Genbit quer marcar reunião de conciliação com MP; empresa tenta convencer que já pagou investidores

Além de solicitar a reunião de conciliação, a suposta pirâmide financeira também pediu para o poder judiciário suspender todas as 600 ações individuais movidas pelos clientes lesados.

Siga no
Genbit marcou reunião de conciliação com MP; suposta pirâmide quer provar que já pagou investidores
Antiga sede da Genbit, empresa suspeita de ter dado golpe de R$ 1 bilhão. Foto: Reprodução/WhatsApp

A Genbit, empresa suspeita de dar golpe de R$ 1 bilhão em 45 mil pessoas, informou para a Justiça que deseja marcar uma reunião de conciliação com o Ministério Público de São Paulo. O pedido foi feito dentro da ação civil pública movida pelo órgão.

Conforme petição que o Livecoins teve acesso, a empresa quer convencer o MP que já pagou todos os investidores com o TPK (Treep Token). A criptomoeda, desenvolvida pela própria Genbit, vale menos do que um centavo.

Além de solicitar a reunião de conciliação, a suposta pirâmide financeira também pediu para o poder judiciário suspender todas as 600 ações individuais movidas pelos clientes lesados, mantendo “aberta” apenas a ação civil pública.

O motivo, disse a empresa, é a possibilidade de haver “decisões judiciais contraditórias” na ação do MP e nas abertas pelos investidores.

A 2º Vara Empresarial e Conflitos de Arbitragem do Fórum Central da Comarca de São Paulo, que cuida do caso, ainda não analisou o pedido de concialiação/suspensão feito pela Genbit. O MP, no entanto, já se posicionou sobre o requerimento da suposta pirâmide financeira.

O que o MP disse sobre o pedido de conciliação e de suspensão das ações feito pela Genbit?

Conforme documento que a reportagem do Livecoins teve acesso, o MP não se opôs ao pedido de audiência de conciliação. O órgão não comentou, no entanto, a afirmação feita pela empresa, de que já pagou todos os investidores.

Já sobre o pedido de suspensão das ações, o MP foi contra. De acordo com o órgão, não há conflito entre as decisões proferidas dentro dos processos individuais e da ação civil pública.

“(…) inexiste a litispendência (existência de ação idêntica a outra), bem como risco de decisões conflitantes alegados pela requerida, na medida em que o ordenamento prevê a convivência harmônica entre ação coletiva e individual”, escreveu o procurador Eronides Aparecido Rodrigues dos Santos.

Para embasar a posição, Santos citou o entendimento do STJ (Superior Tribunal de Justiça) e do TJSP (Tribunal de Justiça de São Paulo) sobre essa questão.

Em decisão recente, por exemplo, o STJ informou que “a demanda coletiva para defesa de interesses de uma categoria convive de forma harmônica com ação individual para defesa desses mesmos interesses de forma particularizada, consoante o disposto no art. 104 do CDC (Código de Defesa do Consumidor)”.

O que a Genbit vai apresentar na reunião de conciliação?

O teor da proposta de conciliação ainda não foi divulgado. No entanto, é possível ter uma ideia do que a empresa quer oferecer a partir da leitura da petição enviada à Justiça.

No documento, por exemplo, a Genbit continua afirmando que “cumpriu com a sua obrigação contratual vencida e também já antecipou o cumprimento das obrigações vincendas, com a antecipação integral dos créditos em ativos digitais diretamente nas carteiras digitais de cada cliente investidor”.

A suposta pirâmide financeira disse ainda, na petição, que “houve aceitação maciça por parte dos clientes no recebimento antecipado da totalidade dos ativos digitais disponibilizados em cada carteira e de forma individualizada”.

Em resumo, no documento enviado à Justiça a Genbit apenas afirmou que já pagou todo mundo com o TPK (Treep Token). No entanto, a criptomoeda – que foi criada pela própria empresa – não tem valor algum no mercado.

Vale ressaltar, ainda, que os juízes são contrários ao posicionamento da empresa. Em diversas decisões recentes, por exemplo, os magistrados que analisam ações individuais já disseram que a Genbit não poderia ter obrigado seus investidores a aceitar o TPK em vez de dinheiro real.

