bitcoin de forma anônima

A Privacidade passou por um processo complexo desde a criação da Web, ao ponto de várias pessoas do ramo da tecnologia estarem pregando que a mesma está morta. Porém chegaram as Criptomoedas para ajudar no cenário.

Privacidade na Web

A questão da privacidade na rede mostra que a vigilância dos governos sobre a população é algo presente, e de forma que é prejudicial aos direitos dos cidadãos globais.

A população a passos curtos vai se conscientizando sobre a sua importância, como exemplo do caso do Facebook, que pode ter influenciado a campanha presidencial dos Estados Unidos com o vazamento da Cambridge Analytica, que coletava dados das pessoas para manipular resultados do pleito eleitoral.

Para somar elementos a esse debate, a Netflix no dia 10/05/2018 lançou um filme de nome Anon, que mostra um futuro sem privacidade, em que a vigilância toma proporções mundiais, veja o trailer para ter uma noção dos temas abordados:

 

As empresas como Google, Facebook e outras mais do Vale do Silício nos oferecem todos os dias Termos de Uso que a maior parte das pessoas não lê, e que pode trazer consequências graves as pessoas.

Sobre este assunto há um documentário de nome Terms and Conditions May Apply, veja o trailer, mas o mesmo está na Netflix também:

Nos últimos meses várias pessoas saíram em defesa da liberdade e da privacidade. Cada vez mais enxergamos o potencial de termos nossa liberdade individual respeitada.

O Fernando Ulrich inclusive lançou um vídeo sobre este tema na data 15/05/2018 com muitos elementos interessantes:

 

Cabe o destaque que Satoshi Nakamoto criador do Bitcoin, era um Cypherpunk, expoente do movimento a favor da criptografia e da liberdade individual na Era da Informação.

Governos tem intensificado o combate a privacidade individual das populações e isso não é bom.

Os Estados Unidos expandiram a vigilância com seu programa NSA de alcance global, país este que ilustra o termo “Grande Irmão” na prática.

A China filma sua população colocando a mesma sob sítio, e no Brasil, na cidade de São Paulo criou-se um projeto para instalar câmeras nos metrôs de reconhecimento facial, também para direcionar propagandas de acordo com a expressão facial dos usuários, o detalhe é: alguém concordou com isso? Foi preenchido um formulário de aceite?

A premissa é sempre a mesma, não pedem autorização e informam que é para o bem das pessoas esses sistemas autoritários, que colocam contra a própria população esses mecanismos de manipulação extremamente controversos.

 

O que têm de relação entre Privacidade na Web e Criptomoedas?

Quando pensamos em privacidade, temos um exemplo que é as moedas emitidas pelos Bancos Centrais que ao serem utilizadas em espécie são privadas. Isso se dá ao passo que não é necessário se identificar para utilizar as mesmas e realizar transações.

Porém, com o avanço da tecnologia no mundo as moedas estatais estão passando a ser digitais, na Suécia por exemplo os comerciantes estão negando dinheiro em espécie.

No Brasil, já há um Projeto de Lei 48/2015 que propõe o fim do dinheiro em espécie no país.

A questão então é a seguinte, o dinheiro estatal em espécie é privado, porém com a digitalização do mesmo os cidadãos globais passam a ter todas as suas transações vigiadas e sem privacidade, ou seja, estamos a caminho de um mundo controlada e vigiado.

As criptomoedas são o contraponto a essa realidade que se aproxima, pois foram lançadas para realizar transações digitais e privadas, e com o adicional de não passar por entidades governamentais.

A população têm o direito de ter a posse de suas finanças, e além disso, possuir o seu histórico de transações transparente e inviolável, sem intervenções.

Mas já dissemos que o Bitcoin não é uma moeda “totalmente privada“, anteriormente. Mesmo assim, já emancipa o poder da população na questão financeira.

Várias criptomoedas estão caminhando para a privacidade, como a Decred, Bitcoin Cash e outras mais.

Já existem casos de moedas privadas em seu próprio código fonte, como por exemplo, Dash, Monero, Verge, Zcash e a brasileira Zcore.

A privacidade é algo a ser pensado nas criptomoedas, uma vez que a tecnologia ao obter avanços deve emponderar os usuários, de acordo com a visão de Satoshi Nakamoto, e não aprisionar os mesmos.

Lembre-se que a privacidade é um direito fundamental em uma Era da Informação, é seu direito revelar seletivamente as suas próprias informações.

Ter liberdade e privacidade não é revolucionário e nem algo demais, saiba que é seu direito poder escolher ter a mesma ou não, fundamental inclusive.

Na Web 2.0 que estamos atravessando é normal não termos essa perspectiva, mas com a Web 3.0 que é uma realidade inevitável, é primordial entender esse detalhe e ter um posicionamento sobre.

Para finalizar, você deve estar pensando em como tomar medidas para melhorar a sua Privacidade na Web, para isso o site CERT.br (Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil) lançou uma Cartilha de Segurança para Internet que pode lhe ajudar muito, e o tópico 11 é sobre Privacidade.

O tópico 9 fala mais sobre Criptografia, é um material a ser lido e estudado.

Caso queira o material em PDF, há um livro de 142 páginas disponibilizado pelo CERT muito bom também que pode utilizar gratuitamente, caso se interesse clique neste link aqui.

Esperamos ter abordados esse tema de uma forma ampla, obviamente há opiniões contrárias sobre quaisquer assuntos, porém não deixe de se atentar a este. Qualquer dúvida deixe nos comentários e continuemos a luta pela nossa liberdade, afinal o interesse é nosso!