Vídeo: GenBit diz que sua criptomoeda é semelhante ao Tether e ao BAT

Empresa teve R$ 800 milhões bloqueados pela Justiça de São Paulo

Siga no

Na tentativa de fomentar o uso de seu Treep Token (TPK), o Grupo Tree Part, que administra a GenBit, divulgou um vídeo em que compara sua criptomoeda aos três principais tokens do mercado: Basic Attention Token (BAT), Gram e Tether.

De acordo com a produção audiovisual feita pela empresa, o TPK tem uma comunidade engajada, assim como a BAT; conta com o suporte de uma grande empresa, tal qual o Gram; e é pareado como o dólar, a exemplo do Tether.

“Já vamos entrar no mercado com uma comunidade que possui mais de 70 mil clientes, somos apoiados por uma holding, teremos o alicerce de um grupo empresarial e nosso token será fundamentado na cotação do dólar”, diz trecho do vídeo.

Qual a diferença entre a GenBit e as empresas por trás dos principais tokens?

A BAT foi lançado pelo co-fundador do navegador Mozilla Firefox, Brendan Eich; o Gram, vendido apenas para alguns investidores, é do Telegram; e a moeda Tether dá nome à companhia que o criou.

Todas as empresas por trás desses tokens são diferentes da GenBit. Isso porque nenhuma delas, ao lançar seus criptoativos, prometeu rendimentos fixos em cima de aportes financeiros, a exemplo do que fazia o Grupo Tree Part com a Zero10 Club.

A criação da BAT, do Gram e da Tether também não foi subsidiada com recursos captados de forma irregular das pessoas, como fez a GenBit. A ilegalidade do negócio foi inclusive atestada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Vale citar que a GenBit garante que a Zero10 Club foi descontinuada por causa da notificação da CVM, o que é verdade. Até hoje, no entanto, a empresa não devolveu o dinheiro dos investidores. Em vez de moedas reais, eles receberam apenas TPK.

GenBit e TPK não têm comunidade engajada

A GenBit está longe de ter uma comunidade engajada, como o Telegram, que espera atingir 1 bilhão de usuários até 2022.

Na última nota enviada ao Livecoins, a o Grupo Tree Part afirmou que “a comunidade já aderiu (ao TPK), efetuando inúmeras transações comerciais, como pode ser facilmente verificado nas mídias sociais”.

Toda semana, em grupos de conversa e em mídias sociais, algumas pessoas realmente publicam fotos de pontos comerciais que aceitam o TPK. A maioria dessas imagens, no entanto, são enviadas por líderes da GenBit.

Reprodução/Telegram

Os clientes verdadeiros – aqueles que venderam casa, pegaram a rescisão trabalhista ou fizeram empréstimos para investir na GenBit, esperando os lucros de até 15% ao mês – não querem saber do TPK.

Isso porque com essa criptomoeda da GenBit só é possível comprar pizzas, remédios, sapatos ou roupas com desconto de até 30%.

Mesmo que a empresa no futuro consiga fazer parceria com outros estabelecimentos comerciais, o fato é que os investidores estão sendo praticamente obrigados a usar uma moeda que não queriam.

Isso não agrada a ninguém.

Basta acessar o Reclame Aqui – onde há pouco mais de 400 reclamações contra a empresa – para entender o que os clientes realmente pensam.

GenBit não dá suporte coisa alguma e não é segura

No vídeo, ao comparar o TPK com o BAT, a GenBit disse que tem o suporte de uma holding – que é o Grupo Tree Part -, o que daria certa segurança ao negócio. Além disso, a empresa informou ter uma plataforma “estável”, como a do Tether.

Primeiro: o fato de ter um grupo empresarial por trás da empresa até hoje não deu garantia alguma para o investidor. Tanto que a Justiça determinou bloqueio de R$ 800 milhões do Grupo Tree Part justamente porque o negócio apresenta características de uma “verdadeira pirâmide financeira”, segundos os autos.

Segundo: o Grupo Tree Part e a GenBit não dão suporte algum ao investidor e não têm estabilidade alguma, como mostra as centenas de comentários no Reclame Aqui.

“Piramideiros [Editado pelo Reclame Aqui] aplicaram em 80.000 pessoas e sumiram com bilhões! Nem o suporte funciona mais, estão sem responder aqui no reclame aqui há mais de mês! Cana nesses vagabundos [Editado pelo Reclame Aqui], Nivaldo e cia de falsos evangélicos”, diz um deles.

TPK pode ser um dos maiores tokens do mundo?

A empresa termina o vídeo com uma pergunta: “E agora, tem dúvida que nosso TPK estará entre os maiores do mundo?”.

A resposta pode ser encontrada no site do Tribunal de Justiça de São Paulo, onde há 423 processos abertos contra a GenBit.

Veja o vídeo do Grupo Tree Part:

Histórico da Genbit:

Genbit começa atrasar pagamentos

Genbit começa ser processada na justiça

Ministério Publico entra com ação contra Genbit, ação de 1 Bi

Polícia Civil investiga Genbit

Genbit diz onde está dinheiro dos clientes

Genbit quer pagar clientes com Sushi

Ex-ancião de igreja promoveu Genbit

Advogado quer varrer da Igreja líderes da Genbit

Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Binance Flag. Imagem: ShutterStock

Maior corretora de criptomoedas do mundo cedeu para a regulação? Vai pesar o mercado?

A vida não está nada fácil para a Binance: 25/Jun: Regulador do Japão emite alerta; 26/Jun: Ontário no Canadá pede pra Binance bloquear usuários; ...
Mesa da Starbucks com moedas de Bitcoin em formato de M

Dispositivo barato e portátil de minerar Bitcoin viraliza no TikTok, será que vale a...

O influenciador digital Idan Abada criou um dispositivo para tornar a mineração de Bitcoin "acessível à todos". Ele postou um vídeo no TikTok mostrando...
PayPal e Bitcoin

PaуPal vai lançar ‘super aplicativo’ para criptomoedas

Durante um bate-papo por vídeo com investidores, o CEO do PaуPal, Dan Shulman, revelou que a primeira versão de um 'super aplicativo' para criptomoedas...

Cotação do Bitcoin por TradingView

Últimas notícias