Tether destrói 500 milhões de USDT

Confira as novidades sobre Stablecoins!

Siga no

É sempre dito que a blockchain é um ambiente totalmente transparente, do qual mesmo para criptomoedas com preços estáveis e que possuem essa implementação, a realidade é a mesma.

Dito isso, foi detectado na Blockchain da Stablecoin Tether que foram destruídos 500 milhões de unidades em sua blockchain nesta data 24 de Outubro de 2018.

A notícia saiu na CCN, que também cobriu o caso, que afirma que após a movimentação ter sido confirmada, o montante foi excluído de circulação da rede Tether.

A transação saiu do endereço responsável pela emissão de tokens oficial e rumou para outro endereço que revogou a propriedade dos tokens.

Desde outubro de 2018, o valor do Tether que por contar com uma característica de ser “estável” tem despencado, e chegou a atingir o valor de U$ 0,92 centavos por unidade no dia 15 de outubro. O seu valor deveria ser em torno de U$ 1, ou então oscilar pouco em torno do mesmo.

No último mês de setembro, a rede passou por indisponibilidades por várias horas, o que colaborou com os seus críticos de que a mesma seria uma rede fraudulenta, ou como é costume nas comunidades de criptomoedas, um scam.

O segmento de Stablecoins têm estado sob forte observação nos últimos dias, destacamos ainda alguns pontos que as colocam em amplos debates:

  • A Romênia, que é um país do centro-sudeste europeu, lançou em uma grande exchange uma criptomoeda lastreada na moeda fiat do país chamada de RONcoin. A moeda fiat deste país se chama LEU ROMENO.
  • A HUOBI, que é a terceira maior exchange do mundo em volume atualmente, lançou também novidades no setor.
  • O Fernando Ulrich, que é um dos canais com mais inscritos dedicado ao tema de criptomoedas no Brasil, lançou no último dia 23 de outubro um vídeo dedicado ao tema.
  • Várias exchanges do mundo estão criando suas próprias StableCoins, como a Coinbase e Poloniex

O Tesouro do Tether possui atualmente cerca de 467 milhões de USDT, que são considerados fora de circulação. No momento da escrita desta a criptomoeda estava com a cotação em U$ 0,98, com valorização de 0,04%.

Deixe nos comentários a sua opinião sobre o tema.

Leia mais sobre:
Gustavo Bertolucci
Gustavo Bertoluccihttps://github.com/gusbertol
Graduado em Análise de Dados e BI, interessado em novas tecnologias, fintechs e criptomoedas. Autor no portal de notícias Livecoins desde 2018.

Comércio de Bitcoin na China aumenta, apesar de ser banido

Em 2017, a China fechou corretoras locais de criptomoedas, sufocando um mercado especulativo que era responsável por grande parte do comércio global de criptomoedas....
Divulgação/Goldman Sachs

Goldman Sachs reabre mesa de negociação de Bitcoin

A recente alta do Bitcoin reacendeu o interesse de diferentes players no criptomercado, com fontes afirmando que a Goldman Sachs, um dos nomes mais...
Bitcoin em fevereiro de 2021

Bitcoin foi o ativo com melhor desempenho em fevereiro, ouro e B3 em queda

O preço do Bitcoin teve alta de 42% em fevereiro, sendo o melhor ativo do mês. Ao contrário do desempenho da moeda digital, ativos...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias

Goldman Sachs reabre mesa de negociação de Bitcoin

A recente alta do Bitcoin reacendeu o interesse de diferentes players no criptomercado, com fontes afirmando que a Goldman Sachs, um dos nomes mais...

Bitcoin foi o ativo com melhor desempenho em fevereiro, ouro e B3 em queda

O preço do Bitcoin teve alta de 42% em fevereiro, sendo o melhor ativo do mês. Ao contrário do desempenho da moeda digital, ativos...

Província da China vai banir mineração de Bitcoin por causa do impacto ambiental

A emissão de gases de carbono é uma grande preocupação atualmente, sendo classificado como o principal causador do efeito estufa e um dos motivos...

Desenvolvedores voltam a atualizar Dogecoin

No meio da alta recorde das criptomoedas no ano passado, a Dogecoin (DOGE) se destacou como uma ovelha negra. Ela valorizou 2100% no intervalo...

Citibank: Bitcoin pode se tornar uma moeda de comércio global

O Bitcoin está em um "ponto de inflexão" e pode se tornar a moeda preferida para o comércio internacional, disseram analistas do gigante bancário...