Pirâmides financeiras usam criptomoedas

As pirâmides financeiras são um assunto recorrente no mercado financeiro. Esse tipo de negócio é considerado completamente ilegal e pode lesar milhares de pessoas. Com promessas de lucros inimagináveis, as pirâmides financeiras atraem vários investidores em busca de ganho fácil. Mas, o que as criptomoedas tem a ver com esse tipo de investimento?

Nenhum tipo de empresa gostaria de ser enquadrada como uma pirâmide financeira, já que isso significa que os negócios são considerados fraudulentos. Além disso, processos e investigações podem resultar em organizações dissolvidas, como já aconteceram no Brasil, por exemplo. Mesmo diante de tamanha investigação, algumas empresas ainda parecem manter o esquema financeiro conhecido como pirâmide.

De serviços de telefonia às criptomoedas

O caso mais conhecido mundialmente de pirâmide financeira foi o da Telexfree. Através de um serviço de telefonia Voip um imenso esquema de pirâmide se formou com a presença até de um sócio brasileiro. O caso foi investigado pela justiça norte-americana onde o fundador da empresa, James Merril, foi acusado de atrair mais de um milhão de vítimas para o negócio.

A Telexfree foi lançada em 2012 no mercado e teve forte presença no Brasil, já que possuía um sócio no país, o Carlos Wanzeler. Quando o negócio da empresa explodiu, o assunto do momento eram serviços de telefonia. Foi através desse “produto” que uma milionária pirâmide financeira foi montada.

O que muda de uma esquema de pirâmide para outro é a sua apresentação para os associados. Na maioria dos casos, lucros exorbitantes fazem o papel de atrair investidores que querem ganhar muito aplicando poucos recursos. Com números que saltam aos olhos, várias opções de investimentos buscam criar propagandas que até podem ser enquadradas como irregulares pela CVM.

Pirâmides prometem lucros inimagináveis
Pirâmides prometem lucros inimagináveis

----- Publicidade ------ 
BitcoinTrade
-----

Mercado criptográfico “caiu na boca do povo”

Além do aspecto da propaganda sobre o lucro, um “produto” ou justificativa deve ser utilizada para dar maior veracidade aos negócios. Sendo assim, o produto que um dia já foi o serviço de telefonia Voip, por exemplo, pode ser usado em vários tipos de negócios que vão além de investimentos financeiros. Contudo, em caso de investimentos, as criptomoedas se tornaram o “assunto do momento” desde então.

É aí que o mercado criptográfico é penalizado com um esquema fraudulento de investimentos. Dessa forma, as criptomoedas se tornaram o assunto do mercado desde o crescimento impressionante do Bitcoin (BTC) que quase chegou a US$ 20 mil. Desde então, o mercado de criptomoedas mantém-se aquecido, embora em desvalorização.

Mas esse crescimento vertiginoso do mercado de criptomoedas foi assunto o suficiente para despertar maior curiosidade em todo o mundo. O que levou a maior popularização de todo esse emergente mercado financeiro descentralizado.

Pirâmides financeiras se apropriam de conceitos do mercado criptográfico

Criptomoedas continuam a ser assunto em vários projetos que surgem no mercado. Por outro lado, o entendimento sobre assunto criptomoedas ainda é restrito e faz parte de uma linguagem técnica que nem sempre é de fácil entendimento à todos. Aludidos com lucros inexplicáveis, as criptomoedas tornaram-se um “produto perfeito” para negócios enquadrados como pirâmides financeiras.

Além de ser um mercado novo, com pouca regulação, as criptomoedas possuem alta volatilidade. Dessa forma, o desempenho de ativos digitais poderia “justificar” tais lucros prometidos através desse tipo de esquemas. Esses fatores foram utilizados massivamente por negócios que foram apontados como esquema de pirâmide financeira.

O que poucos sabem sobre o mercado

O mercado de criptomoedas existe há mais de dez anos, desde que o Bitcoin (BTC) foi criado. Com milhares de empresas e um volume que chegou em mais de US$ 800 bilhões, esse mercado representa uma descentralização de ativos que podem sofrer grandes variações em seu preço. Desse modo, essa variação é completamente incompatível com lucros fixos, comumente ofertados por esquemas considerados pirâmides financeiras.

Criptomoedas são negociadas por exchanges, sites ou entre pessoas P2P. Não existe ganho fixo em ativos digitais que podem cair ou subir em questão de minutos no mercado. Sendo assim, seria impossível criar um sistema em que lucros de 30, 45% ao mês fossem viáveis à todos os investidores, já que existem mais de duas mil criptomoedas no mercado.

O que aconteceu é que atrelado a falta de conhecimento e à propaganda enganosa, negócios conhecidos como pirâmides financeiras utilizaram o hype criado pelo assunto criptomoedas no mercado. Munido de várias ferramentas e desinformação, uma equipe organizada geralmente em associados e em esquema de marketing multinível é capaz de atrair até um milhão de investidores.

Com a relação indireta de investimentos em criptomoedas, o mercado criptográfico sofre com a descredibilidade de negócios deste tipo, que, na verdade, não possuem qualquer tipo de ligação com as criptomoedas. Os ativos digitais são utilizados como subterfúgio para criminosos agirem em um esquema financeiro ilegal, que vê o cerco se fechando a cada investigação que acontece contra empresas que operam dessa forma.

XDEX: Negocie bitcoin com TAXA ZERO. Aproveite também para negociar outras 6 criptomoedas com as menores taxas do mercado. Abra sua conta, é grátis!