“Ora, é evidente que, tendo o autor investido dinheiro para aquisição de determinada criptomoeda (bitcoin), não poderiam as rés, de forma unilateral, alterarem o pactuado, efetuando, à revelia do consumidor e sem que a ele fosse possível avaliar os riscos da nova operação, a conversão daqueles ativos digitais por outro (TreepToken), criado pelas próprias demandadas”, disse o juiz Fernando José Cúnico.

Processo da Genbit pode correr em segredo de Justiça

A Justiça ainda não analisou o pedido da Genbit e a manifestação do Ministério Público.

A partir de agora, no entanto, o caso pode correr em segredo de Justiça, a pedido da própria suposta pirâmide financeira. O MP concordou com o segredo, mas informou que pode rever a posição se os novos documentos apresentados pela Genbit a partir de agora “não forem sensíveis”.

Confira o histórico da GenBit:

Genbit começa atrasar pagamentos

Genbit começa a ser processada na justiça

Ministério Publico entra com ação contra Genbit; ação é de 1 bi

Polícia Civil investiga Genbit

Genbit diz onde está dinheiro dos clientes

Genbit quer pagar clientes com Sushi

Ex-ancião de igreja promoveu Genbit

Advogado quer varrer da Igreja líderes da Genbit

GenBit diz que sua criptomoeda é igual BAT e Tether

Justiça tenta bloquear 800 milhões da Genbit mas só encontra R$ 1.800

Presidente da GenBit fecha acordo de R$ 100 mil, “mas na hora de pagar desaparece com dinheiro”

Casal que perdeu R$ 45 mil em corretora pendura faixa na sede da empresa

Braço direito de presidente da GenBit toa calote de R$ 1 milhão da empresa

Corretora usava “coach que chora em palco” para certamente atrair investidores

Corretora deverá devolver dinheiro de cliente que não aceita criptomoeda

GenBit pede mais tempo para tentar, de fato, valorizar sua moeda fictícia

Empresa de informática que tomou calote da GenBit pede falência na Justiça

GenBit não paga funcionários, corta plano de saúde e deixa colaboradores sem assistência em meio à pandemia do coronavírus

GenBit muda nome de sua “moeda fictícia”, tenta encobrir passado e cria nova suposta pirâmide

Juiz dá 48h para Genbit converter Token e pagar cliente

GenBit comprou jatinhos com dinheiro de investidores; Justiça quer saber onde eles estão, diz Record

Líderes da Genbit mandam cartas para a Justiça: “Não tomamos prejuízo”, dizem

Stratum pode listar token de empresa investigada por prática de pirâmide financeira

Leia mais sobre:
Lucas Gabriel Marins
Lucas Gabriel Marins
Jornalista desde 2010. Escreve para Livecoins e UOL. Já foi repórter da Gazeta do Povo e da Agência Estadual de Notícias (AEN).
Visa BlockFI

Visa lança cartão de crédito com cashback em bitcoin

Agora você pode receber 1.5% de cashback em bitcoin por compras efetuadas por meio de um novo cartão de crédito lançado pela Visa em...
Bitcoin e dólar amassado

CEO da BlackRock acredita que bitcoin impacta status de reserva do dólar

O CEO da BlackRock, Laurence Douglas Fink, acredita que o bitcoin impacta o dólar americano como reserva. De acordo com ele, as criptomoedas chegaram...
Ator pede doações de Bitcoin

Ator de “The Office” pede doações em bitcoin para fundação de educação

O ator Rainn Wilson, famoso por seus papéis nas séries "The Office" e "Utopia", é um fã do ouro digital. Dessa forma, o ator...

Últimas notícias

CEO da BlackRock acredita que bitcoin impacta status de reserva do dólar

O CEO da BlackRock, Laurence Douglas Fink, acredita que o bitcoin impacta o dólar americano como reserva. De acordo com ele, as criptomoedas chegaram...

Ator de “The Office” pede doações em bitcoin para fundação de educação

O ator Rainn Wilson, famoso por seus papéis nas séries "The Office" e "Utopia", é um fã do ouro digital. Dessa forma, o ator...

Relatório dos EUA sobre “guerra contra drogas” na América Latina deve mencionar criptomoedas

Um novo relatório sobre a "guerra às drogas" será lançado esta semana pelos EUA, mencionando a América Latina e às criptomoedas. As informações foram...