8 países se adequando a tecnologia blockchain

Uma tecnologia que surgiu há pouco tempo para governantes do mundo já tem mostrado que veio para mexer com as estruturas vigentes, essa é a Blockchain.

A blockchain é a estrutura por trás das criptomoedas e que serve para guardar informações de forma descentralizada e com características próprias marcantes, como imutabilidade dos dados e segurança feita por criptografia de ponta.

Visto sua relevância para o mundo, muitas empresas já colocaram seus departamentos de tecnologia para conhecer e implementar em seus processos que forem possíveis, como a Mastercard, Facebook, NASA, entre outras gigantes do globo.

Não é só as empresas que querem a blockchain, mas também governos. No Brasil, o BNDES já está trabalhando com a tecnologia. Confira a seguir os oito países que estão se adequando a essa tecnologia com mais entusiasmo.

1. Singapura

Este pode ser em breve o primeiro país a ter uma moeda digital emitida em blockchain por um banco central. O projeto é apelidado de UBIN, sendo que a Autoridade Central de Singapura está empenhada em testar a tecnologia. Querem utilizar seu projeto para pagamentos, com rumores de que poderiam criar uma stablecoin para tokenizar o dólar.

2. Coreia do Sul

O governo está acelerando sua pesquisa junto às startups locais, com foco em implementar a tecnologia no sistema bancário do país. Uma empresa privada chamada Blocko está apoiando a iniciativa com suas soluções blockchain-as-a-service (baas). Há vários testes na área de micropagamentos e votação pela blockchain, sendo um dos destaques do mundo na área.

3. Inglaterra

O Banco da Inglaterra já trabalhou junto com a iniciativa R3 um tempo atrás, sendo que em março de 2018 anunciou que estava estudando a tecnologia blockchain atentamente. O Banco já sugeriu que poderia criar a sua própria moeda digital nacional em um futuro próximo.

----- Publicidade ------ 
BitcoinTrade
-----

4. Emirados Árabes

Os cidadãos de Dubai em breve poderão pagar as taxas escolares, contas de serviços públicos e compras no varejo usando moedas digitais. O país ainda irá adotar uma criptomoeda nacional chamada de Emcash, o que mostra que a postura por lá é bastante positiva.

5. Kuwait

O Banco nacional do Kuwait é parceiro da Ripple, com muito interesse em atuar no setor de remessas financeiras que são fortes na Ásia e Oriente Médio.

6. China

Este país não gosta muito das criptomoedas, mas é bem receptivo ao ideal da blockchain utilizada de forma separada. Os bancos do país já estão experimentando a blockchain para empréstimos.

7. Japão

O Banco Central do Japão está trabalhando junto com o Europeu para conhecer os potenciais dessa tecnologia. Este país até o momento não tem interesse em criar uma moeda nacional e é bem receptivo ao Bitcoin.

8. Canadá

Um estudo sobre as moedas digitais nacionais está sendo conduzido pelo Banco do Canadá, que é cético em relação às criptomoedas mas acredita que poderia ter ganhos com a blockchain. Possui um projeto com a R3, chamado de Jasper, para entender mais sobre o tema.

Quando Satoshi Nakamoto criou o Bitcoin, o fez para evitar governos e empresas envolto a uma filosofia cypherpunk de liberdade através da criptografia, ou seja, ver governos de olho na tecnologia mostra que realmente mudanças já foram sentidas no mundo todo com a força das criptomoedas.

Além desses países, outros que estão sentindo o peso das sanções norte-americanas, como Irã e Rússia, também estão de olho nas criptomoedas.

Várias cidades são parceiras do Bitcoin no mundo, já sendo possível efetuar compras e muito mais em locais interessantes pelos países.

Fonte: CryptoHype

XDEX: Negocie bitcoin com TAXA ZERO. Aproveite também para negociar outras 6 criptomoedas com as menores taxas do mercado. Abra sua conta, é grátis! 

Quer saber mais sobre Bitcoin, criptomoedas e Blockchain? Nós podemos te ajudar, siga no: Google News, Facebook, Twitter, Feedly, Flipboard, Telegram, Whatsapp, Instagram, ou receba por e-mail.