Líderes da Genbit mandam cartas para a Justiça: “Não tomamos prejuízo”

Em um esquema de pirâmide financeira, líderes são os responsáveis por atrair outras pessoas para participar do esquema. Eles ganham dinheiro em cima de cada indicação.

Siga no
Carta enviada por líderes da Genbit à Justiça. Imagem: Reprodução
Anúncio

Líderes da Genbit, empresa investigada por prática de pirâmide financeira, enviaram cartas de próprio punho para a Justiça. Nelas, eles afirmam que “não tiveram prejuízo material” com o negócio.

Os documentos, que a reportagem do Livecoins teve acesso, foram anexados à ação civil pública que o Ministério Público de São Paulo abriu para investigar o suposto esquema fraudulento.

Em uma pirâmide financeira, líderes são os responsáveis por atrair outras pessoas para investir dinheiro. Como consequência disso, eles ganham uma porcentagem em cima de cada indicação.

Religioso que ostentava em avião enviou carta

Anúncio

No total, 120 cartas de próprio punho foram encaminhadas à Justiça.

Uma delas foi assinada por Elifelete Marcondes, ex-ancião da Congregação Cristã no Brasil. O religioso, que costumava ostentar em um avião adquirido com dinheiro de investidores, era embaixador internacional da suposta pirâmide.

Líderes de suposta pirâmide mandam cartas de próprio punho para a Justiça:

O cargo de embaixador internacional é o penúltimo que um líder pode chegar. Para alcançar esse nível, é preciso convencer milhares de pessoas a investir dinheiro.

Além disso, os embaixadores precisam ter CNPJ, escritório próprio, secretária, inglês fluente e ter no mínimo 12 equipes disponíveis, encabeçadas por outros líderes.

“Voluntário” da GenBit também enviou carta à Justiça

O trader Fabio Pradella, que se identifica como cliente e “voluntário” da Genbit, também assinou carta afirmando que não teve prejuízo com o negócio.

Líderes de suposta pirâmide mandam cartas de próprio punho para a Justiça:

Pradella, que já fez viagens internacionais a convite do presidente da Genbit, Nivaldo Gonzaga, tem atuado como “porta-voz” da empresa em grupos de conversa.

Junto com outras pessoas ligadas ao suposto negócio fraudulento – investigado por dar um golpe de quase R$ 1 bilhão em 45 mil pessoas – ele tenta fomentar o uso TPK (Treep Token), a criptomoeda sem valor que a Genbit obrigou seus clientes a aceitar.

Suposto líder diz que não teve prejuízo, mas havia afirmado ao Livecoins o contrário

Assim como Pradella, o suposto líder da Genbit Ricardo Strapasson também enviou carta para a Justiça afirmando que não teve nenhum prejuízo.

Líderes de suposta pirâmide mandam cartas de próprio punho para a Justiça:

O que Strapasson escreveu, no entanto, é contraditório. Isso porque em maio deste ano, ele encaminhou uma nota à reportagem do Livecoins afirmando justamente o oposto.

Na nota, que pode ser lida na íntegra na matéria “GenBit muda nome de sua moeda fictícia, tenta encobrir passado e cria nova suposta pirâmide”, Strapasson disse que “não recebeu seus valores e está tentando resgatar assim como os demais”.

Coach que chorava para convencer investidores também mandou carta

Outro líder da Genbit que enviou carta foi o coach Robson Martins. Conforme o Livecoins reportou em março, Robson também era embaixador da suposta pirâmide financeira.

Líderes de suposta pirâmide mandam cartas de próprio punho para a Justiça:

Para convencer pessoas a investir no negócio, ele costumava chorar nas apresentações. Um dos investidores lesados pela Genbit falou ao Livecoins que Martins dizia que a suposta pirâmide financeira “tinha vida útil de mais de 100 anos” e que as pessoas poderiam “largar tudo para se dedicar 100% à empresa”.

Quem indica pirâmide também pode ser punido pela Justiça?

