCq5fGG8Hbhx, sim, exatamente o mesmo endereço que movimentou os 69 mil Bitcoins esta semana.

Com isso, alguns estão especulando que talvez alguns dos muitos hackers que tiveram acesso ao arquivo criptografado com as chaves do endereço tenha consigo quebrar o código e esvaziou a carteira.

No entanto, o mais provável é que o dono da carteira (que com certeza quer se manter em segredo) deve ter notado o aumento de interesse no endereço e na origem desses Bitcoins e decidiu movê-los para outra carteira, talvez uma que seja mais segura e menos visada por diferentes hackers.

De qualquer modo, a quantidade de BTC é bem grande, mas não há motivos para acreditar que ela vai ser despejada no mercado a qualquer momento.

Leia mais sobre:
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Fã do Bitcoin e defensor de um futuro descentralizado. Cursou Ciência da Computação, formado em Técnico de Computação e nunca deixou de acompanhar as novas tecnologias disponíveis no mercado. Interessado no Bitcoin, na blockchain e nos avanços da descentralização e seus casos de uso.

Justiça manda bitcoin.org revelar quantos bitcoins brasileiro tem

A justiça do Estado de São Paulo expediu um ofício ao Bitcoin.org, considerado o site oficial do Bitcoin no mundo todo. O caso aconteceu...
BlackFriday-Bitcoin

Bitcoin com 20% de desconto na Black Friday

O bitcoin estará à venda com desconto nesta Black Friday, quando se espera que bilhões sejam gastos em todos os tipos de produtos e...
Imagem: Coin360

Por que o Bitcoin caiu $ 3.000 em poucas horas?

O Bitcoin não conseguiu superar seu preço histórico e caiu rapidamente de $ 19.500 para menos de $ 17.000. A moeda digital chegou enfrentar...

Últimas notícias

Bitcoin com 20% de desconto na Black Friday

O bitcoin estará à venda com desconto nesta Black Friday, quando se espera que bilhões sejam gastos em todos os tipos de produtos e...

Por que o Bitcoin caiu $ 3.000 em poucas horas?

O Bitcoin não conseguiu superar seu preço histórico e caiu rapidamente de $ 19.500 para menos de $ 17.000. A moeda digital chegou enfrentar...

Adolescente tem o sonho de ser investidor de criptomoedas

Um adolescente que ainda cursa o ensino médio no Brasil tem o sonho de ser investidor de criptomoedas ou trabalhar em uma agência bancária. O...