No Brasil, pirâmide financeira é proibida e configura crime contra a economia popular, conforme a Lei nº 1.521.

De acordo com o Artigo 2º da legislação, “obter ou tentar obter ganhos ilícitos em detrimento do povo ou de número indeterminado de pessoas mediante especulações ou processos fraudulentos” é crime.

Em casos anteriores envolvendo pirâmides financeiras, a Justiça reconheceu a culpa de quem aliciou novos integrantes.

O Juízo da Vara Única da Comarca do Bujari, no Acre, por exemplo, condenou um divulgador da Telexfree – pirâmide financeira de telefonia via internet – a pagar R$ 9,3 mil para um vítima que ele atraiu para o negócio fraudulento.

Confira o histórico da GenBit:

Genbit começa atrasar pagamentos

Genbit começa a ser processada na justiça

Ministério Publico entra com ação contra Genbit; ação é de 1 bi

Polícia Civil investiga Genbit

Genbit diz onde está dinheiro dos clientes

Genbit quer pagar clientes com Sushi

Ex-ancião de igreja promoveu Genbit

Advogado quer varrer da Igreja líderes da Genbit

GenBit diz que sua criptomoeda é igual BAT e Tether

Justiça tenta bloquear 800 milhões da Genbit mas só encontra R$ 1.800

Presidente da GenBit fecha acordo de R$ 100 mil, “mas na hora de pagar desaparece com dinheiro”

Casal que perdeu R$ 45 mil em corretora pendura faixa na sede da empresa

Braço direito de presidente da GenBit toa calote de R$ 1 milhão da empresa

Corretora usava “coach que chora em palco” para certamente atrair investidores

Corretora deverá devolver dinheiro de cliente que não aceita criptomoeda

GenBit pede mais tempo para tentar, de fato, valorizar sua moeda fictícia

Empresa de informática que tomou calote da GenBit pede falência na Justiça

GenBit não paga funcionários, corta plano de saúde e deixa colaboradores sem assistência em meio à pandemia do coronavírus

GenBit muda nome de sua “moeda fictícia”, tenta encobrir passado e cria nova suposta pirâmide

Juiz dá 48h para Genbit converter Token e pagar cliente

GenBit comprou jatinhos com dinheiro de investidores; Justiça quer saber onde eles estão, diz Record

Siga o Livecoins no Google News para receber nossas notícias em tempo real.
Curta nossa página no Facebook e também no Twitter.
Receba também no email se cadastrando em nossa Newsletter.
Lucas Gabriel Marins
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Criptomoeda stablecoin Tether USDT XAUT EURT CNHT

Criptomoeda valoriza 300% em 2020 e supera Bitcoin

Segundo um estudo recente, uma criptomoeda que cresce 300% o número de adoção a sua tecnologia já supera o Bitcoin e Ethereum. Este caso...

“Falta de clareza sobre quem criou o Bitcoin é preocupante” Diz CEO da Mastercard

Um dos principais pontos que os defensores do Bitcoin argumentam é que a moeda pode ser utilizada como uma forma de incentivar a inclusão...
Segurança e Vulnerabilidades Blockchain

Pesquisa da Kaspersky coloca blockchain como ameaça

Uma pesquisa recente feita pela Kaspersky coloca a tecnologia blockchain como uma ameaça aos negócios. A empresa russa que é uma das líderes em...

Últimas notícias

“Falta de clareza sobre quem criou o Bitcoin é preocupante” Diz CEO da Mastercard

Um dos principais pontos que os defensores do Bitcoin argumentam é que a moeda pode ser utilizada como uma forma de incentivar a inclusão...

Pesquisa da Kaspersky coloca blockchain como ameaça

Uma pesquisa recente feita pela Kaspersky coloca a tecnologia blockchain como uma ameaça aos negócios. A empresa russa que é uma das líderes em...

Paulista pede registro da marca Bitcoin para fabricar brinquedos

Um paulista pediu junto ao INPI o registro da marca Bitcoin para a fabricação de brinquedos no Brasil. A publicação do pedido foi feito...